Conheça 4 profissões do Mercado Financeiro

A primeira dica dos profissionais do setor financeiro é não ficar com dinheiro parado, mas nem todo mundo sabe como investir e quais os investimentos de maior rentabilidade.

Essa é uma pergunta que ao se falar em investimento logo vem a mente de quem pouco conhece os setores do mercado financeiro, daí muita gente acaba decidindo por não investir, o que poderia na teoria ser interessante diante de uma moeda estável que não sobe nem desce, só que essa possibilidade não faz parte da realidade, e não é algo que acontece apenas no Brasil.

Até mesmo nos países considerados de primeiro mundo, as variações da moeda são recorrentes, a diferença é que essas variações quando são muito baixas, não são registradas como índices capaz de aumentar a inflação e nem interferem de maneira negativa no cotidiano.

Mas quando investido em um segmento de boa rentabilidade, essas pequenas variações são significantes para elevar os juros.

Na outra ponta, quando as variações da moeda oficial são elevadas, quer dizer, quando a moeda está bem valorizada, as possibilidades de liquidez são melhores, o que torna mais simples identificar onde aplicar os recursos.

Porém, nos países subdesenvolvidos, a desvalorização da moeda é uma ameaça real, ainda que não esteja acontecendo, como se fosse uma constante sombra, os índices da inflação tendem a se elevar, o melhor meio de se assegurar é aprender como investir.

Até aqui vimos que de um modo ou de outro, tanto diante de uma moeda aparentemente estável como de alta valorização, pode ser um país de primeiro mundo ou não.

Escolher o melhor setor para investir e não deixar o dinheiro estagnado é o melhor caminho a seguir e não precisa ser um especialista em investimentos, para isso existem profissionais com capacidade para orientar e apresentar um bom projeto de investimento.

Profissionais do setor financeiro que estão prontos para lhe ajudar prestando consultoria e suporte.

Há no mercado financeiro, muitos profissionais altamente preparados e capacitados para atender, orientar e tirar dúvidas de quem tem interesse em fazer investimentos para os iniciantes ou prestando assessoria aos investidores mais experientes.

É muito importante se preparar e saber qual o melhor tipo de investimento mais rentável e o principal, o que mais tem a ver com o perfil do investidor.

É sempre aconselhável buscar orientação de quem mais sabe sobre operações de investimento, consultando profissionais que acompanham todas as mudanças de evolução do mercado, desse modo, o investidor terá melhores condições de análise aumentando suas chances de ganhos.

A pauta do artigo são as profissões do mercado financeiro e fica aparecendo um pouco de enrolação estender o tema, só que não adianta saber somente o que cada um faz, mas também entender a importância desses profissionais e a diferença entre pesquisar no jornal, na internet, revista do segmento de finanças e tentar fazer sozinho, sem nenhuma orientação colocando o seu dinheiro, seu capital em alto risco, ao invés de procurar uma consultoria de apoio.

Então todo esse assunto é pertinente as profissões.

Imagine procurar um médico endocrinologista quando a intenção é fazer uma avaliação ou exame de vista para saber o grau que precisa usar.

Sem exagero, na área das finanças é a mesma coisa, todo mundo que busca se informar sabe um pouco, um amigo falou sobre as possibilidades, as ações que estão em alta ocupando as páginas dos jornais e por aí vai, só que essas notícias são muito superficiais e para entender precisa ser alguém que já possua conhecimento e vivência no setor.

O que não quer dizer que um iniciante ou futuro investidor não vá aprender, ao contrário, pode além de aprender, também surpreender e se tornar um ótimo especialista, inclusive se especializar para se profissionalizar e oferecer serviços.

De volta aos profissionais autônomos do setor financeiro, pode ser um grupo de pessoas que trabalha em conjunto formando uma equipe que presta assessoria ou apenas um profissional especializado que atende futuros ou atuais investidores para apresentar um estudo do que de melhor está acontecendo no mercado financeiro.

Esse estudo pode conter projeção de mercado, comportamento e desempenho das empresas, estimativa de pagamento dos lucros aos acionistas, no caso de investimento em ações.

Liquidez dos fundos de investimento, dentre outras informações importantes que, pode fazer toda a diferença, não na hora de investir, mas a médio e longo prazo entre ganhar e perder.

imagem-1

As profissões que mais se destacam no mercado financeiro

Analista de crédito

Conceitos da profissão

Essa é uma das profissões mais solicitadas no país, pois a concessão de crédito tem uma grande procura e o profissional pode trabalhar como membro de uma grande companhia financeira como um banco de investimentos ou até empresa de pequeno e médio porte.

Como também atuar prestando serviço na condição de autônomo para empresas que preferem optar por mão de obra freelancer.

Para se tornar um profissional analista de crédito, é preciso ter conhecimento contábil para ter facilidade de compreender melhor sobre o balanço da empresa quando precisar pesquisar.

O conhecimento de nível técnico, desde que seja bem embasado ao que se destina, quer dizer; com foco e preparo para análise de crédito, pode ser uma área muito interessante, financeiramente falando, para o profissional.

Só para explicar um pouco mais, quem se interessou pela profissão, saiba que o analista de crédito pode também atuar como analista de cobrança expandindo as opções de trabalho.
É bom ter esse conhecimento sobre a profissão para entender que as oportunidades de trabalho são muito boas e bastante requisitadas pelas empresas.

O profissional analista de crédito e cobrança tem como principais competências, se responsabilizar pelos pedidos de baixa bancária, sustação de protesto, emissão de carta de anuência entre outras pautas referentes a função.

A formação desejada para atuar como analista de crédito é Graduação em Administração de Empresas, Economia, Ciências Contábeis.

Profissão: Analista de Investimentos

Profissional que analisa fundo de investimentos e Ações

Basicamente o que o profissional analista de investimentos faz é oferecer suporte sobre o mercado financeiro ao cliente investidor, mas como nada no setor de investimentos é tão simples, especialmente para quem ainda tem pouca familiaridade com esse universo.

O analista está habilitado a orientar o cliente ou a empresa quanto às melhores condições de investimento do mercado.

Na prática, o analista de investimentos é a pessoa preparada para sugerir compra ou venda de papéis na Bolsa de Valores analisando se o valor está justo diante das possibilidades de lucros e o que representam a médio e longo prazo com base nas estimativas de projeção.

Assim também como nas aplicações mais favoráveis nos Fundos de Investimentos, apresentando um relatório completo do que mais se molda ao perfil e as condições do cliente investidor.

Todo o trabalho do analista de investimentos compreende várias frentes de negócios do setor financeiro, por essa razão é que esses analistas precisam estar preparados.

Para ter melhor ideia do que é necessário para a formação da profissão e inserção no mercado de trabalho, a graduação em economia é dispensável, no entanto, é exigido que os interessados em se tornar analistas de investimentos se inscrevam no curso específico para posteriormente fazer as provas de competência.

Pois só após o resultado do gabarito que comprove a aprovação nos testes é que poderá solicitar o certificado de Analista de Investimentos.

A Fundação Getúlio Vargas – FGV por meio dos seus Centros de Testes, fornece as provas de exame para qualificação profissional em quase todos os Estados do território nacional.

Esse exame é conhecido como CB – Conteúdo Brasileiro no qual o candidato inscrito aprovado é conferido como analista fundamentalista, técnico e pleno.

Após essa etapa o candidato tem um prazo de até um ano para fazer a segunda prova que é a de Conteúdo Global 1 – CG1. Com a aprovação nesse exame, o inscrito se torna Analista Fundamentalista.

O terceiro e último exame é o Conteúdo Técnico 1 – CT1, a aprovação dessa etapa é para certificar o candidato na condição de analista técnico.

Em todos os testes para certificação de Analista de Investimentos, o período para fazer a prova é de 02 horas e cada etapa possui 60 questões de múltiplas escolhas.

Trocando em miúdos, a formação pode ser completa, prestando todos os exames, ou apenas obter certificação como analista técnico ou analista fundamentalista.

O que faz o Analista Fundamentalista?

– Analisa os resultados métricos que a empresa fornece sobre todas as operações financeiras, compara o desenvolvimento, atuação e vida pregressa da mesma.

Em posse das informações, depois de conferir a veracidade, faz profunda análise nos resultados sobre a média e a partir daí pode avaliar com segurança se o preço de compra e venda da ação na Bolsa de Valores é o melhor investimento para a empresa ou para o investidor.
Lembrando que para atuar como Analista Fundamentalista é preciso ter o certificado que autoriza o exercício da profissão fornecido pela CNPI.

O que faz o Analista Técnico?

– Para essa área de atuação, o profissional precisa estar certificado pela CNPI-T.

As principais atribuições do analista técnico são fazer um estudo sobre as análises gráficas de cada empresa na qual deve realizar uma análise técnica sobre as reais condições da empresa para que só então com base nessas observações possa indicar os papéis (Ações) para compra e venda.

O profissional que tiver interesse em se tornar um sênior, precisa fazer ambos os cursos para obter as duas certificações e fazer seu registro no CNPI-P.

Profissional Trader

Investimento em ativos

Pode ser que você amigo leitor, nunca tenha ouvido falar nessa profissão, mas ela existe e o profissional atua no segmento financeiro que precisa ter um bom conhecimento do mercado para ter sucesso.

Porém, o ideal é fazer cursos na área financeira para conhecer melhor o setor, esse é um investimento necessário que irá lhe preparar para desenvolver a profissão de trader.

O profissional Trader está sempre atento a movimentação do setor financeiro tal qual uma águia que precisa usar de toda a sua experiência, conhecimento, instinto e capacidade avançada de analise para definir qual o caminho mais seguro e estável na tomada de decisão do tipo de investimento e em qual deles, principalmente se for no negócio de ações, qual o melhor negócio para fazer aplicação de capital.

Quem não tem experiência ou mesmo que possua alguma noção sobre investimentos, pode buscar ajudada de um Trader para analisar sugestão de liquidez na Bolsa de Valores.

Esse profissional é muito importante e necessário para a manutenção do mercado financeiro, pois é o trader quem favorece os ativos em pouco espaço de tempo contribuindo para a liquidez do mercado financeiro.

Como se tornar um profissional Trader?

– Essa resposta é muito simples, não há nenhuma exigência de formação específica que seja ligada a área das finanças e ciências exatas para ser um trader, independe se é professor, psicólogo, assistente social, enfermeiro, engenheiro entre outras áreas.

O ponto chave é entender de economia nos principais conceitos, sabendo analisar as tendências do mercado, identificar as razões principais do que pode ou não exercer influência nos ativos na Bolsa para oferecer uma consultoria confiável.

O trader tem um ótimo mercado de trabalho, pode atuar como colaborador em empresas do setor financeiro, nas corretoras e operadoras de valores ou no conforto do seu home office como autônomo ganhando dinheiro com as operações financeiras para si mesmo.

imagem 2

Agente Autônomo de investimentos

Profissão que mais cresce no setor financeiro

A Comissão de Valores Mobiliários – CVM, intitulou os profissionais financeiros que trabalham como autônomos de Agentes Autônomos de Investimentos, mas só reconhece a função dos agentes após verificação se realmente estão aptos e se possuem conhecimentos necessários fundamentais para o segmento.

É preciso que os agentes comprovem a qualidade dos seus conhecimentos sobre renda fixa, fundos de investimentos, o mercado de ações na Bolsa, investimentos nos fundos imobiliários, regras utilizadas nas aplicações financeiras e tudo o mais que envolve os negócios do ramo.

O ideal é que o agente autônomo de investimentos tenha formação nas áreas de finanças como Economia, Administração ou Contabilidade para que possa ter pleno conhecimento do mercado financeiro e oferecer orientações pautadas na experiência e nos conhecimentos que possui por formação.

O fato de ser um agente autônomo não minimiza as responsabilidades para com os clientes, ao contrário, para se firmar no mercado é importantíssimo gerar confiança e transparência plena.

A compensação profissional

Todo profissional deve sentir prazer no que faz, na função que escolheu para trabalhar, esse é o ponto alto do sucesso.

Em se tratando do mercado financeiro, o profissional está o tempo todo lidando com investidores, ou seja; com o dinheiro dos outros que com uma decisão equivocada pode colocar o capital do cliente ou da instituição financeira em risco, é importantíssimo se dedicar ao aprendizado, formação e treinamento.

Ter em mente que a maior compensação é a satisfação de fazer um bom trabalho que como consequência o bom resultado financeiro nos lucros sempre com o conceito de que a margem de acertos de negócios e transações bem sucedidas com toda a certeza é a porta de entrada e permanecia no setor de investimentos.