Festa Infantil e Compras por Impulso… Como Economizar Dinheiro?

ANÚNCIO

A professora de economia do Insper, Juliana Inhasz, diz que independente da forma que o trabalhador vai usar para guardar dinheiro, o ideal é que se comece o quanto antes. Para ela, criar o hábito de poupar dinheiro desde o início da carreira pode fazer toda a diferença no futuro. “Quando a pessoa estiver no auge, com salários maiores, vai ter o hábito e conseguir economizar valores maiores. Na prática, essa diferença é enorme”.

Outra professora, Myrian Lund, da FGV (Fundação Getúlio Vargas) comenta que o trabalhador tem que optar por investir o dinheiro que esteja atrelado à inflação porque ele fornece um índice de rendimento mais interessante. “A pessoa tem que procurar um fundo com vencimento mais próximo da data de se aposentar”.

ANÚNCIO

Pessoas continuam trabalhando depois dos 60 anos. E você, está preparado para ter uma aposentadoria milionária?

Além disso tudo, a crise financeira econômica mexeu, ao menos um pouco, com os hábitos dos brasileiros e ele vai continuar economizando dinheiro mesmo quando a crise chegar ao fim. Ou seja, quase metade da população pretende continuar economizando mesmo se a situação melhorar, conforme relatório da Total Retail 2017, da PwC, que mostrou um cenário de melhora na economia.

Para Saber Mais: A primeira coisa… A coisa mais importante que a pesquisa do Stanley e do Dunk descobriu foi o seguinte, pessoal – isso aqui é para deixar vocês super animados: . 86… 86% das pessoas que atingiram o primeiro 1 milhão de dólares começaram do zero, não tinham nada, apenas uma ideia e força de vontade. Veja quais são os 5 Principais Hábitos em Comuns das Pessoas Ricas!

Algumas medidas tomadas pelos brasileiros, conforme a pesquisa, é que o brasileiro reduziu os gastos com entretenimento, tais como restaurantes e bares e passou a adotar a pesquisa como item básico na hora da compra, tornando frequente a busca por lojas que divulgam boas ofertas.

ANÚNCIO

Mas, quando falamos em agradar os filhos… As coisas não funcionam bem assim. E quanto ao consumo compulsivo, será que ele é controlável? Para falar um pouco mais disso, selecionamos 3 tópicos. Leia cada um!

1 – Economizar Dinheiro com a Festa do Filho

Festa de aniversário dos filhos é sempre um momento especial… Mas, como atender aos pedidos das crianças e ao mesmo tempo economizar dinheiro para não estourar o orçamento? Graziele Morelli é mãe e para atender ao pedido da filha, pesquisou os preços 120 dias antes de a festa acontecer. Depois, fechou o negócio.

“Eu selecionei alguns buffets que ela gostou e que também funcionavam bem para mim, principalmente com as questões de pagamentos e o atendimento”, ela afirmou.

As 10 Melhores Maneiras de Ensinar Educação Financeira para os seus filhos

Mas, não tem como sair dessa equação: festas é igual à gastos.  Então, para te ajudar a economizar dinheiro sem deixar de realizar o seu sonho ou das suas crianças, selecionamos alguns pontos que dever ser observados. Vejam só:

Se a sua escolha for por um salão, então, se você não escolher o final de semana, dá para gastar menos. Fechar o negócio antecipadamente também pode te fazer economizar alguns reais.

Antônio Junior é dono de um buffet e comenta que a negociação envolve muitos fatores. “A negociação vai desde a procura do cliente por um bom serviço e a qualidade do atendimento até o formato da festa, que pode ser, por exemplo, um café da manhã e uma festa escolar, que se enquadram dentro de um menor orçamento. Mas, sem dúvidas, os maiores descontos são para as festas realizadas de segunda à quinta-feira”.

Em muitos casos, a criança quer muito chamar os amigos da escola, então, por que não fazer a festa na própria escola? Nesse caso, tudo vai depender da autorização da diretoria, assim como do empenho dos pais na hora de se dedicar à comprar os itens necessários para a realização da festa.

Você também pode gostar de:

Descubra como você pode fazer o seu filho se tornar um empreendedor rico e de sucesso

2 – Economizar Dinheiro da forma mais simples: Evitando Comprar por Impulso

Uma pesquisa feita pelo SPC mostra que 1/3 dos endividados estão nessa situação por que compram por impulso. Andrea Del Lama diz: “Tenho tudo que uma mulher precisa para se sentir bem e se sentir bonita – Sapatos, de todas as cores e modelos, ao todo são 180 pares. As roupas porque todo sapato merece uma roupa bonita”.

Brasileiro não sabe poupar e quando o faz não sabe onde investir. Mas existe uma Melhor Opção, saiba qual é!  

No entanto, Andrea não é um bom exemplo, conforme a opinião dos especialistas do SPC. Eles, por sua vez dizem que na hora da compra é preciso parar, respirar fundo e se perguntar: “Será que eu preciso mesmo comprar essa peça”?

“É claro que o momento da compra é muito prazeroso porque naquele instante você tem o poder da compra. É você quem vai escolher qual cor de roupa vai comprar. Por isso quando uma pessoa está angustiada ela vai às compras. No entanto, isso é passageiro porque passando o momento da compra, tudo volta à realidade”, afirma Carlos Lopes, psicólogo.

Como evitar comprar por impulso? O próprio psicólogo responde:

  1. Fazer uma lista do que é necessário,
  2. Levar o valor referente ao produto que será que comprado,
  3. Ou seja, nada de Cartão de Crédito.

Assim, Andrea fará uma revisão dos seus gastos e uma previsão para os próximos.

3 – Economizar Dinheiro mantendo um bom Planejamento Financeiro

“Às vezes temos que deixar de pagar uma conta para pagar outra. As coisas não estão fáceis para ninguém”, lamenta André Nogueira. O resultado disso está em uma pesquisa feita em todas as capitais nacionais que mostra que 46% dos inadimplentes não têm condições financeiras de pagar as dívidas atrasas, sendo que os principais motivos são o desemprego e a queda de renda.

Tenha um Orçamento Financeiro Perfeito em 7 Passos

Para incentivar os bons pagadores, foi criado, então, o site Cadastro Positivo que é mantido por empresas privadas, entre elas o Serasa Experian. O Cadastro tem como finalidade a análise de crédito e de negócios.

“Quando a pessoa faz uma compra a prazo, ela autoriza que os dados sejam incluídos nesse banco. Assim, com o longo do tempo, a pessoa vai criando um histórico de reputação. Ou seja, depois de certo tempo, vai ser possível notificar os bons pagadores. Por exemplo, se em 10 anos, uma pessoa nunca atrasou uma conta, então, ela, com certeza está apta para qualquer negócio”, afirma Walter Belluzzo, da faculdade de Economia da USP (Universidade de São Paulo).

Com informações do G1

ANÚNCIO