Descubra como comprar um imóvel mesmo com o nome sujo

ANÚNCIO

Estar com o nome sujo em órgãos de proteção ao crédito, como o SPC e o Serasa, pode trazer inúmeros problemas e complicações na hora de ter a casa própria. A novidade é que tem uma alternativa para quem vai comprar um imóvel, mas está com a restrição do nome.

Uma das opções são as casas populares que são disponibilizadas através do Minha Casa Minha Vida, gerenciado pela Caixa Econômica Federal e que permite ao inadimplente solicitar o financiamento de um imóvel e pagar parcelas que cabem no bolso. Veja como funciona.

ANÚNCIO

Descubra como comprar um imóvel mesmo com o nome sujo

O nome sujo no mercado financeiro

O principal motivo para restrição de nome nos órgãos de proteção ao crédito como o SPC e Serasa é a inadimplência, isto é, quando não acontece o pagamento de contas. Logo, atrasar contas no comércio ou não pagá-las tem como consequência, na maioria das vezes, um nome sujo.

Só que ficar com o nome restrito também pode ser motivado por pendências com a Receita Federal e INSS(Instituto Nacional de Seguro Social). Além disso, restrições no Banco Central por diversos motivos também podem acarretar um nome sujo.

ANÚNCIO

Portanto, é importante, para quem deseja solicitar o financiamento e comprar uma casa, procurar conhecer a razão do seu nome estar sujo e tentar limpá-lo, essa é, na maioria dos casos, a melhor opção para se conseguir um empréstimo.

Programa Minha Casa Minha Vida

Uma saída para quem deseja comprar um imóvel com nome sujo é o programa do governo Minha Casa Minha Vida. Por ser um programa social, o Minha Casa Minha Vida também libera crédito para negativados, chegando a cobrir 90% do valor do imóvel.

Nesses casos, o financiamento é feito pela Faixa I do programa, faixa que classifica pessoas com renda familiar bruta de até R$ 1,8 mil. Portanto, um requisito para solicitar o financiamento imobiliário através do programa.

O único problema com essa maneira de comprar um imóvel com o nome sujo é a alta demanda que a Faixa I do Minha Casa Minha Vida tem, o que faz com que os empréstimos sejam distribuídos através de sorteio.

Com isso, solicitar o financiamento junto ao programa não garante que o crédito será liberado, e se for, não garante um prazo para que aconteça. Mas ainda assim, continua sendo uma ótima opção, por conta das ótimas condições oferecidas pela Caixa (banco por trás do programa).

Como se inscrever e taxas

O prazo para pagar o empréstimo com o banco pode chegar a até 120 meses e as parcelas são bem baixas, variando de R$ 80 a R$ 270, dependendo da renda da família cadastrada no programa.

Para se inscrever no Minha Casa Minha Vida e conseguir o empréstimo com nome sujo, existem alguns requisitos. São eles: ter renda familiar bruta de até R$ 1,8 mil; não ser proprietário ou concessionário de imóveis residenciais e não ter recebido nenhum tipo de benefício habitacional.

Atendendo a esses requisitos, o próximo passo é reunir toda a documentação e ir até a prefeitura ou órgão responsável pelo programa na sua cidade, que pode ser o CRAS, para participar do processo seletivo. É possível se inscrever também pelas agências da Caixa.

Quanto às taxas de juros, o banco não informa quais são porque elas podem variar conforme a análise de crédito e de cadastro que é feita. Mas, o que se sabe é que geralmente as taxas ficam em torno de 5% ao ano.

ANÚNCIO