Entenda tudo sobre comprar no exterior: é possível economizar dinheiro?

ANÚNCIO

É normal que muitas pessoas pensem que comprar no exterior é uma das melhores formas de economizar dinheiro, porém, com o imposto de importação, nem sempre essa é uma verdade. Neste artigo, você vai pode observar o que realmente é a vantajoso e o que não é.

É muito provável que você tenha ouvido falar em Amazon, AliExpress e Ebay, então, se você quer saber qual o jeito certo de comprar nesses lugares, leia agora os principais cuidados que devem ser tomados.

ANÚNCIO
  • No decorrer do texto também vamos falar sobre o Free Shop e Tax Free… Você sabe o que é isso? Não deixe de ler!

Taxas das Compras do Exterior

Na prática, tudo funciona de forma muito simples: toda compra feita no exterior está sujeita aos pagamentos de taxas, tal qual o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e o II (Imposto de Importação de Produtos Estrangeiros).

O ICMS é aquele já conhecido, que é cobrado para todos os produtos que ultrapassam os limites municipais e estaduais, tendo valores individuais para cada região. Já o II corresponde, em uma regra geral, à 60% do valor total do produto comprado.

Existe uma isenção desse imposto para alguns casos:

ANÚNCIO
  • Quando as compras são menores do que 50 dólares e enviadas de pessoas físicas para pessoas físicas,
  • Bens de consumo considerados culturais, tais quais os livros, as revistas e os periódicos,
  • Para os medicamentos prescritos.

Formas de Pagamento das Compras do Exterior

As compras realizadas no exterior, normalmente, são feitas por cartões de crédito internacionais, onde os valores são cobrados em dólar e convertidos para o real no dia do fechamento da fatura.

  • Vamos falar mais sobre o Cartão Internacional nos tópicos seguintes…

Logo, já podemos fazer uma gigante observação: caso exista uma alta do dólar nesse período (entre a compra e o fechamento da fatura), o valor do produto poderá sofrer um reajuste para cima.

Outro ponto importante é o fato de que as compras em moeda estrangeira são taxas com o IOF (Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguros) que atualmente é de 6,8% em cima do valor da compra.

Além do cartão de crédito, existem outras formas de pagamento.

Por exemplo, alguns sites chineses passaram a adotar o pagamento via boleto bancário, com a finalidade de atrair os consumidores brasileiros. A vantagem é que o método já converte o valor do dólar em real na hora, durante a emissão, o que evita surpresas.

Outra opção é comprar por meio de carteiras digitais, como o PayPal. Ele funciona de forma bastante simples: você coloca seus dados do cartão e quando for pagar, a conversão é feita automaticamente.

A vantagem é que os dados do consumidor não são compartilhados com o vendedor, o que torna o risco de fraude menor.

Detalhe: o PayPal tem uma cotação própria.

Como são feitas as entregas das compras realizadas no Exterior

Nas compras feitas pela internet, é preciso levar em conta as entregas porque além do valor do produto, tem a taxa e o tempo de entrega.

Na prática, algumas empresas que tem custo mais baixos nos seus produtos costumam entregar seus produtos em prazos acima de 60 dias e dependendo da região, esse prazo pode dobrar.

Agora, vale notar também que mesmo que os preços dos produtos sejam mais caros, os prazos de entrega também podem ser longos, sendo que, além do mais o produto poderá ficar retido na alfândega para análise do valor e da cobrança das taxas.

Sobre os Produtos Taxados

Os produtos taxados são aqueles que recebem restrições da Receita Federal, porém, nem todos os produtos internacionais são retidos. Como o volume é grande, o órgão acaba “sorteando” os produtos analisados.

Logo, você poderá ser taxado por uma compra menor, de dólares, da mesma forma que poderá ser retido por um produto mais caro, como um vídeo game, de mais de 100 dólares.

Se isso acontecer, você receberá uma carta dos Correios em casa e nela estarão os valores que devem ser tributáveis. Assim, para retirar o produto é preciso ir até uma agência e pagar tal imposto. É preciso observar também qual agência deve ser visitada, já que nem sempre é aquela mais perto da sua residência.

Entenda tudo sobre comprar no exterior: é possível economizar dinheiro?
Reprodução: Google

Por sinal, após receber a carta dos Correios, você terá um prazo de 20 dias para comparecer e fazer o pagamento à vista. Se não o fizer, o produto é enviado de volta ao vendedor, sem que haja a devolução do seu dinheiro pago pela mercadoria.

Vale ou não comprar produtos no exterior?

No fim das contas, você vai precisar calcular todos os valores, inclusive, quando possível, calcular a taxa da alfândega, para saber se a compra é compensatória ou não.

Na dúvida, some o valor da mercadoria + a taxa de entrega + o IOF + 60% do II.

Isso sem contar ainda com a urgência na entrega do produto.

Compras no Free Shop

As compras no exterior nunca devem passar o valor de 500 dólares, que são permitidas por lei. E o Free Shop tem que estar incluído nesse valor.

Para quem não sabe, Free Shop é aqueles lugares de venda de produtos que ficam compartilhados em aeroportos.

O grande segredo é que há um extra que pode ser gasto no Free Shop, que é também de 500 dólares, porém apenas em free shop de desembarque final, ou seja, quando você retornar ao Brasil.

Mesmo nesses lugares é preciso fazer pesquisas de preços.

Nesse caso, há ainda uma vantagem: de pagar em real, o que evita gastos com o IOF, por exemplo. Você também pode deixar as compras reservadas pelo site, isso pode te ajudar a economizar tempo.

E o que é a Tax Free?

São taxas que são restituídas das compras feitas. Assim, através dela é possível receber de volta o valor do imposto embutido nas compras, o que é chamado também de VAT (Value Added Tax).

As regras para tal variam conforme o país, sendo que nos Estados Unidos, por exemplo, ela quase que inexiste.

Se você tem o interesse em receber a Tax Free, precisará guardar todas as notas fiscais e sempre pedir à loja o formulário do tax free. Com esses dois documentos em mãos, basta ir até o escritório de restituição da taxa, que, normalmente, fica no aeroporto de onde você deixará o país.

Se sua restituição for confirmada, um carimbo é recebido. Aí sim, você deverá ir até o centro de reembolso, onde você receberá o seu dinheiro do imposto das compras.

Não se esqueça que as regras variam de país para país e tudo só vai valer se você tiver todas as notas fiscais e pedir os formulários de reembolso.

O que você precisa saber sobre o Cartão de Crédito Internacional

A maior parte das pessoas que viagem para o exterior tem um cartão de crédito internacional. Mas, se você não viaja tanto, também pode ter, afinal é possível fazer compras no exterior sem sair da sua casa.

No entanto, do mesmo lado das facilidades estão as armadilhas!

O cartão de crédito internacional funciona praticamente igual todos os outros: ao finalizar a compra, basta digitar a senha e a compra será aprovada. No caso da internet, basta digitar os dados do cartão.

No caso dos viajantes, há uma vantagem: pode fazer saques em caixas eletrônicos de bancos estrangeiros. Para tanto é preciso comunicar o banco sobre tal comportamento por motivos de segurança.

Se você quer um cartão desses, basta ir até sua agência bancária e solicitar um. O banco pode aprovar ou não, conforme analise, que pode variar entre fatores, como idade, renda, pagamentos, etc.

Aí é que entram os grandes e perigosos detalhes: anuidades e taxas.

É preciso verificar quais esses valores, já que eles variam muito.

Mas esse não é o maior problema. Como já falamos aqui, a questão é que toda compra feita no exterior com esse cartão será paga em real, portanto entra a questão da conversão.

O banco fará essa conversão, que virá descrita na fatura, no entanto, o valor da compra também é multiplicado por outra taxa, chamada de taxa cambial. Além das outras já descritas neste artigo.

Para evitar isso, também é possível solicitar ao banco um cartão pré-pago, que pode ser carregado sempre que for necessário e com o valor que achar conveniente.

Ele vai funcionar exatamente como um débito, sendo que quando não houver mais “saldo”, o consumidor não vai conseguir finalizar a compra. Mesmo para o pré-pago haverá outras taxas, como IOF.

O site hintigo listou 4 informações sobre o uso do cartão de crédito internacional para compras no exterior. Confira:

1 – Ao fazer compras, lembre-se que vai pagar em real, com taxas de conversão e ainda IOF. Portanto, avalie bem se não está a exagerar.

2 – Confira sempre se os estabelecimentos aceitam a bandeira do seu cartão.

3 – Antes de viajar, ligue ao seu banco para negociar um possível aumento no limite de crédito, se precisar, e ainda para informar que fará operações no exterior.

4 – Ao fazer compras na internet, confirme a idoneidade do site. Nunca informe os dados do seu cartão em qualquer lugar sem antes checar se é de confiança.

10 Produtos que estão valendo a pena comprar no exterior

O site da Abril listou 10 produtos que estão valendo a pena ser comprados no exterior. A ideia do site foi listar essas compras para pessoas que estão indo em uma viagem internacional, mas as compras também podem ser feitas pela internet.

O material foi divulgado no início do ano e a base usada foi um valor de imposto de vendas de Miami (7%), o IOF das compras no cartão de crédito (6,38%) e o dólar, que foi cotado, na época, em 3,15 reais.

Confira os 10 produtos listados pelo site.

1 – Perfume Chanel No 5 L’Eau Vaporizador

  • Aqui: R$ 950 (no site Chanel)
  • : US$ 132 (no site Chanel) ou preço final R$ 453

2 – Batedeira KitchenAid Artisan

3 – Go Pro Hero 4 Preta 4K

  • Aqui: R$ 2530,36 (no site Fast Shop)
  • : US$ 329,99 (no site Best Buy) ou preço final R$ 1188

4 – Game Fifa 17 PS4

  • Aqui: R$ 232,99 (no site Americanas)
  • : US$ 59,99 (no site Best Buy) ou preço final R$ 209,3

5 – Nike Lunarglide 8 masculino

  • Aqui: R$ 529,90 (no site Nike)
  • : US$ 99,97 (no site Nike) ou preço final R$ 359,70

6 – Carrinho de bebê Chicco Urban

  • Aqui: R$ 2.599 (no site Americanas)
  • : US$ 399,99 (no site Chicco) ou preço final R$ 1.440

7 – Chocolate Lindt  Excellence 85%

  • Aqui: R$ 19,90 (no site Americanas)
  • : US$ 3,99 (no site Lindt) ou preço final R$ 14,35

8 – Pulseira Tiffany & Co Return to Tiffany

  • Aqui: R$ 750 (na loja)
  • : US$ 150 (no site Tiffany) ou preço final R$ 539,73

9 – Base NARS Sheer Glow Foundation

  • Aqui: R$ 257 (no site Sephora)
  • : US$ 45 (no site Sephora) ou preço final R$ 162

10 – Jaqueta The North Face Quince masculina

Como nunca errar nas compras feitas no Exterior

Como comentado, os produtos listados acima foram divulgados no início do ano. Portanto, caso você queira compra-los agora, vai precisar fazer novas pesquisas e comparar os preços.

Para saber se esses produtos ainda estão valendo a pena, separamos as principais dicas.

  • Comparar os Preços: procure saber sobre o valor real, que inclui, entre tantos fatores, o frete. Se for pouca diferença, não costuma valer a pena.
  • Garantia: é preciso se atentar a garantia do produto também e o melhor jeito de fazer isso é checar o produto quando ele chegar e observar as reclamações.
  • Quantidade: observe também a quantidade que você comprou.
  • Conhecidos: aposte nos lugares que são conhecidos e que tenham boas recomendações.
  • Pagamento: opte por formas que garantam a sua economia de dinheiro.

Grabr: site que ajuda a comprar no exterior

O site Grabr foi criado em Moscou e logo chegou a São Francisco. A ideia é unir viajantes e consumidores. Os primeiros que vão viajar ao exterior e podem conseguir trazer alguns produtos e lucrar com isso.

Os outros podem economizar algum dinheiro e pagar mais barato em produtos internacionais.

Tudo funciona de forma muito simples: o usuário que quer que o site traga produtos lá de fora, precisa postar o pedido de forma online, apontando as características do produto e o prazo na qual querem recebe-los.

Também é possível definir um valor que seria pago para a comissão do viajante, que transportaria o produto.

Se houver algum interessando em trazer a mercadoria de lugares onde o produto é vendido, o site entra em contato para finalizar o pedido e a transação.

Claro que o viajante pode aceitar, negar ou atualizar o valor da comissão, aí, então, resta ao consumidor aceitar ou não. O ideal é que o valor fique amigável para ambos.

Sobre o Pagamento do Grabr

Quando o comprador aceita que um viajante compre e entregue o produto, ele precisa combinar quando e onde o item será entregue.

A cobrança é feita pelo Grabr quando o consumidor confirma a preferencia pela oferta, mas o pagamento só é liberado quando o consumidor confirma a entrega, que deve ser feita em boas condições.

Os pagamentos podem ser feitos com cartões Visa e MasterCard ou via PayPal. E a taxa de “intermediação” é de 7% sobre o valor da compra.

Se o produto não for entregue, os usuários devem entrar em contato com o suporte do Grabr para ter o dinheiro de volta.

Para o viajante é uma chance de ganhar um dinheiro extra, já que há a taxa de comissão, que deve ser informada no início da transação comercial. Claro que esse valor deve ser compatível para que seja compensador para o consumidor.

Tem gente que compra todo enxoval no exterior, vale a pena?

Carol Baldin e Andressa Isola são as profissionais chamadas de baby planners, que na tradução quer dizer planejadoras de bebês. Elas cederam uma entrevista ao IG na qual comentam sobre a compra do enxoval feita no exterior.

Para elas, antes de tudo é preciso ter uma reserva de dinheiro para fazer as compras à vista e nunca parceladas. E a preferência é pagar em dinheiro e não com cartão de crédito. (Se você leu este artigo até aqui, já deve imaginar os motivos).

Se os pais não conseguirem se organizar financeiramente para isso, o mais aceitável é lembrar que em cidades grandes do Brasil é possível encontrar um enxoval tão completo, tão bom e tão barato quanto nos outros países. Para isso, bastaria a pesquisa.

Mas, como se organizar financeiramente para comprar no exterior?

“É importante esperar pelo menos completar três meses de gestação para viajar de avião, quando a gravidez está mais avançada e a chance de aborto espontâneo é menor”, analisam.

Elas também recomendam fazer o seguro viagem.

A maior vantagem disso é que os preços podem ser considerados baixos e a qualidade, alta. Levando em conta a variedade de marcas e modelos. “As roupas são muito mais baratas que aqui e a qualidade é muitas vezes melhor”.

Entenda tudo sobre comprar no exterior: é possível economizar dinheiro?
Reprodução: Google

Por outro lado, justamente devido ao baixo preço, os pais acabam comprando mais do que deveriam. E a viagem acaba tendo um gasto maior do que seria necessário.

Para as especialistas, o aconselhável é comprar compras e produtos para até pelo menos um ano do bebê.

Além disso, comprar muita coisa tem a desvantagem da bagagem, que pode ser barrada na alfândega e gerar multas altas.

Se você está buscando o melhor destino, saiba que os Estados Unidos é o mais famoso para produtos para bebê no mundo. Nesse país, a escolha exata pode estar em cidades como Orlando e Las Vegas.

A Europa também costuma ser um destino escolhido por muitos papais brasileiros, no entanto, as babies planners garantem que a economia não será a mesma. Nesse mesmo ponto, outros países da América Latina também não são indicados, já que os valores são parecidos com os do Brasil.

Mas, quanto se deve gastar com o enxoval?

Dependendo da sua classe social e do seu poder de compra, as especialistas afirmam que uma compra básica aqui no Brasil poderia sair por volta dos 20 mil reais, se incluíssemos carrinho, roupas e produtos para bebês de até 6 meses de idade.

Já no exterior, os mesmos produtos (ou, no mínimo, semelhantes) poderiam sair em torno de 7 mil reais para bebês de até 1 ano de idade. No entanto, elas dizem que o valor poderia ficar em 1 mil reais conforme o carrinho escolhido.

Com informações da hintigo, abril

ANÚNCIO