Comprar a casa própria no financiamento da Caixa é um bom negócio?

ANÚNCIO

Será que o sonho de comprar a casa própria é uma realidade que faz sentido para você? Do ponto de vista familiar, isso parece ótimo. Mas, e do ponto de vista financeiro?

O financiamento na Caixa parece uma boa opção para você? Essa é outra dúvida que muita gente tem, afinal, o empréstimo do maior banco do país tem juros baixos e prazo longo, né.

ANÚNCIO

Vamos falar um pouquinho sobre esse tema hoje

O financiamento da Caixa

Comprar a casa própria no financiamento da Caixa é um bom negócio?

O financiamento pela Caixa é sempre a primeira ideia que vem na cabeça das pessoas. Inclusive, quando o assunto está atrelado com o programa Minha Casa Minha Vida.

Fazer um financiamento na instituição financeira pode ser sem uma boa opção para você buscar uma casa própria. Especialmente quando não se tem todo dinheiro para comprar o bem à vista.

ANÚNCIO

Mas, é muito importante que você entenda que a taxa de juros que você vai pagar lá vai ser maior do que um qualquer modalidade de aplicação financeira que você tenha hoje.

Portanto, o financiamento, do ponto de vista financeiro, nunca é legal.

O que quer dizer que você vai ter que pagar juros deste financiamento, mesmo que não seja muito pesado, são juros. E, para quem não sabe, pagar juros é perder dinheiro!

Qual é o melhor caminho?

Se você vai solicitar o financiamento imobiliário da Caixa, pense no seguinte: quando você está pagando de aluguel, você está pagando R$ 1 mil por mês, por exemplo.

Então, essa deve ser a sua parcela se você for financiar um imóvel. Nunca tenha uma parcela que seja maior do que isso. Tá?

Em hipótese alguma comprometa mais da sua renda com financiamentos da casa porque isso pode te prejudicar depois, sendo que existe grande chance de você não conseguir arcar com todos os gastos de um imóvel.

Pensando racionalmente

Você parte do valor da parcela e faz uma simulação ao contrário para saber se o financiamento vai ser bom para você.

Se o financiamento, por exemplo, é de 30 meses com uma parcela de R$ 1 mil pergunte-se: “qual seria o valor que você obteria ao final do tempo”?

Vamos imaginar que seja R$ 200 mil. Aí, o que você faz? Vai procurar o imóvel de 200 mil reais.

Qual é o valor que você pode dar o mínimo de entrada? R$ 30 mil. Aí você começa a fazer uma poupança para você chegar a este valor mínimo que você tem que dar de entrada.

Entende o que é pensar o contrário? É você partir de trás para frente: primeiro se junta o dinheiro da entrada para depois fazer o financiamento.

As dicas na hora de financiar o imóvel

Uma boa dica é: não pense no imóvel do seu sonho.

Mas, lembre-se que estamos falando, provavelmente, do seu primeiro imóvel, correto? Então, sim, pode ser um lugar mais simples, um apartamento menor, etc.

Portanto, pense de forma racional e claro busque um imóvel funcional.

Como é a sua primeira casa, leve em conta fatores que vão colaborar com o seu orçamento financeiro, como um lugar que fique mais perto da escola das crianças, mais perto do seu trabalho, mais perto da sua igreja.

Isso tudo é importante para que você não traga mais despesas com deslocamento, por exemplo.

Busque o primeiro imóvel como imóvel funcional para atender às suas necessidades.

E depois que financiar o imóvel?

Agora, tem outra dica, que é muito válida e vai te ajudar a quitar a sua dívida mais rápido.

Lá na frente, depois de alguns anos, você vai fazendo as economias e vai amortizando o saldo devedor até que você liquide totalmente a sua dívida.

Saiba que você não precisa esperar o fim do financiamento para quitar a sua casa.

Seguindo essa ideia, depois que você quitar o primeiro imóvel aí sim você já começa a pensar em um imóvel com mais conforto e com mais qualidade até chegar naquele imóvel dos seus sonhos. Entendeu?

Um passo de cada vez, sempre

Este é o caminho certo, correto e economicamente viável para quem sonha em ter a casa própria.

Troca o valor que você gasta hoje com o aluguel por uma parcela do financiamento que caiba no seu orçamento. Aí sim, depois, comece a juntar e economizar dinheiro para liquidar o financiamento o mais rápido possível.

Ao conseguir fugir das dívidas e das parcelas do empréstimo bancário que você fez para comprar a casa, você quita ele e fica livre para aumentar a sua meta.

Então, siga por esse caminho porque tudo pode dar certo!

É muito importante entender que em cada fase da vida você precisará tomar decisões diferentes. Evite querer dar um passo maior do que a perna, o correto é dar um passo de cada vez, sempre.

Cuidado com as taxas

Para terminar esse conteúdo não podemos deixar de falar que você tem que tomar muito cuidado com as taxas de juros e outros custos embutidos. É claro que a Caixa tem uma das melhores taxas.

Mas, isso não quer dizer que você não tenha que pesquisar e comparar com outros bancos e produtos, além do que deve conferir o CET, que inclui todo gasto que você terá com o seu empréstimo.

ANÚNCIO