Leia esse passo a passo para comprar bonds americanos hoje em dia

ANÚNCIO

Você tem o interesse em comprar bonds americanos nos dias de hoje? Considere que independente da vitória de Biden, essa é uma opção indicada para quem quer ter uma carteira de ativos variada, diversificada e até mesmo protegida.

Mas, como comprar esses títulos americanos? Sim, é isso mesmo. Atualmente, dá para investir no Tesouro Americano. Inclusive, há alguns modos diferentes de fazer isso. Dá para fazer diretamente ou através de fundos, por exemplo. Continue lendo e entenda tudo.

ANÚNCIO

O passo a passo

Sendo assim, criamos um passo a passo muito rápido para você entender como fazer esse investimento no exterior de forma direta. No entanto, leia até o fim porque vamos dar dicas de como fazer isso através de forma indireta também, através dos fundos.

A conta em uma corretora de investimentos

O primeiro dos passos que você deve considerar é o de abrir conta em uma corretora de investimentos. Afinal, para quem vai investir no mercado internacional, esse acompanhamento é muito importante porque existe uma questão burocrática por trás.

Toda corretora tem respaldo e inteligência para dar o aparato que o investidor precisa ter para esse tipo de compra. Ou, pelo menos, deveria ter esse atendimento. Sobre as questões burocráticas que mencionamos, elas têm a ver com regras tributárias, por exemplo.

ANÚNCIO

Resumidamente, esse é o seu primeiro passo para comprar bonds americanos hoje em dia.

A avaliação das opções de bonds e dos riscos

Um segundo passo importante é sobre conhecer os tipos de papéis disponíveis no Tesouro Americano. Afinal, como no Brasil, no caso do Tesouro Direto, em que temos Tesouro Prefixado, Tesouro IPCA e Tesouro Selic, por lá também temos várias opções.

Porém, mais do que isso, há uma diferença grande. Os títulos podem ser públicos, ou seja, do governo, mas também podem ser de empresas de capital aberto. Então, nesse último caso, com certeza, o risco é muito maior. De qualquer modo, ambas são da renda fixa.

De qualquer modo, se você não tem esse conhecimento ainda, não se preocupe. Hoje mais cedo a gente fez uma matéria falando exatamente dos títulos e dos riscos do Tesouro Americano. Assim, você poderá ler quando tiver interesse:

Aprenda como investir em bonds nos EUA conhecendo os riscos

Os valores das cotas e as aplicações financeiras

Se há um terceiro passo seguindo a ordem esse guia é sobre os valores de cada papel. Depois, tem a ver com as aplicações financeiras, vias de fato. Resumidamente, é um passo que você já deve conhecer bem se faz aplicações aqui no Brasil.

Logo, é importante enviar o dinheiro para a corretora de valores para que a aplicação possa ser feita. Então, após o investimento, você poderá acompanhar todo andamento através do aplicativo ou do home broker dela. E isso inclui prazos, taxas e impostos.

Ah, uma curiosidade importante aqui: saiba que é preciso verificar sobre o envio dos rendimentos, já que estamos falando sobre transações internacionais.

As opções que existem para comprar bonds americanos

Acima, você viu um passo a passo breve sobre como comprar bonds americanos de forma direta. Assim, você tem que ter uma corretora de valores que faça isso para você. Geralmente, elas possuem custos devido ao fato de ser uma transação internacional.

Logo, você também pode querer buscar alternativas para tal investimento. Um deles pode ser através de fundos de investimentos que aplicam no exterior. Aliás, esse é o jeito mais usado por aqui, ainda mais entre os jovens investidores.

comprar bonds americanos

Mas, há uma próxima alternativa, que tem a ver com empresas que fazem esse papel. Aqui, só para que você entenda isso, nós vamos usar o exemplo da Remessa Online. A ideia dela é ter “parceria” com corretoras americanas para baratear os custos. Entenda mais disso.

Através de Fundos de Investimentos no Exterior

A gente já criou várias matérias falando sobre isso. O que você precisa se atentar é para o fato de que dá para comprar bonds americanos investindo em fundos. Claro que essa é uma forma mais indireta. Porém, que pode ser boa para você diversificar a carteira também.

Logo, a sua atenção deve estar para o fato de que como são fundos, eles possuem taxas administrativas. Sem contar ainda que tem divisões feitas para compor o fundo. Logo, pode ser que nem toda porcentagem seja voltada para o Tesouro Americano.

Mas, há opções assim no mercado também. De qualquer modo, quando se fala em investir no exterior pensando em fundos, você tem que se atentar demais para os objetivos desses fundos. Um fundo de renda variável é bem diferente de um fundo de renda fixa e você sabe disso, né.

De qualquer modo, deixamos aqui algumas matérias que fizemos recentemente para você entender isso sobre os fundos que investem no exterior, leia:

Conheça os 3 melhores fundos internacionais para diversificar a carteira

Através da Remessa Online

As corretoras internacionais integradas à plataforma da Remessa Online são: TD Ameritrade, Charles Schwab, Interactive Brokers e Tastyworks. Assim, a empresa garante que consegue ter as menores taxas do mercado.

Logo, indica que o custo parte de 1,3% do valor transferido e uma tarifa fixa de R$ 5,90.

Outras regras são: os valores enviados ficam disponíveis em 1 dia útil e o recebimento em até 2 dias úteis. Tem também o IOF, que é o Imposto sobre Operações Financeiras, que fica em 0,38% para terceiros ou 1,1% para a mesma titularidade.

Você pode acessar o site deles para saber mais sobre essa alternativa.

ANÚNCIO