Aprenda como usar o PicPay e quais as taxas que são cobradas

ANÚNCIO

Por conta do grande número de lives de músicas que estão sendo feitas nas redes sociais, muito se falou em PicPay. Ele tem sido o programa mais usado para fazer as doações que acontecem nesses eventos. No entanto, você sabe como usar o PicPay? É simples.

Até mesmo porque muitas pessoas ainda não entenderam sobre do que se trata esse programa, que funciona como uma espécie de carteira digital. Por isso que, se você tiver saldo na conta, vai poder fazer as doações durante as lives dos cantores.

ANÚNCIO

Dessa forma, essa carteira virtual tem por objetivo facilitar as compras e os pagamentos entre os clientes e as instituições. Assim sendo, permite fazer transações, tudo de forma online, sem a necessidade de ter dinheiro na mão. Um dos diferenciais é a não burocracia.

Como ainda é uma forma nova de usar o dinheiro, existem muitas dúvidas e preocupações sobre o programa. Por exemplo, será que realmente é seguro usar o PicPay para pagamentos e transferências? Vamos ajudar você entender essa tecnologia nos próximos tópicos.

Entenda o que é o PicPay

No decorrer deste conteúdo vamos falar sobre o que dá para fazer no aplicativo, quais as taxas e sobre como usar o PicPay também. No entanto, para início de conversa, vamos focar em entender o que é esse programa.

ANÚNCIO

Essa carteira virtual é uma fintech criada no ano de 2012 e tinha como função principal fazer a transferência online de dinheiro entre contatos. Também permitia fazer o pagamento de compras para empresas que estejam devidamente cadastradas no programa.

Dessa forma, para poder usar o PicPay bastava baixar o aplicativo e criar uma conta gratuita. Sendo que a plataforma oferece opções específicas para empresas, fazendo com que seja possível enviar contas, fazer compras com o cartão de crédito e controlar as transações.

Desse modo, além os usuários pessoas físicas também são atendidas os microempreendedores individuais, as pequenas e até mesmo as grandes empresas, especialmente aquelas que trabalham no e-commerce.

Saiba quais os serviços do PicPay

Já falamos que uma carteira digital permite que o usuário pode fazer várias ações financeiras, mas vamos explicar melhor como podem ser feitas cada uma delas.

O recebimento de pagamentos é uma das formas de usar a conta do PicPay mais comuns. Elas podem ser executadas por boleto, transferência bancária, seja ela TED ou mesmo DOC e até mesmo por via do cartão de débito.

Se precisar fazer saque em dinheiro, o programa permite isso através de qualquer Banco24Horas – no entanto, é preciso conferir o valor da taxa cobrada. Já para receber pagamentos, a carteira digital não faz cobranças.

Para isso, você precisa ter saldo na sua carteira ou usar cartão de crédito, desde que esteja registrado na conta. Você também pode fazer o envio de quantias para outros usuários de PicPay. O prazo máximo para retirar são 2 dias úteis.

E tem mais

Outro serviço é o parcelamento de conta, que é mais uma funcionalidade da PicPay, podendo chegar até 12 vezes. Saiba que existe uma taxa para fazer isso, que pode ser paga pelo comprador ou vendedor.

Na PicPay Store, você poderá fazer recarga de crédito, adquirir jogos, fazer assinatura de músicas e outros serviços online. Por fim, saiba que cada depósito feito na sua carteira digital rende 100% da CDI, logo, acaba sendo um dos diferenciais de mercado.

Isso faz com que seja contemplado com um retorno bem acima do que manter seu dinheiro na tradicional caderneta de poupança. Por isso, é considerado um investimento da renda fixa, bom para quem quer acumular patrimônio.

As cobranças do PicPay

Continuando esse texto sobre como usar o PicPay, saiba que você não terá que pagar nenhuma taxa para ter dinheiro na sua conta. Agora, se fizer uma transferência de algum banco, pode ter o custo que é desse banco e não do PicPay.

Para usuários que são “Pró” há o benefício de receber pagamentos parcelados e sem limites. A taxa é de 1,99%. Nos parcelamentos, a taxa cai sobre o comprador com um valor mensal de 3,49%.

A taxa para pagar o boleto pelo seu cartão de crédito ou até mesmo pelo PicPay card é 2,99%. Mas fique tranquilo, esses cálculos são todos feitos pela própria plataforma e você saberá o quanto está gastando em cada coisa.

Quanto aos limites, eles não existem se for usar o dinheiro que já está aplicado na sua carteira. Se for utilizar o cartão, serão até R$ 800 gratuitamente. Após isso, apenas mediante ao pagamento de uma taxa.

Já para boletos, a Picpay separou duas formas de limites. O primeiro é o diário, onde você pode gastar até R$ 5 mil. Para pagamentos mensais, o limite sobe para R$ 10 mil. E se quiser pagar novos boletos, deverá esperar virar o mês para liberar um novo limite.

Como abrir a conta no PicPay

Por fim, para usar a conta digital (ou melhor, a carteira digital), saiba que você terá que abrir uma conta no PicPay. O lado bom é que esse processo é bem simples e rápido. Você deverá fazer o download do aplicativo pelo seu Android ou iOS.

Na sequência, deve escolher a alternativa que permite criar um cadastro. Informe seu nome, sobrenome e o telefone celular, para que seja enviado um código de confirmação. A plataforma ainda exige que cadastre um e-mail, o CPF e a data de nascimento.

Finalize o processo criando um nome de usuário. Depois de terminar tudo é interessante dar uma conferida em todos os dados, para certificar que está tudo correto. Você também deverá mandar uma foto sua e da sua identidade, para garantir mais segurança.

Bônus – o PicPay não é pirâmide financeira

Há algum tempo, o PicPay acabou entrando na mídia por ter sido citado como forma desleal de ganhar dinheiro, como se fosse uma pirâmide financeira. Na época, nós fizemos um conteúdo completo para explicar sobre isso.

como usar o PicPay

Na ocasião, nós até citamos alguns motivos e diferenciais do aplicativo, mostrando, inclusive, como dá para ganhar dinheiro com ele. A matéria inda está ativa e é uma das mais lidas no nosso blog. Você pode ler como leitura complementar quando quiser.

ANÚNCIO