Como se comportar ao ser demitido? Aprenda o jeito mais ético

ANÚNCIO

Atualmente, alguns pedidos de demissão surpreendem os gestores. Por vezes, a informação sobre o cumprimento de um aviso prévio pega o trabalhador desprevenido também. Independente disso, saiba como se comportar ao ser demitido da empresa.

Agora, claro que isso vai levar em conta vários pontos importantes. Por exemplo, até mesmo a forma com que você recebe a notícia pode mudar o seu jeito de se comportar. No entanto, aqui estamos falando do que seria mais ético de acontecer, ok?

ANÚNCIO

Até mesmo porque assim como contratar um novo funcionário, a demissão de um trabalhador também é algo comum em todas as empresas e corporações. Logo, há boas dicas para que você não torne esse momento inconveniente ou deselegante.

A ética

Antes de darmos os primeiros passos aqui é bastante importante a gente considerar que tanto empregador como empregado devem usar do bom senso e da ética nesse momento – e em todos os outros também.

Inclusive, nem sempre o motivo da demissão é o baixo desempenho do funcionário. Em muitos casos, como tem acontecido durante a pandemia no mundo todo, essas demissões podem acontecer por questões financeiras e econômicas, também.

ANÚNCIO

O que você deveria entender é que independente do motivo, existe um padrão de etiqueta que deve ser seguido durante uma demissão. E isso se traduzi em uma visão geral para o bom relacionamento entre as partes. Especialmente, visando não causar danos aos empregados.

Sabendo disso, e focados na ética, nós vamos trazer aqui algumas dicas que vão responder como se comportar ao ser demitido. Antes, porém, vamos falar também sobre o que seria ético que o gestor fizesse durante esse momento tão triste.

O lado do gestor

Primeiro, vamos começar pelo lado do gestor. Então, aqui talvez a pergunta principal seja: “como se comportar ao fazer a demissão de um funcionário”. Para a resposta, trouxemos 4 pontos muito importantes.

I – Demissão no particular

Jamais seria indicado tornar pública a demissão de algum funcionário. Nem mesmo para outros colaboradores – ainda que eles fiquem sabendo após isso. Portanto, escolha um lugar reservado, como a sua sala, para informar sobre a decisão da empresa.

II – Objetividade no assunto

Enquanto uma entrevista de emprego é demorada para que se conheça o candidato, o aviso da demissão e do aviso prévio deve ser breve. Considere que essa não é a hora de fazer avaliação de desemprenho. No geral, 10 minutos de conversa são suficientes.

III – Motivação para tal

Ainda que não seja lei, essa é uma regra que tem que ser respeitada. Considere ser direito do funcionário saber porque ele está sendo demitido. A dica é não inventar argumentos inverídicos, como “o motivo é o corte das despesas”, se isso não for verdade.

IV – Empatia pelo funcionário

Por fim, o que se espera desse gestor é que ele tenha empatia pelo funcionário. Para isso, deve-se considerar programas de incentivo, de recolocação, de capacitação, de indicações. Até mesmo cartas de apresentações ou bolsas de cursos.

O lado do funcionário

Agora sim para responder à pergunta inicial do texto (como se comportar ao ser demitido) vamos falar do lado do funcionário da empresa. E para isso também temos 4 pontos importantes a serem considerados.

I – Evite escândalo

Todo mundo sabe que a demissão é uma das piores situações que muita gente pode enfrentar na vida profissional. No entanto, fazer escândalo não é uma opção. A dica é: respire fundo e saiba que uma porta se fecha para uma nova porta se abrir. Pense positivo.

II – Seja digno

A dignidade nesse caso é para você saber ouvir o que está sendo dito e usar isso como aprendizado. Faça perguntas sinceras e entenda o lado da empresa. É justo você considerar que todo ciclo tem início e fim. Logo, evite picuinhas, por exemplo.

III – Aceite ajuda

Do mesmo modo que a empresa deve ter empatia pelo colaborador, o funcionário também deve saber ouvir as novas propostas, se elas existirem. Se houve alguma ajuda que seja útil para você, então, não há motivos para negar. Se a empresa não oferecer, procure por conta própria ajudas com profissionais, como terapeutas.

IV – Faça sua parte

Por último, fazer a sua parte nada mais é do que você saber que há regras e lei a serem cumpridas agora, que você recebeu o aviso. Então, cumpre a sua parte, cumpra o prazo, aceite a ajuda se ela existir e seja um profissional que sai da empresa de cabeça erguida.

Bônus – a cada demissão um novo aprendizado

Após a saída de um funcionário vai ficar claro para toda a empresa que houve essa saída. Logo, não se deve fazer vistas grossas para isso e nem mesmo ficar falando mal do demitido. De qualquer modo, o gestor pode usar o momento para promover ensinamentos e experiências.

Pedir demissão sem perder direitos trabalhistas – 10 maneiras de fazer!

Mais do que apontar erros, talvez seja um bom momento para você entender como você poderia ter se comportado para ajudar mais aquele funcionário. É uma hora que todos devem usar para aprender algo novo, fazer análises, reflexões, inclusive, o líder, gestor.

Como se comportar ao ser demitido

Do lado do funcionário demitido, a questão é a mesma. Com certeza, esse é um momento de analisar os erros e saber como dá para ser um funcionário melhor. Como falamos, nem sempre existem motivos baseados na performance. De qualquer modo, dá para aprender.

ANÚNCIO