Veja como lidar com a como lidar com a cobrança indevida no cartão do crédito nesse passo a passo

ANÚNCIO

A cobrança indevida pode acontecer com qualquer pessoa. Até mesmo aquelas que pagam as contas em dia e nunca atrasaram uma fatura. Logo, saber como lidar com a cobrança indevida no cartão de crédito é um modo de evitar futuras dores de cabeça.

Assim sendo, a gente criou um passo a passo para te ajudar com isso. Assim, temos passos que devem ser seguidos em ordem, sendo: guardar comprovantes, entrar em contato com a empresa, buscar um órgão de defesa e, por fim, um advogado.

ANÚNCIO

Se você quer conhecer os detalhes desses passos, continue lendo. E leve em conta que não importa o motivo da cobrança, de todo modo você não tem que pagar por algo que foi cobrado de forma errada.

Para começo de conversa, lembre-se que as empresas credoras também não podem fazer cobranças constrangedoras. Por exemplo, ligar várias vezes ao dia, telefonar no lugar de trabalho ou mesmo entrar em contato com vizinhos ou parentes. Fique atento a isso.

Como lidar com a cobrança indevida no cartão do crédito

No ano de 2017, nós fizemos uma matéria mencionando a questão da “cobrança indevida” também. No entanto, a gente não focou no cartão de crédito. Tanto é que no caso a gente também citou algumas dicas para evitar as fraudes, que são comuns nesses casos.

ANÚNCIO

Se quiser relembrar, leia aqui. Mas, a partir dessa matéria, fomos atrás de criar um artigo mais atual sobre o tema. Para isso, incluímos a questão do cartão de crédito. Assim, o resultado você acompanha abaixo. Leia.

Os comprovantes

É claro que agora pode ser tarde demais para você fazer isso. No entanto, quem é mais organizado mantém os comprovantes de compra guardados. Sendo assim, agora é a hora certa de você separar todos eles. Mas, comprovantes do quê? No caso, do cartão de crédito.

Aliás, se você ainda não tem esse hábito, o ideal é que comece agora.

Mas, além dos comprovantes das faturas do cartão, também pode ser interessante ter em mãos o contrato firmado. Tudo isso vai servir como base para resguardar os direitos do consumidor. O que quer dizer que o débito além daquilo é improcedente.

Tem quem diga que os comprovantes possuem prazo de duração de 5 anos. No entanto, a recomendação é que você crie um “arquivo na nuvem” para deixar tudo arquivo lá. Afinal, esses processos costuma demorar meses ou anos.

O contato com o credor

O próximo passo que pode ser seguido é o de entrar em contato com o credor. O que é isso? Nada mais do que falar com o emissor do cartão ou a empresa responsável. Geralmente, esse passo acontece assim que a pessoa recebe a carta de cobrança.

Logo, nessa carta ela vê que tem algo incorreto. Ao constatar que a dívida está errada e não é de responsabilidade do consumidor, ele tem que notificar a empresa sobre o recebimento daquele documento. Uma boa dica é fazer isso pelos meios digitais.

O motivo é que é uma forma de manter mais um comprovante. Por exemplo, você pode guardar o e-mail que envio ao banco. Mas, também dá para fazer isso pelo chat do Facebook, no site ou até mesmo no Whatsapp.

Já se fizer pelo telefone ou presencialmente, a recomendação é que se peça um número de protocolo de atendimento. E no comunicado, você deve informar sobre o problema e buscar uma solução. É legal anotar o dia e a hora do contato que foi feito, assim como o atendente.

Os órgãos de defesa

O banco ou instituição vai informar sobre o tempo de resposta. Só que isso não se resolver o prazo estipulado, saiba que tem como lidar com a cobrança indevida no cartão do crédito de outra forma: buscando um órgão de defesa ao consumidor.

Essas empresas oferecem um suporte ao consumidor. E entre os serviços oferecidos está justamente o da cobrança indevida. Afinal, o seu nome pode ser negativado injustamente. Já pensou ter o nome sujo por um erro que não é seu?

Os principais órgãos que temos disponíveis atualmente são: SPC e Serasa ou Idec.

A abertura de uma ação

Se os órgãos de defesa ao consumidor não conseguir te ajudar, saiba que ainda tem um próximo passo. Nesse caso, a recomendação é sobre abrir uma ação. Porém, geralmente isso é possível quando se tem uma dívida que dura mais de 5 anos. Nesse caso, o nome já está sujo.

Sendo assim, será preciso ter um advogado ou buscar um defensor público na sua cidade. A ação deverá declarar a dívida por escrito. A partir disso, nenhuma nova cobrança deverá ser feita no nome do consumidor.

Também nessa etapa, saiba que o cartório poderá enviar uma solicitação da retirada do nome do consumidor para sair da lista de inadimplentes.

como lidar com a cobrança indevida no cartão do crédito

Aliás, tem o ressarcimento!

Para terminar a matéria é importante saber que mesmo que você não foi atrás do seu direito antes e pagou a fatura que não é sua, você terá direito ao ressarcimento do valor integralmente. No entanto, para isso, é preciso passar por todos os passos acima.

Inclusive, com base no Código de Defesa do Consumidor, saiba que o valor tem que ser referente ao dobro da cobrança que chegou para o cliente, no caso do pagamento.

Outra coisa que é importante de saber é que quanto maior é o valor mais pode demorar todo o processo. O motivo? Em juizados especais as ações são mais rápidas. No entanto, para valores maiores o processo pode exigir a contratação de advogados.

ANÚNCIO