Saiba como investir em prata na Bolsa e sobre os fundos de investimento em prata no Brasil

Atualmente, se há uma pergunta que não quer calar sobre o ouro é: como investir em prata na Bolsa de Valores. Uai, como assim, sobre ouro ou sobre prata? A verdade é que muita gente tem chamado a prata de “novo ouro”. Inclusive, a XP Investimentos.

Mas, deixando um pouco a opinião dessa corretora de lado (se você quiser saber mais sobre o que ela falou do assunto, leia a matéria no site deles), vamos focar nas formas que existem, atualmente, para se investir em prata.

Por exemplo, como está no título da matéria, uma das maneiras de fazer isso é na Bolsa. E, assim como também está lá, outra forma é através de fundos. Porém, existem ainda outras alternativas para comprar prata para a sua carteira (de investimentos, claro).

Bom, resumindo a ópera toda, nós vamos mencionar aqui, nessa matéria, as formas que se tem para investir em prata. Mas, antes disso, também vamos citar, bem rapidamente, informações sobre esse mercado – que parece estar em alta, não é mesmo?

A prata como ativo seguro

Antes de respondermos como investir em prata na Bolsa ou em fundos, saiba que a prata, assim como o ouro, é tida como um ativo para proteger a carteira. Logo, é uma “reserva de valor” para os momentos de incertezas. Exatamente como aconteceu em 2020.

E quando se fala nesse tipo de reserva, a gente não pode deixar de considerar que a combinação da incerteza econômica do mundo, junto com os juros baixos e o medo da inflação alta fazem com que esse pensamento se torne ainda mais atual.

Resultado: o ouro bateu o recorde histórico no ano. Enquanto isso, a prata está um pouco mais longe do pico, que foi há 9 anos. Por essa visão de “atraso” no pico é que os analistas estão recomendando a compra de prata – visando o potencial de valorização maior que o ouro.

Os motivos para investir na prata

Brevemente, também vamos trazer aqui mais 3 motivos para investir em prata. Ao menos, é o que estão avaliando economistas e especialistas. Obviamente, não vamos explicar os detalhes. De qualquer modo, vale a pena você conhecer tais motivações.

  • Uso industrial – 50% da prata vai para a indústria
  • Escassez – sem novas fontes, haverá o fim das reservas em 2 décadas
  • Extração – o modelo de extração tem associação com outros metais

Por isso, considere que temos aqui, ao menos, 3 motivos para pensar com mais carinho na prata, não é mesmo? Mas, agora, vamos direto ao ponto. Como investir em prata?

As formas para investir em prata

Bem, chegamos até a metade do artigo. Agora, vamos ao que interessa de fato. Além de saber como investir em prata na Bolsa, você vai ver também sobre os fundos, o ativo físico e o COE.

1 – Ativo Físico

Sim, é isso mesmo. Como o ouro, também dá para comprar prata enquanto ativo físico. Ou seja, tem lugares que fazem essa negociação, como bancos e corretoras de metais. As barras possuem 99,9% grau de pureza.

Há ainda que prefira comprar as moedas de prata. De qualquer modo, o risco está em conhecer a reputação do vendedor, pensando também na segurança em se manter esses ativos guardados.

2 – COE

O Certificado de Operações Estruturadas é a outra maneira que se tem para investir em prata. Ele permite um retorno do metal com visão no exterior. Costuma ser uma aplicação mais baixa e que não significa em perdas para o cliente. Ao menos, a XP garante isso.

Se você não conhece, saiba que o COE combina renda fixa com renda variável. Assim, dá para investir em ativos mais arriscados, como a prata, com a garantia de que você não vai perder mais do que a aplicação inicial.

3 – Na Bolsa

Finalmente, vamos falar sobre como investir em prata na Bolsa. Saiba que tudo acontece através de contratos que são negociados na B3. Assim, dá para pensar em comprar prata à vista ou em contratos futuros. Para isso, é preciso ter conta na corretora.

Por outro lado, saiba que o problema está em custos e burocracia, o que pode tornar a negociação mais complicada e menos dinâmica.

4 – Fundos de Investimentos

Para fechar, vamos falar sobre os fundos de investimentos em prata no Brasil. Considere que a valorização do metal levou vários fundos a serem criados com o foco no preço da prata. Afinal, a gente tem o metal como reserva de valor, não é mesmo?

Um dos fundos mais famosos do país é o da Vitreo, chamado de Fundo Vitreo Prata FIM. Ele compra ETFs que investem em contratos de prata no mercado internacional. ETFs são fundos de índices. Geralmente, o foco está em replicar os fundos da Bolsa de Chicago.

No caso da Vitreo, o fundo tem valor inicial de R$ 1 mil e administração de 0,25%.

Vale a pena investir em prata?

Agora que você já conhece as formas que existem para investir em prata aqui no Brasil, considere fazer uma autorreflexão para saber se isso vale a pena para você. Saiba que não há resposta certa para isso.

como investir em prata na Bolsa

Além do mais, os mesmos especialistas que falam nesse investimento citam que não é preciso ter mais do que 10% da carteira nesse ativo. Inclusive, para quem já investe em ouro, dá para pensar na prata como mesmo foco. Por exemplo, 5% em ouro e 5% em prata.