Veja como funciona o índice Ibovespa na B3

A gente sempre usa o índice Ibovespa como uma espécie de “parâmetro” da bolsa de valores do Brasil. Aliás, é o benchmark mais conhecido aqui no país. No entanto, pouca gente sabe como funciona o índice Ibovespa na B3 na prática. Por isso, criamos essa matéria.

De modo geral, esse é um assunto para todo mundo que investe ou quer investir em renda variável. Logo, temos aqui uma situação bastante comum e atual no nosso país. O que quer dizer que tem muitos novos investidores pensando em comprar papéis ou FIIs na bolsa.

O motivo? A possibilidade de ganhos maiores sem que isso tenha que ser arriscado demais. Ah, calma: a renda variável continua sendo um dos investimentos mais arriscados. No entanto, dá para usar estratégias que possibilitam “minimizar os riscos”.

E isso tem atraído milhares de brasileiros nos últimos tempos. Bom, retomando o assunto principal dessa matéria, saiba que a ideia é apresentar o principal índice da bolsa, que é o Ibovespa. Abaixo, você vai saber como ele funciona, o que é e para que serve. Bora lá.

O que é o índice Ibovespa

Esse é um índice que mede o desempenho das ações na bolsa de valores. Todas as ações que são usadas na conta média devem estar listadas na B3, obviamente. Logo, podemos pensar em uma carteira teórica de ações da B3.

Mas, calma. Não são todas as ações que entram nesse índice. Para isso, é preciso considerar os ativos com mais alto volume de movimentação. De modo geral, isso vai representar algo em torno de 80% do valor do dia.

Atualmente, as empresas que mais possuem peso nessa carteira são nomes conhecidos dos investidores, como é o caso da Petrobras, da Vale e da Ambev. O que também é importante é que há uma reavaliação da carteira de tempos em tempos.

Para terminar o tópico, saiba que o índice Ibovespa, Ibovespa ou simplesmente IBOV é o benchmark dos investimentos da renda variável no país. Por isso, sempre será lembrado, usado e estudado.

Na prática

Agora, vamos entender como funciona o índice Ibovespa na B3 na prática. Isso é bem simples de ser compreendido. Basicamente, o IBOV permite que nós sabemos o desempenho da bolsa. Logo, para isso, um sistema de pontos foi criado.

E isso acontece da seguinte forma: quando a pontuação do índice Ibovespa sobe, então, significa que, na média, as ações que compõem a carteira teórica valorizaram. Porém, se a pontuação cair, então, isso significa uma perda significativa dos papéis que compõe o índice.

De forma simples, a gente tem o IBOV como pontuação que reflete as expectativas dos investidores. Resumo da ópera: se o Ibovespa termina o pregão do dia em alta, isso quer dizer que há boas notícias para os investidores da bolsa de valores.

Como saber o Ibovespa em tempo real

Uma próxima dúvida que muita gente tem é sobre o Ibovespa em tempo real. Considere que atualmente os pregões da bolsa acontecem pela internet, logo, através dela também dá para acompanhar o desempenho dos ativos.

Geralmente, as atuações são feitas a cada 30 segundos. Então, como é que dá para saber qual é a pontuação do Ibovespa em tempo real? São várias as formas disponíveis hoje em dia. O modo de pesquisa se mantém, o que muda é a plataforma usada.

Vamos por partes. Saiba que vários sites de notícias do mercado financeiro ou de educação financeira ou ainda de investimentos disponibilizam tal informação. O mesmo vale para as corretoras de valores em seus home brokers.

Por exemplo, o Google Finance é uma das plataformas que permite esse acompanhamento. Para fazer a pesquisa online, você só tem que ir até a página e digitar por IBOVESPA ou IBOV. Lá vai aparecer a pontuação atual e a queda ou baixa desses pontos.

Como comprar as ações do Ibovespa

Chegando ao final da matéria, possivelmente você sabe como funciona o índice Ibovespa na B3. No entanto, pode estar com uma dúvida, que é bastante frequente para o investidor mais novato ou com pouca experiência:

Como comprar as ações do índice Ibovespa hoje em dia?

E a verdade é que há várias formas de fazer isso. Por exemplo, a gente pode citar o jeito mais óbvio, que também é o mais “cansativo”, que é o de comprar as ações individualmente. Então, você pega todas as empresas que compõe o índice e vai comprando individualmente.

Claro que isso está longe de ser o ideal – até mesmo porque sua carteira ficaria muito grande, com vários ativos e o esforço seria imenso do ponto de vista físico mesmo. Por isso, atualmente, há alternativas para comprar o Ibovespa.

como funciona o índice Ibovespa na B3

Fundos de investimentos em ações e ETFs

Essas alternativas são através dos fundos de investimentos em ações que focam no índice Ibovespa e através dos ETFs, que também são fundos, só que de índices. Calma que a gente vai explicar ambos os casos.

Os fundos de ações vêm primeiro porque são mais simples. Basicamente, você tem um fundo onde o gestor pode fazer a escolha pelos principais ativos do Ibovespa ou simplesmente replicar as ações com pesos iguais ou diferentes da carteira teórica da B3.

O grande questionamento do fundo é que ele tem taxa de administração e pode ter a taxa de performance também. Porém, como muitas vezes o fundo apenas replica as ações do IBOV, essas taxas tendem a ser menores, já que pode ser um fundo passivo.

A outra opção é sobre um ETF, que é um fundo que replica índices. Logo, um dos melhores exemplos é o BOVA11, que faz essa réplica. Então, ao comprar um ETF BOVA11 é como se você tivesse comprando todas as ações que compõe o Ibovespa, entendeu?

O texto já está no fim. Mas, se você quiser saber mais sobre o BOVA11, considere que temos uma matéria que fala exatamente dele: Investir no BOVA11 vale a pena? Conheça mais sobre esse ETF. Inclusive, é uma matéria muito recente, que explica tudo sobre o ETF.