Veja como fazer o controle financeiro de MEI sem confundir com as finanças pessoais

ANÚNCIO

Este conteúdo não é para você aprender como fazer o controle financeiro de MEI considerando os gastos, os investimentos, os custos e essas coisas todas. O nosso foco hoje é para mostrar como você deve dividir as duas contas, a pessoal e a da empresa MEI.

Isso porque o MEI, que é o Microempreendedor Individual, é um profissional com CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica). Logo, é uma empresa. E como toda empresa, ele deve ter um controle diferente das contas pessoais, mesmo que gerido pela mesma pessoa.

ANÚNCIO

Até aqui, tudo bem, não é mesmo? Porque por mais que você entenda que o dinheiro que entra pela sua conta MEI é o seu dinheiro, saiba que esse jeito de pensar está errado. Você tem sim que entender a diferença entre as contas pessoais e as contas da empresa.

O grande erro de todo novo empreendedor MEI é achar que por ser um negócio de pequeno porte, totalmente individual, ele não precisa fazer a separação. No entanto, isso gera problemas tanto para a Receita Federal como para o próprio bolso.

Como fazer o controle financeiro de MEI

Resumidamente, a gente focou em trazer aqui algumas atitudes totalmente aconselháveis para quem é MEI e acha que não tem que separar as contas. Além do mais, o texto não foi feito só para criticar você, mas para ajudar a ver como é fácil fazer essa discrepância de contas.

ANÚNCIO

A conta doméstica e a conta da empresa

A primeira coisa, e talvez mais importante de todas, é você entender que você é uma pessoa só, mas que tem dois papéis, a de indivíduo e a de empresa. Por isso, você também tem dois tipos de contas, a de casa e a do MEI.

E é fácil entender o que você tem que fazer aqui: separar as contas a serem pagas.

Um dos grandes problemas que surgem é quando a pessoa MEI trabalha em casa. Então, fica a dúvida: será que a conta da luz vai para o MEI ou para a pessoa física? E a conta da internet? De uma forma ou outra, não tem certo ou errado. Mas, você tem que definir isso antes.

O aconselhamento está em separar tudo que o MEI usa como conta do MEI. Então, aqui a gente pode listar a internet, a energia, etc. O resumo é um só: não pague as despesas de casa com a conta MEI e nem as despesas do MEI com a sua pessoa física.

A conta corrente para MEI e de pessoa física

Assim como as contas a serem pagas devem ser separadas, saiba que também é preciso ter contas correntes ou contas digitais para as duas pessoas. Isso vai facilitar muito o seu controle financeiro. E para início de conversa saiba que é bom receber o dinheiro na conta MEI.

Com o dinheiro na conta MEI, o que você vai fazer? Pagar as despesas MEI. Em seguida, você tem que criar uma espécie de “salário” para você. Então, somente esse valor é que vai para a sua conta pessoal. Ao invés de salário, muita gente chama isso de Pró-Labore.

Agora, aqui também há um problema porque o MEI nem sempre tem um trabalho consistente e regular, sendo que em um mês ganha mais e em outro ganha menos. Justamente por isso temos a importância de fazer esse pagamento mensal.

Aliás, se você acha que vai ser taxado duas vezes por ter duas contas, saiba que isso só vai acontecer se você criar contas correntes em grandes bancos, como Caixa e Banco do Brasil. Por outro lado, há contas digitais gratuitas para pessoas físicas e MEI hoje em dia.

Os objetivos da empresa e os da família

Por fim, como parece óbvio, leve em conta que na hora de considerar como fazer o controle financeiro de MEI você também deve pensar nos objetivos, nas metas e nos desejos da sua empresa e da sua família.

Mas, agora, com as contas separadas e as despesas pagas vai ficar mais fácil fazer isso. Geralmente, a pessoa se lembra de guardar dinheiro para trocar de carro, para fazer a viagem no Natal, para outros fins pessoais, mas esquece da empresa.

Saiba que toda empresa, mesmo uma microempresa, deve ter objetivos e investimentos. Isso poderá ser usado para cursos, capacitações, compra de equipamentos ou suprimentos, reinvestimentos e muito mais. Então, pense nisso.

E sem se esquecer de que é preciso considerar a divisão das contas, das despesas e dos objetivos. Por isso, ter planilhas financeiras ou aplicativos para ambas as pessoas (física e jurídica) é essencialmente importante para você evitar erros e confusões.

Mais sobre o MEI

como fazer o controle financeiro de MEI

Se você já é um MEI ou está pensando em ser, saiba que nós temos vários conteúdos aqui falando sobre as possibilidades para os MEIs.

Por exemplo, você sabe onde o MEI pode guardar dinheiro para a aposentadoria? Afinal de contas, ele não tem direito ao FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), como os profissionais com carteira assinada possuem.

Se você não sabe ainda, tudo bem, porque a gente fez uma matéria para falar disso: Onde o MEI deve guardar dinheiro para a aposentadoria?

Outra matéria de destaque sobre o MEI é sobre as contas digitais, que já falamos acima. Curiosamente, saiba que atualmente existem 4 delas que são indicadas pelo Reclame Aqui. Leia em: Conheça 4 bancos digitais para MEI – com ótimas notas no Reclame Aqui.

E ainda temos um último conteúdo mais recente, que é sobre a reserva de emergência para o MEI, que tem foco diferente da aposentadoria. Você pode acessar para ler quando quiser. O conteúdo é gratuito: Saiba como montar uma reserva para a aposentadoria sendo MEI.

ANÚNCIO