Especialistas dão dicas de como enriquecer com renda fixa nesse guia prático

Muita gente vive se perguntando se é preciso ir para a bolsa de valores para ter independência financeira. Na verdade, tudo depende de tudo. Como assim? Do que é a liberdade para você, por exemplo. Mas, o que todos concordam é que tem como enriquecer com renda fixa, sim.

Afinal, se a gente considerar um prazo de tempo maior, então, dá para ter mais condições de acumular o patrimônio investido. Outro ponto importante é sobre os aportes regulares e mensais. Assim, tudo isso importa quando se fala em investimentos.

A relação de aplicações e tempo faz toda a diferença. Junto com isso, dá para considerar as vantagens da renda fixa, que começa pela segurança. Obviamente, nem todos os ativos possuem garantias. Ainda assim, são menos arriscados do que a renda variável.

Então, resumidamente, se você tem um perfil mais conservador, como de quem sempre aplicou na caderneta da poupança, saiba que a renda fixa pode ser o seu primeiro passo para começar a ganhar dinheiro, de verdade. Continue lendo e entenda mais disso.

A avaliação das taxas

A primeira parte do guia vem da fala do John Clifton jack Bogle, que é um dos autores de finanças mais conhecidos no mundo. Além do mais, ele é fundador do Vanguard, um grupo financeiro respeitado globalmente.

O que ele diz é que todas as aplicações que envolvem dinheiro e são para investidores conservadores devem avaliadas pelas taxas. Logo, a renda fixa pode dar bons rendimentos, já que acompanham os índices do mercado e possuem menor risco.

A opção de diversificação

Um segundo ponto bacana que pode ser determinante para quem quer saber como enriquecer com renda fixa tem a ver com a diversificação. Inclusive, essa análise vem de ninguém menos do que o pai da análise fundamentalista, Benjamin Graham.

Ele diz que nenhum investidor deve aportar 100% do patrimônio em ações. Logo, a renda fixa é sempre uma boa ideia para diversificar a carteira. Assim, parcela dela deve ser sempre acima de 25%.

O primeiro passo

Já o estudioso Sérgio Quintella vê a renda fixa como primeiro passo para quem quer investir dinheiro. Ele diz que “a pessoa entende que R$ 100 investidos hoje é muito diferente do que R$ 300 investidos daqui há 10 anos”.

E ainda conclui com uma expressão que se tornou famosa no país: “cada dinheiro é uma árvore que vai crescer. Ou seja, se você plantar hoje vai estar maior daqui há 10 anos do que se tivesse plantado daqui há 5 anos. Invista sempre e o quanto antes”.

O montante investido

Seguindo a mesma linha de pensamento acima, agora temos uma avaliação do educador financeiro Elisson de Andrade. Ele também é professor de finanças e tem fama na internet, ao disseminar conteúdo da educação financeira.

Para ele, investindo R$ 200 mensais dá para acumular menos do que aquele que juntar R$ 400 mensais a uma taxa menor. Ou seja, tão importante quanto a taxa de investimento é também o montante aportado e investido, na visão dele.

A importância do prazo

E já que falamos dos rendimentos, agora vamos citar uma fala do Paulo Nepomuceno, que é um dos estrategistas financeiros mais conhecidos do país. Ele também acredita que tem como enriquecer com renda fixa, mas considerando os rendimentos e também os prazos.

“Nada do mundo oferece rentabilidade maior do que a renda fixa daqui. Depois do Plano Real, com a estabilização da inflação, nenhum investimento rende mais que a nossa renda fixa. Isso se pensarmos em um horizonte acima de 10 anos”.

A vigilância do investimento

A última dica é, na verdade, um aconselhamento que vem da Eliana Bussinger. Assim, ela diz que o ideal é que o investidor sempre acompanhe os ativos. O motivo é que mesmo que se tenha um gestor por trás, o ideal é ficar de olho para o “dinheiro não desaparecer”.

“Um exemplo é o do caso Madoff, que se consagrou em um esquema de pirâmide e muita gente se deu mal”. Para complementar o que ela diz, vale a pena considerar que há ativos da renda fixa que possuem garantias, como no Fundo Garantidor de Crédito ou Tesouro Nacional.

Curiosidade sobre o FGC

Antes de terminar a matéria, saiba que o FGC dá uma garantia de até R$ 250 mil para cada investidor em cada ativo de cada banco. Assim, dá para acumular até R$ 1 milhão garantidos, no valor máximo. Mas, também é preciso avaliar quais os ativos são assegurados.

Entre os principais, nós temos as Letras Imobiliárias, as Letras de Crédito e os CDBs, além das Letras de Câmbio. Por outro lado, recursos do exterior e fundos não recebem a garantia desse órgão. Nem mesmo os planos de previdência privada.

Aliás, as previdências são regulamentadas pela SUSEP, que é Superintendência de Seguros Privados. Ou seja, tem outro órgão como regulador do mercado e que trabalha na garantia dos ativos.

As informações do texto

como enriquecer com renda fixa

Para terminar o texto, saiba que as informações e frases aqui mencionadas foram coletadas de vários sites e jornais digitais. Sendo assim, algumas possuem data mais antiga. De todo modo, são dicas para quem está começando a investir dinheiro na renda fixa.

Desse modo, como não citamos valores, números ou taxas, consideramos que as falas ainda fazem sentido nos dias atuais. Mas, para todo caso de dúvida, a gente aconselha que você procure um profissional capacitado para solucionar a questão.

Conheça os melhores exemplos de renda fixa para esses 5 objetivos

Consequentemente, esse texto tem o intuito de ser totalmente informativo e não uma recomendação de investimento. Por isso, colocamos as aspas nas falas dos especialistas.