Como começar 2017 sem dívidas? 10 dicas para economizar dinheiro com viagens e materiais escolares

ANÚNCIO

Diferente das nossas habituais notícias, essas nós vamos começar uma notícia péssima, mas real. Nossa equipe optou por fazer isso porque é preciso, primeiro, sentir a dor para depois notar o quão importante é ter uma educação financeira!

Prestem bem a atenção na notícia abaixo:

ANÚNCIO

Os juros que pagamos subiram em novembro desse ano atingindo patamares assustadores, conforme o Banco Central. Com o auxílio da Voz de Petrópolis, verificamos que os grandes impulsionadores foram o cheque especial, com 313% ao ano e o cartão de crédito, com a taxa mais elevada do país: 460% ao ano.

460% ao ano! 460% ao ano! 460% ao ano!

Relembre a notícia na íntegra: Juros médios do Cartão de Crédito Brasileiro são de 436% ao ano, 10 vezes maior que o segundo colocado da pesquisa

Fixaram esse número? É grande! Grande demais! Abusivo! Então, eu lhes pergunto, perante a rede global de internautas: podemos concluir que o grande vilão das finanças pessoais e familiares é o cartão de crédito e o cheque especial?

ANÚNCIO

Não!!! Claro que não! O vilão é quem usam eles! Oras, cobrando juro tão alto, como é possível tantas pessoas usarem esses “benefícios”??? O real problema é a educação financeira, com o uso consciente e responsável. Resumo: você pode usar o cartão de crédito, aliás, ele é prático. Mas, use consciente!

Ressalva importante: durante a produção dessa notícia, o presidente Michel Temer anunciou que os juros rotativos do cartão de crédito serão reduzidos pela metade. Mas, mesmo assim, os números continuam sendo assustadoramente altos.

Então, usar cartão de crédito: devo ou não devo? Veja o vídeo abaixo!

Começar 2017 no azul

O fim de ano está praticamente no fim… E o que você fez? Gastou tudo em presentes? Bebidas e Comidas? Festas e Baladas? Então, sinto lhe informar, janeiro está aí, e com ele, IPVA, IPTU, materiais escolares e outros.

Ainda faltam poucos dias, mas use-os de forma adequada. Faça uma faxina financeira no seu orçamento familiar. Faça um diagnóstico da sua atual situação, do tanto de contas que tem, quais podem ser quitadas, quais devem ser prorrogadas, tudo, tudo, tudo.

“Eu devo usar o meu salário extra para pagar as dívidas”? Hoje, infelizmente, nós não vamos responder essa questão! O que queremos que saiba é que você deve usar o fim de ano para repensar suas contas e não fazer mais dívidas para no próximo ano não ter que fazer essa pergunta novamente, entendeu?

Mais de 62% das famílias brasileiras estão endividadas. Saiba quais são os 7 principais motivos

Se você tem dívidas é por que algo não vai bem! Mas, não se preocupe, você não é o único! Hoje são mais de 60 milhões de brasileiros com dívidas, como você.

Nesse tópico, nosso objetivo é falar sobre como começar 2017 no azul. Então, reduza os gastos. Ponha tudo no orçamento, saiba que pode ser cortado ou reduzido. Uma perguntinha: O seu padrão de vida representa a realidade do seu salário? Pense nisso. A matemática é muito simplória: você precisa gastar menos do que você ganha!

A partir de hoje, de agora, faça escolhas que representem o seu padrão de vida real. Se as condições financeiras não permitem uma viagem á lua, não vá. Existem, e sempre existirão, opções muito prazerosas que você tem e pode fazer com o salário que você ganha. Pesquise os melhores preços, estipule valores e gaste com consciência.

Economizando nas Férias

Tudo o que foi dito acima vale para esse tópico também: estar apto à sua realidade financeira. E, independente de qual seja o programa nas férias, faça-o com planejamento. Não deixe a diversão virar um pesadelo no futuro.

4 Ideias para Economizar Dinheiro nas Férias e 6 Dicas de Onde Investir

Qual o ideal quando se quer viajar? Planejar, juntar o dinheiro e quitar a viagem com descontos! Esse é o ideal, mas quantas pessoas fazem isso? Pouquíssimas. E, se você já estiver endividado, sinto muito, mas a dica é: aborte essa ideia, deixe de lado nesse ano. É melhor começar 2017 no azul e se programar para o próximo ano do que ir viajar e passar noites em claros, meus amigos.

Se você não está endividado, mas também não tem dinheiro guardado, tenha cautela. As viagens são ótimas oportunidades para você afundar o seu navio e começar o ano no vermelho. Não faça nada de última hora, não faça nada sem pensar, ok?

A Voz de Petrópolis listou alguns itens que podem somar, de forma importante, e trazer benefícios financeiros durante a sua viagem, veja:

Como Economizar: 33 Maneiras de Juntar Dinheiro Rápido

  1. Levar uma reserva financeira de 30% na viagem,
  2. Tomar cuidado com excessos do calor do momento,
  3. Prestar a atenção com gastos de telefone,
  4. Colocar limite para o uso do cartão de crédito,
  5. Lembrar que o uso do cartão de crédito vai gerar custo de IOF.
Reprodução: Google
Reprodução: Google

Fora tudo isso, também é válido salientar sobre a economia que pode ser gerada no tempo menor da viagem. Por exemplo, é possível aproveitar o momento em apenas um final de semana, ao invés de ficar lá por 10 dias. Localizar os melhores destinos também é importante: algumas viagens ao exterior saem mais em conta do que no próprio país. Pesquise!

Economizando nas compras de materiais escolares

Se você tem filhos, também terá que gastar com os materiais escolares, salva as exceções de escolas que embutem na mensalidade tais produtos. Mas, se for comprar, também é possível economizar e gastar um pouco menos. Como fazer isso?

10 dicas do mercado financeiro para começar 2017 com o pé direito e ficar rico

Realize um diagnóstico das suas contas mensais e veja quanto é possível gastar com essa compra. Assim que possível, vá às compras porque comprar com antecedência também pode gerar economia. Mas, nunca compre sem pesquisar, ein. Pesquise e compre com antecedência, essas são boas dicas para economizar na hora da compra de materiais escolares.

Sobre isso, também tem uma lista prévia de dicas:

  1. Conversar com outros pais e comprar em conjunto,
  2. Reutilizar parte do material do ano anterior,
  3. Fazer uma lista dos materiais,
  4. Conversar com os filhos antes de leva-lo às compras,
  5. Explique ao vendedor a sua necessidade.

Por fim, entenda que comprar materiais exige cuidados, mas é um investimento necessário.

Com informações da Voz de Petrópolis

ANÚNCIO