Como aproveitar os melhores rendimentos do Tesouro?

Em dezembro de 2018, segundo o relatório do Tesouro Direto, teve um título que chegou a um rendimento de quase 18% ao ano. Para você que é novato, acredite: esse é um excelente rendimento anual que se poder ter, ainda mais em uma aplicação conservadora como essa!

E tem mais: a taxa Selic está em 6,5 % ao ano neste momento, o que significa dizer que você conseguir 18% ao ano na renda fixa é um baita negócio. Algo visto como “inacreditável”.

Então, antes de tudo, vamos tentar entender como tudo isso aconteceu. E faremos isso analisando o relatório que foi divulgado pelo Tesouro.

O relatório do Tesouro

O neste relatório do Tesouro Direto é divulgado todos os meses. O acesso é muito simples e facilitado: é o documento chamado de “balanço e estatísticas”.

No documento fala-se sobre as vendas e o resgate. Também estão lá a quantidade de títulos vendidos e a quantidade de títulos resgatados. Depois, ele mostra as vendas por indexador.

E podemos ver que em dezembro de 2018, o título mais vendido do Tesouro Selic com 49.8%. Ddepois, vieram os títulos indexados à inflação, o nosso querido IPCA. Por fim, os pré-fixados.

Esquematizou aí os mais vendidos:

  • Tesouro Selic,
  • Tesouro IPCA,
  • Pré-fixados.

No relatório também mostra a tabela disso tudo. Tem as vendas por prazo. Depois, nós temos estoque, estoque por título e tem tudo descrito sobre isso. O estoque total em milhões, estoque por prazos, etc.

Os cadastrados

Em outra parte, nós temos os investidores: mais de 141 mil pessoas se cadastraram no Tesouro Direto somente no mês de dezembro.

E aí fala que o número total de investidores cadastrados no Tesouro até o final do mês atingiu mais de 3 milhões de pessoas.

Caraca moleque: o Tesouro já tem 3 milhões de investidores. Bora Brasil!!!!

Enfim, tem todos os dados que representa um aumento de 69.9% nos últimos 12 meses no relatório.

Do outro lado, nós temos o perfil dos investidores cadastrados. São homens e mulheres, sendo a grande maioria formada pelos homens, quase 70%.

Os títulos e rendimentos

Nesses relatórios mensais também aparecem todos os títulos do Tesouro e temos a data de vencimento de cada um deles. Depois, temos o que rendeu no mês e o que rendeu no acumulado do ano, além da rentabilidade bruta.

Em 12 meses, 11.47%,  12.68%, 14. 73% 12%, 14% e 17.88%… São alguns dos rendimentos.

O título que mais sofreu variação foi o Tesouro IPCA 2045, mas o que de fato que influência no preço do título é a taxa de juros da nossa economia, né.

Como aproveitar os melhores rendimentos do Tesouro?

Mas, e se o titulo valorizou, o que fazer?

O melhor jeito de a gente tentar explicar essa pergunta, que é uma dúvida muito comum na vida do investidor do Tesouro, é falando sobre alguns exemplos.

Hoje em dia, uma boa parte das pessoas investem no Tesouro IPCA com o objetivo da aposentadoria, isto é, pensando no longo prazo, lá na frente, daqui há alguns anos.

Então, mesmo queo seu título tenha rendimento bom não é ideal vender nesse caso porque o objetivo não é esse, de curto prazo.

Agora, se você quiser pegar vender e embolsar o lucro (considerando que não somos bobos e que esse é sim um bom lucro), também dá para fazer. Mas, aí só se for para reaplicar em outro investimento.

Você também vai ter um custo de oportunidade e você vai ter que encontrar um outro investimento que ofereça uma taxa similar a que você receberia do Tesouro IPCA. Entende?

Por isso, geralmente, o trabalho costuma não valer a pena.

Então, você vai ter que sair por aí procurando aplicações (que muitas vezes tem o risco maior) para a troca. Por exemplo: em renda fixa tem o CRA, uma debênture e outros.

E é claro que além da renda fixa você pode também colocar esse dinheiro na renda variável se você souber o que está fazendo. Porque sair do Tesouro para as ações é algo bastante… “arriscado”. Isso porque são ideais diferentes, né.

A segurança dos títulos públicos

Para saber como rentabilizar melhor sua aplicação, mesmo quando ela está rendendo, o ideal é você ter em mente os seus objetivos.

Se você prioriza a segurança dos títulos públicos, então, lá é o seu lugar. Mesmo porque você sabe que lá no final, no vencimento, você vai pegar esse dinheiro que investiu acrescido dos juros.

Exatamente com a taxa que você contratou na época.

Você vai vender os seus títulos? Para você saber como está valorizado o seu título, basta você ir no site do Tesouro Direto. E para responder a pergunta sobre a venda do título, o ideal é você continuar estudando o mercado para saber se isso será uma boa ideia ou não.

Bônus: aprenda a investir mensalmente no Tesouro

Agora, para quem ainda está por fora do Tesouro e perdeu os ganhos de 18% ao ano, saiba que você pode começar hoje mesmo e sem desculpas. A ideia é muito simples: separe uma grana mensal, que pode ser pouco dinheiro, e invista.

Que seja R$ 100… O importante é começar!

Agora, não sabe como fazer isso, não é mesmo? A gente explica também. Temos um conteúdo que se tornou um dos mais lidos no blog por ser uma espécie de passo a passo para quem quer investir no Tesouro todos os meses.

Veja um trecho:

– “Fabiano Pessanha é consultor financeiro na BankRio Financial Group e em artigo publicado na revista Exame, ele afirmou que melhor do que investir muito, é investir sempre. Mesmo que você tenha apenas 50 reais por mês, já é possível fazer isso através do Tesouro Direto, que é uma excelente alternativa à tradicional poupança”.

Gostou? Leia na íntegra: Como Investir no Tesouro Direto mês a mês