Leia essas 5 dicas para criar uma boa carteira de ações para longo prazo

ANÚNCIO

Ter uma carteira de investimentos é um pensamento inteligente para quem sabe da importância da diversificação. Uma das fatias dessa carteira vai para a renda variável. Mas, a pergunta que vem agora é: como montar uma carteira de ações para longo prazo?

Leve em conta que essa carteira de ações é uma parte da carteira toda de investimentos, ok? De qualquer modo, você não deve comprar uma ação só. Por isso, a ideia de ter uma mini carteira da renda variável é tão agradável e indicada.

ANÚNCIO

Assim, você consegue maximizar os ganhos e diminuir os riscos. Para a renda variável, isso é bem importante. Logo, pensamos em 5 dicas que vão ajudar todo investidor a montar uma carteira de ações bem planejada e que vise o lucro das ações.

As dicas para a carteira de ações para longo prazo

Só um detalhe interessante antes de a gente começar a falar das dicas é você saber que investir em ações para o longo prazo é legal. No entanto, considere esse longo prazo não mais do que 10 anos, ok? O ideal mesmo é pensar em um período entre 5 e 10 anos.

Isso porque a renda variável tem movimentações que seguem demais a economia do país e do mundo. Assim, comprar uma ação e deixar lá por muito tempo pode não representar uma riqueza para você. Aliás, essa é uma das dicas que temos abaixo.

ANÚNCIO

1 – A regularidade

A primeira das dicas que trouxemos aqui é sobre a regularidade de investir dinheiro. Afinal, tem muita gente que acha que basta “fazer uma compra” de ações e deixar o dinheiro lá. Porém, a renda variável é bem diferente da renda fixa.

O ideal é que a pessoa consiga fazer aportes. Então, ela pode comprar novas ações da mesma empresa ou de outras. Tudo vai depender do estudo que ela fez. A grande questão aqui é: manter a regularidade nos investimentos. Ok?

Curiosamente, saiba que é legal ter algum aplicativo ou planilha que mostre as porcentagens de patrimônio em cada categoria, como renda fixa, multimercado, ações, etc.

2 – O lucro

Sobre ações, a gente também precisa comentar sobre os dividendos. Essa é uma forma de ganhar dinheiro na renda variável que vai além da valorização dos papéis. É o lucro da empresa que é dividido entre os acionistas.

Então, qual é a dica para uma boa carteira de ações para longo prazo pensando nesses proventos? Uma boa ideia é sempre reinvestir os lucros gerados. Porque isso vai fazer gerar o efeito de bola de neve – como se fosse novos aportes. Isso ajuda os “juros sobre juros”.

3 – A diversificação

Acima, nós falamos sobre a regularidade e o lucro, correto? Porém, saiba que não basta pegar a grana e ir comprando a ação mais barata. Não é assim que se faz – e nem que se deveria fazer. Uma boa dica é você pensar na diversificação da carteira de ações.

Por exemplo, para quem está começando, recomenda-se a montagem de uma carteira que tenha entre 5 e 10 ações. Logo, uma próxima dica é pensar em vários setores. Ou seja, não é legal ter somente ações de bancos ou só de estatais ou só de commodities.

Agora, nada impede que você tenha mais do que uma ação de um mesmo setor, ok? Porém, evite o que é exagero – seja para mais ou para menos.

4 – O potencial de crescimento da empresa

Agora temos uma dica bem mais focada na escolha da empresa que será comprada. Considere que a melhor dica para quem está começando é pensar em companhias que possuam potencial de crescimento.

Ainda mais porque nós estamos falando de carteira de ações para longo prazo, não é mesmo? Então, no longo prazo, a gente precisa ter uma valorização, mesmo que mínima, mas que seja constante até o fim do período.

E para isso, a gente chega em um próximo ponto, que é sobre os princípios da empresa.

5 – Os princípios de governança corporativa

Uma empresa que é sólida e tem uma cotação atual que considera a ação barata é uma boa ideia. No entanto, só isso não basta. A dica é que você leve em conta também aqueles papéis de empresas que tenha bons princípios.

Um dos mais importantes é o de governança corporativa. Isso quer dizer que a empresa é socialmente responsável, que respeita o meio ambiente, a legislação e os direitos aos acionistas. Então, vale a pena estudar esse ponto sobre ela, ok?

Saiba mais sobre as carteiras de ações

Ontem, a gente fez a publicação de dois conteúdos que seguem a mesma linha dessa matéria que você acabou de ler. Ou seja, focamos em falar e dar dicas sobre a montagem das carteiras da renda variável. Afinal, é um mercado novo para muitos investidores.

carteira de ações para longo prazo

A primeira matéria fala sobre o que é importante saber sobre a primeira carteira de ações que um investidor vai ter. Então, se você não começou a montar a sua carteira de papéis ainda, esse é um texto inicial para você ler antes de qualquer outro.

Depois, nós fizemos uma próxima matéria que fala sobre os passos iniciais por quem quer montar uma carteira de ativos da renda variável que condiz com o objetivo do investidor. A ideia não foi falar apenas do longo prazo, mas do médio também. E lá demos dicas valiosas.

Sendo assim, se você quiser complementar essa matéria de agora, sobre a carteira de ações para longo prazo, leia também esses dois conteúdos de ontem. Eles estão em uma linguagem muito simples e fácil de entender.

ANÚNCIO