Veja como não ter na sua vida o cartão de crédito como vilão financeiro

PROPAGANDA

O que a gente vê hoje é muita gente se enrolando financeiramente por conta do cartão de crédito. Só que na verdade isso não precisaria ser assim. Tem uma forma, aliás, várias formas de fazer esse jogo mudar. Se você tem o cartão de crédito como vilão financeiro, saiba que dá para mudar.

E isso não é nada complicado de ser feito, viu. Desde que você use o seu cartão de crédito com inteligência. Aí, inclusive, ele deixa de ser o vilão da sua história financeira e passa a ser mocinho dela. Olha que legal…

PROPAGANDA

Veja como não ter na sua vida o cartão de crédito como vilão financeiro

Se você achou isso tudo muito interessante também, saiba que vamos falar sobre esse assunto neste conteúdo. Porque o que não falta é a oferta de cartão de crédito no mercado. Tem de bancos, de lojas, de tudo quanto é tipo e cor, né.

O cartão de crédito como vilão financeiro

Antes de tudo, vamos falar sobre o principal motivo de o cartão de crédito estar hoje sendo o principal vilão financeiro de muita gente e muitas famílias.

PROPAGANDA

Isso tem nome e sobrenome, chama-se juros do rotativo. No caso do cartão de crédito, que é uma das modalidades mais caras do país, esses juros passam dos 280% ao ano. Isso realmente é algo meio que “fora de órbita”, sabe? É coisa de louco mesmo.

Para se ter uma do por que é justamente isso que faz o cartão de crédito como vilão das famílias é o fato de que o 2º país que tem as maiores taxas dessa modalidade ter um juro que é, ao menos, 10 vezes menor do que a nossa taxa.

O que acontece é que se a gente falar de cartão de crédito, a gente pensa no plástico, no cartão físico, na forma de pagamento. Só que com a falta de educação financeira, o cartão acaba sendo bem mais do que isso: ele é um vilão que tem juros absurdos.

Infelizmente, ele se tornou uma “desgraça” na vida de muitas famílias brasileiras. E hoje representa a maior causa do endividamento.

E ele é apenas um dos produtos do comércio que são usados para dar as pessoas a ideia de que é um bom produto financeiro. Assim como o cheque especial, o título de capitalização, etc.

O cartão de crédito pode ser um bom produto financeiro

Veja como não ter na sua vida o cartão de crédito como vilão financeiro

Agora, um outro lado da moeda que temos que ver é que o cartão pode ser um bom produto financeiro, se for bem usado, obviamente.

Mesmo porque tem gente que precisa do cartão de crédito até mesmo para trabalhar. Afinal, ele traz um tipo de segurança na hora de pagar as contas. Além de que facilita o controle de gastos fora de casa, em pagamento de almoços e etc.

Por isso, não podemos ficar a deriva de sempre ver o cartão de crédito como vilão. Apesar dele ser assim hoje, ele também pode mudar de personagem se você souber como fazer isso. E como fazer isso? Tendo uma boa educação financeira, claro.

E foi pensando nessas dicas de educação financeira que separamos alguns tópicos abaixo. São dicas bem simples que vão te ajudar a não tornar o cartão o seu vilão! Acompanhe.

1 – Tenha um único cartão de crédito

Primeira coisa é bem simples: tenha um cartão de crédito apenas.

É indiscutível falar disso hoje em dia. Porque não existe nenhuma pessoa que vai conseguir ter um controle financeiro perfeito em dois cartões ao mesmo tempo.

Exceto se ela usar um para a empresa e outro para fins pessoais.

2 – Tenha um limite de crédito baixo

A segunda dica é: tenha um limite baixo de crédito.

Só que você tem que ser firme nessa decisão para não permitir que o gerente aumente o seu limite toda hora ou mais do que você poderia aguentar pagar.

Porque se você vai ter limite grande, considere que isso vai aumentar muito a sua tentação de fazer compras o tempo todo.

Descubra como ganhar dinheiro extra com o cartão de crédito

3 – Tenha a função de débito automático

Agora, vem a terceira dica para quem não quer transformar o cartão em vilão. Sempre opte pelo débito automático. Isso mesmo, você nem precisa receber a sua fatura do cartão porque tem que saber que tem que pagar o cartão antes de tudo. Afinal, ele é o que possui as maiores taxas de juros.

E aí que o débito automático acaba te forçando a isso. Você tem que pagar o cartão porque ele tem os juros mais altos. E o débito automático pode te lembrar disso.

Agora, cuidado para não ficar sem dinheiro na conta. Porque se ficar e o débito cair, aí você vai ter outro grande problema, que é o do cheque especial. A dica é sempre colocar o vencimento do cartão alguns dias depois de você receber o salário.

4 – Tenha cuidado com o pré-datado

O cartão de crédito nos traz a ideia de pré-datado não é mesmo? Só que isso nem sempre é bom. Se você tem o cartão de crédito como vilão da sua vida pode ser por causa desse pensamento, viu.

A gente vai no supermercado e joga o pagamento para o mês que vem. Aí, fazemos uma compra que é dividida em 6 meses. Depois, a gente tem outra conta que é para daqui 40 dias. Só que no mês seguinte, quando vamos ao mercado, a gente vê que ainda tem que pagar a conta do mês passado…

É por isso que o cartão de crédito acaba sendo uma ilusão na maioria dos casos. Ele pode ser usado sim, mas nunca em períodos muito longos. E mesmo porque pagar à vista tem suas vantagens. Deixe o cartão para compras estratégicas ou para imprevistos realmente necessários.

PROPAGANDA