Conheça o caminho das dívidas e saiba como evitar isso!

ANÚNCIO

Esse é um daqueles artigos que vai te mostrar como evitar as dívidas. E a gente vai fazer isso de um jeito bastante diferente. A gente considerou mostrar o caminho das dívidas, da forma que ele acontece na maioria das vezes.

Pode ser que na sua vida, algumas coisas não façam sentido. Mas, se você tem dívidas ou já teve, com certeza, passou por algumas dessas situações. E é muito legal quando a gente pode ver o erro, aprender com o erro e usar o erro como forma de se tornar alguém mais sábio.

ANÚNCIO

Conheça o caminho das dívidas e saiba como evitar isso!

Tem gente que acha que nunca vai ficar rica porque tem dívidas. Só que a verdade é que dá para usar isso como experiência. Saiba mais.

Gastar mais do que ganha

O primeiro passo do caminho das dívidas começa quando a pessoa gasta mais do que ganha. Pode parecer uma grande bobagem isso, mas é exatamente o primeiro passo. E quando isso é evitado, logo, a pessoa consegue evitar o problema todo das dívidas.

ANÚNCIO

Mas, para falar de uma forma mais transparente, vamos trazer exemplos. Isso porque nem sempre a pessoa sabe que está gastando mais do que ganha, né. É quase que um “piloto automático” que a gente tem na vida.

Portanto, se você não tem o hábito de anotar os gastos ou se nunca sabe exatamente quanto você tem de renda no mês… Saiba que tem grandes possibilidades de estar gastando mais do que ganha, viu.

Atrasar as contas a pagar

Aí, o segundo passo tem a ver com o atraso das contas a serem pagas. E isso pode começar com uma fatura do cartão de crédito, por exemplo. Geralmente, a gente se perde quando tem muitas parcelas. É R$ 10 do tênis, R$ 50 da máquina, R$ 30 do jogo, etc.

No fim, o cartão vem com uma fatura super alta e a gente não dá conta, né.

Então, após começar a gastar mais do que ganha, a pessoa, quase sempre, começa a não ter dinheiro para custear as contas que tem ou que fez. E um dos problemas disso é que ela pode até atrasar contas essenciais, como de água, luz, alimentação… E isso é um problema.

Sujar o nome

E aqui no Brasil todo mundo sabe o que acontece quando a gente atrasa ou não paga as contas, né. O nome fica sujo. É bem comum que essa pessoa receba uma ligação do SPC ou do Serasa ou até mesmo de empresas de cobrança falando sobre isso.

“O seu nome vai ser negativado”. É uma expressão que gera medo em muita gente, muito brasileiro. E esse medo nem deve ser tanto assim, porque a gente sabe que tem como reverter a situação. Só que mesmo assim, sujar o nome é algo visto como “bem ruim”.

Aliás, o nome sujo ou negativado passa pelo caminho das dívidas, sendo um passo importante. Mesmo porque é somente aqui que a pessoa percebe que está com um problema. Aí, ela acha que o problema é sujar o nome e não o fato de ter gasto mais do que ganhou nos meses passados.

Fazer empréstimos bancários

Bom, seguindo a trajetória, após sujar o nome, o que a pessoa faz? Geralmente, ela fica muito preocupada com isso. Afinal, agora não vai dar para pedir um cartão de crédito novo e muito menos fazer um financiamento. Então, ela resolve que vai limpar o nome.

Só que só tem um jeito de limpar o nome, que é justamente pagar a conta. Mas, a conta pode estar alta demais, né. E aí, a alternativa é fazer um empréstimo, pagar as dívidas e parcelar. Inclusive, há parcelamentos que são de anos a fio, né.

E esse é um dos erros financeiros mais comuns que as pessoas cometem. Isso porque elas acham que apenas pagar a dívida resolve. Mas, esquecem que terá praticamente 30% da renda comprometida com as faturas do empréstimo ou do cheque especial ou do consignado.

Gastar mais do que ganha

Conheça o caminho das dívidas e saiba como evitar isso!

É isso mesmo, a gente não repetiu o tópico. É que após fazer a negociação da dívida, a pessoa sente-se melhor e acha que tudo voltou ao normal. Aí, ela começa a gastar mais dinheiro do que ganha, de novo, voltando ao primeiro passo do caminho das dívidas.

No entanto, você já sabe onde isso vai levar, né. Só que agora tem um agravante ainda maior, já que mais de 30% da renda já está comprometida com as faturas do empréstimo. E o que acontece é que a pessoa volta ao ciclo.

Aí, com medo de sujar o nome, o que ela faz? Ela vai buscar empréstimos, de novo. Só que ela não consegue porque já tem a renda comprometida. Então, ela opta pelo refinanciamento da dívida, que tem juros altos.

O que importante é ver que uma conta atrasada de R$ 200 agora estão se transformando em uma dívida bastante alta, que passa dos milhares de reais. E é assim que funciona o caminho das dívidas. Agora, que você já sabe, o jeito é evitar.

Como evitar o caminho das dívidas?

Quando você começa a entender que é preciso saber quanto se ganha e gastar menos do que isso, você começa a mudar a história. Mas, quando deixa de comprometer a renda com empréstimos e financiamentos, você também faz isso, de um jeito menos objetivo.

IDEC indica 14 dicas financeiras para acabar com as dívidas

O mais legal é ver que tudo não passa de um ciclo vicioso. Só que esse ciclo nem sempre é visto, porque tudo acontece no piloto automático. Assim sendo, considere um sortudo por estar lendo este conteúdo e sabendo onde dá para mudar, melhorar e evitar as dívidas!

ANÚNCIO