5 opções de investimentos em bancos para investir em 2018

As letras de crédito (LCIs) voltaram a ficar em alta, os fundos de investimentos e a previdência também são conhecidas. Com isso, listamos 5 investimentos em bancos para investir em 2018 que as pessoas mais estão falando.

Será que eles valem a pena? Confira a nossa seleção:

  1. LCI do Itaú
  2. LCI do Banco Inter
  3. CDB do Banco do Brasil
  4. CDB do Itaú
  5. Fundos de Investimento do Itaú

Ah, e também teremos um bônus: Previdência Privada do Santander!

Observe que nosso foco neste artigo é apenas de ser informativo e não estamos fazendo propaganda para um ou outro banco – longe disso.

Na verdade, nem gostamos dos bancos.

Mas, como as pessoas estão comentando sobre eles, decidimos fazer uma matéria abordando cada um desses investimentos em bancos para investir em 2018.

Aliás, se você conhecer outro ativo que é comum na vida dos brasileiros ou discordar de alguma informação aqui citada, fique a vontade para nos deixar comentários e sugestões.

1 – LCI do Itaú

Se você ainda não sabe, a LCI é um investimento em renda fixa na qual o banco tem a finalidade de captar recursos para investir em linhas de financiamento imobiliárias para os clientes.

É irmã da LCA, que funciona da mesma forma, só que é destinada ao setor do agronegócio brasileiro.

Ela, de modo geral, é considerada uma alternativa de investimentos em bancos porque tem a isenção do imposto de renda.

O lado ruim é que a aplicação normalmente é alta, acima de 20 mil reais.

No caso do Itaú, pode ultrapassar os 100 mil reais.

Quanto ao prazo, ele tende a ser de, no mínimo, 6 meses.

Porém, o resgate é contratado durante o acordo.

Dessa forma, o Itaú (que é um dos bancos para investir em 2018), separa os investidores da seguinte forma:

  • Personnalité – se você é cliente do banco e tem bons recursos financeiros,
  • Uniclass – se você tem menos dinheiro (CDB ou Fundos DI).

No caso das LCIs, as rentabilidades são feitas em pós-fixada e atrelada ao CDI.

Porém, o banco Itaú não informa exatamente qual o percentual de CDI usado.

Assim, impossível saber se esse é um bom investimento ou não.

Então, a LCI do Itaú não vale a pena?

Se você for até o seu gerente, com certeza ele vai te falar essa porcentagem.

Então, para ter (ao menos uma ideia) se a LCI do Itaú vale a pena ou não, compare com a de outros bancos para investir em 2018.

O Itaú está entre os melhores bancos para investir, mas nem todo ativo será rentável para você.

Na Caixa Econômica Federal, por exemplo, o valor mínimo para investimentos é de 30 mil nessa opção.

Sendo que o prazo é de 3 meses e a rentabilidade é de 80% do CDI.

Já no Banco do Brasil, o prazo também é de 3 meses, só que a aplicação mínimo é de 1 mil reais, o pagamento também é menor 70% do CDI.

Portanto, como o investimento e o prazo são maiores, estima-se que a rentabilidade seja acima dos 85% do CDI, no Itaú.

Se não for, melhor procurar outras opções de investimentos.

  • E aí, você tem uma LCI do Itaú?
  • Gosta dessa aplicação financeira?
  • Arrependeu de ter feito?

Conte-nos a sua história!

2 – LCI do Banco Inter

Outra opção da nossa lista de investimentos em bancos para investir em 2018 é a LCI do banco Inter (antigo Intermedium).

Esse investimento vale a pena se for comparado com a poupança e quem fez esse cálculo foi o próprio banco.

Temos aqui para te mostrar:

Na poupança, uma aplicação de 10 mil reais em 360 dias e taxa de 0,68% ao mês vai dar um retorno de 10.847,22 reais.

Já na LCI Intermedium, a mesma aplicação terá uma taxa de 98% do CDI, então, o resgate será de 11.349,60.

É claro que acabamos fazendo uma propaganda gratuita do banco intermedium aqui, mas no fim das contas, note que a poupança nunca será vantajosa (ou pelo menos, quase nunca)!

Em qualquer banco se comparado à outros produtos bancários, eles serão melhores do que a velha caderneta.

“O grande atrativo de alguns produtos de renda fixa é a isenção do imposto de renda, o que garante rentabilidade superior”, afirma o banco.

Portanto, para saber se vale a pena, comparando com outras aplicações de outros investimentos em bancos, será necessário contas e mais contas.

“Quando escolho aplicar em um fundo de investimentos de qualquer banco, por exemplo, terei segurança, liquidez, mas não rentabilidade”.

“Ou posso querer mais segurança e rentabilidade, como acontece com a LCI, mas meu dinheiro terá de ficar preso por algum tempo [1 ano], perdendo a liquidez”, diz Sérgio Bessa.

A comparação é feita entre uma LCI e um fundo de investimentos.

Agora, você já conhece algumas LCIs e logo mais falaremos dos fundos.

Investir em imóveis no banco Inter

O banco também comenta sobre um novo produto, a LCI IGP-M, que é um título de renda fixa que teve rentabilidade melhor do que a renda de um aluguel de imóvel.

Daí, você tem que levar em conta que, conforme pesquisa do FipeZap, os imóveis desvalorizaram 5% nos últimos tempos.

Bom, isso é assunto para outro artigo!

bancos para investir em 2018

3 – CDB do Banco do Brasil

O Banco do Brasil também não informou sobre a rentabilidade do CDB, mas se comparado com a poupança também vale a pena.

Citamos o Banco do Brasil porque ele não cobra a taxa de administração, o que pode ajudar na rentabilidade final deste tipo de aplicação financeira.

Os CDBs são os Certificados de Depósitos Bancários e funcionam em uma variação entre a poupança e as letras de crédito.

Sendo que há o IR. Geralmente, ele rende algo parecido com a LCI, só que mais do que a poupança.

Em todo CDB há a incidência dos impostos. São eles:

Essa tabela é fixa para todas as aplicações financeiras, confira:

  • Até 180 dias a alíquota é de 22,5%
  • Entre 181 e 360 dias a alíquota é de 20%
  • Entre 361 e 720 dias a alíquota é de 17,5%
  • Acima de 720 dias a alíquota é de 5%

Esses impostos incidem sobre o lucro do investimento e são recolhidos na fonte.

Logo, não é sobre o valor total que você tem na aplicação, ok?

É uma aplicação da renda fixa na qual o investidor empresta dinheiro ao banco.

No final da aplicação, o cliente recebe o valor investido no total e mais a taxa de juros paga no período, que é contratada no momento da aplicação.

No Brasil, costuma ser o 1º passo para quem quer sair da poupança e começar a ganhar dinheiro de verdade.

No Banco do Brasil, a aplicação mínima é de 500 reais.

4 – CDB do Itaú

Entre os investimentos em bancos para investir em 2018, os CDBs são queridinhos. Por isso, escolhemos outro banco que também disponibiliza esse investimento.

E no Itaú, há dois tipos de CDBs.

I – CDB Pré

Que é um investimento pré-fixado e tem a rentabilidade definida no momento da aplicação sem que haja possibilidade de variar no tempo.

Nessa modalidade de investimentos do Itaú, o valor para aplicação inicial é de 1 mil reais.

II – Itauvest

É uma remuneração pós-fixada e feita sob um percentual do CDI.

Aqui, a rentabilidade é progressiva e quanto maior o tempo de aplicação, maior é a remuneração paga ao investidor.

Nesse caso, para começar a investir é preciso ter algo entre 500 (na internet) e 2 mil reais (quando o cliente vai direto à agência).

O investimento no Itauvest varia de 2 dias a 5 anos.

Qual é o conselho da Trovó Academy?

As rentabilidades dos investimentos do Itaú, especificamente o Itauvest, são pífias.

Só vai valer a pena quando o investidor tiver absoluta certeza de que vai manter a aplicação por mais de 2 anos. Fora isso, nada feito!

E por que estamos dizendo isso?

Nós tínhamos um arquivo do meio do ano passado, então, vamos usar esses números para te mostrar alguns resultados.

Saiba Mais – Qual é o melhor banco para investir em renda fixa

Observação: provavelmente alguns dados mudaram, então, aqui a ideia é apenas demonstrar o que aconteceu no ano passado, está bem?

Confira essa comparação:

  • Itauvest teve rentabilidade liquida anual de 6% ao ano
  • Poupança teve rentabilidade liquida anual de 8,1% ao ano
  • CDB Prédo Itaú teve rentabilidade liquida anual de 5,7% ao ano
  • Caixa Progressivo teve rentabilidade liquida anual de 8,8% ao ano
  • Tesouro Selic teve rentabilidade liquida anual de 9% ao ano

Apenas para você não falar que estamos chutando valores, saiba que consideramos um CDI de 11,13% ao ano.

E a taxa da Bovespa em 0,30% ao ano.

Para facilitar ainda mais a sua compreensão, imagine um investimento de 30 mil reais em 12 meses. Agora, veja os resultados conforme os dados acima:

  • CDB Pré do Itaú renderia 1.708 reais,
  • Itauvest renderia 1.791 reais,
  • A poupança renderia 2.418 reais,
  • O CDB da Caixa renderia 2.644 reais,
  • E o Tesouro Selic renderia 2.694 reais.

Caros, não há muito mais o que falar sobre os investimentos do Itaú em termos de CDB, não é?

Se eles não estão ganhando nem da poupança… Possivelmente não recomendados.

O Itaú está entre os melhores bancos para investir em 2018, mas nem sempre vale a pena. Lembra que falamos isso, não é? Portanto, a pesquisa é fundamental, sempre!

Uma dica é analisar as rentabilidades dos CDBs de bancos menores ou os títulos públicos.

5 – Fundos de Investimento do Itaú

Se nós estamos falando em renda fixa, os fundos de investimentos do Itaú estão entre as opções mais conhecidas do Brasil, perdendo claro para a poupança.

Esse é outro dos investimentos em bancos para investir em 2018.

Os motivos são vários, mas especialmente a facilidade de se aplicar nessas opções.

E até aí não haveria problema se a rentabilidade desses investimentos do Itaú fossem rentáveis, mas será que são?

Não separamos todas porque são muitas, mas escolhemos uma aplicação em especial: o Itaú Renda Fixa Simples, que possibilita aportes de 50 reais.

Itaú Renda Fixa Simples

Esse fundo tem uma taxa de administração assustadora: 2,2% ao ano.

Sim, acredite: isso é um baita de um exagero!

E já dá para imaginar que a opção não será nada boa para você aumentar de patrimônio.

O fundo investe 95% do todo em títulos públicos ou outros que sejam de baixo risco.

Bem, nem vamos estender o assunto porque sua cabeça já deve estar cheia com tantos números.

Mas, é quase que uma regra no mercado financeiro: taxas acima de 1% ao ano em fundos de investimentos não compensam para o investidor.

5 opções de investimentos em bancos para investir em 2018

Reprodução: Google

Bônus: Previdência Privada do Santander

Caros, sentimos muito lhes informar, mas acredite: investir na previdência privada do Santander é como investir em qualquer outra previdência – não vale a pena, nem mesmo para o longo prazo.

Ah, aliás, este está entre os investimentos em bancos para investir em 2018, mas não listamos como numeral e sim como bônus porque muito de nossos leitores não os consideram como investimento.

Então, em respeito a eles, mas pensando em quem quer saber mais sobre as previdências, fizemos-os em forma de bônus!

E vamos te explicar, detalhadamente, o porquê dele não ser vantajoso.

Previdências…

O primeiro ponto que queremos destacar é justamente a simulação que é feita pelos bancos.

Essa simulação é real. Ela sempre joga valores lá em cima para dar a impressão de serem vantajosas, mas não são.

Olha, investir apenas 280 reais por mês e ter um patrimônio de 500 mil reais é ótimo, não é?

Se fosse assim mesmo, todo mundo faria um plano nessa previdência.

Só que esse valor está distorcido.

Essa é a maior pegadinha dos bancos quando falam em previdência privada.

Isso porque eles não deixam claro qual taxa usam: será que é a taxa real ou a nominal?

Há uma diferença muito grande entre elas.

É tão importante que você nunca sabe o real valor que terá nas mãos.

De fato, a taxa nominal sempre vai fazer um investimento apresentar valores irrisórios, mesmo porque daqui 40 anos você não sabe se a aplicação vai poder garantir o seu poder de compra.

Ou seja, os 500 mil reais daqui 40 anos não valerão os mesmos 500 mil reais que valem hoje.

Além disso, os bancos cobram taxas de carregamento e de administração, que corroem todo investimento financeiro que você fez achando que era positivo.

Se você quer mesmo investir na Previdência Privada do Santander, fale abertamente com o seu gerente e pergunte tudo isso. Saiba os mínimos detalhes.

Existem informações que estão escondidas, só que não deveriam ser desconsideradas.

Da redação