As 5 melhores lições de educação financeira para enriquecer em 2019

Tem gente que aprendeu a ser educado financeiramente dentro de casa. Porque no passado, isso não acontecia na escola. Agora, já tem aquela criança que aprende na escola. Mas, a educação familiar ainda continua sendo importantíssima.

Porque se a criança aprende na escola e desaprende em casa, saiba que o que ela aprende ou desaprende em casa sempre vai acabar sendo o mais importante. Então, dê exemplos. O que trouxemos aqui foram 5 lições para você aprender agora…

E passar isso adiante, com exemplos para as crianças e para quem você quer bem.

As 5 melhores lições de educação financeira para enriquecer em 2019

1 – Respeite o Dinheiro

A primeira lição é a seguinte: respeite o seu dinheiro. Como assim?

Simples: você já deve ter escutado falar que o dinheiro não aceita desaforo, não é mesmo? E você já parou para pensar quantos desaforos você já cometeu com o seu dinheiro nos últimos dias?

Por exemplo: quantas coisas você já comprou e se arrependeu logo em seguida? Esse é um baita de um desaforo que ninguém gostaria de levar para casa, né.

Ou, então, diga quantas vezes você deixou de chorar por aquele desconto que faria uma grande diferença no seu bolso no final do mês?

Também: quando a gente esquece de pagar conta, a gente tem que pagar multa por atraso, né. Isso é falta de atenção total, mas também de respeito com o dinheiro.

E quem não conhece aquela pessoa que anda pela casa inteira não está em lugar nenhum, mas deixa todas as luzes acesas gastando muito tem muita luz? Outra maneira de jogar dinheiro no lixo.

E, luz é dinheiro também.

Então, a lição número 1 é a seguinte: o dinheiro não aceita desaforo. Entendeu?

Preste bastante atenção em como você gasta o seu dinheiro e as maneiras adequadas para você poder economizar. Porque só economizando é possível investir e, claro, não é ter aquela qualidade de vida dos sonhos.

2 – Tenha Objetivos

A segunda lição é a seguinte: tenha sempre objetivos e tenha objetivos de curto prazo e de médio prazo e de longo prazo também.

É muito importante você ter um foco seja de curto médio longo prazo, pois só assim você vai saber onde é que você precisa chegar. O objetivo é aquele foco que vai nos guiar durante os meses doa no.

Portanto, se você tiver metas bem definidas fica tudo mais fácil.

E para você que não entendeu, considere o exemplo: quero comprar um tênis novo já no mês que vem, seria uma meta de curto prazo. Agora, quero comprar um carro novo daqui 3 anos, essa seria uma meta de médio prazo. E de longo prazo seria, por exemplo, quero comprar uma casa daqui 15 anos.

Assim, com metas, fica muito mais fácil você poupar dinheiro. Além de ficar livre das tentações ou pelo menos ser menos tentado por elas.

3 – Dê um Passo para Trás

A terceira lição de educação financeira é: viva a sua vida, mas sempre um degrau abaixo do que ela realmente é.

Resumindo isso é assim: vamos supor que você ganha R$ 4 mil, mas se você ganha R$ 4 mil, você tem que viver com R$ 3 mil porque os R$ 1 mil que sobra é onde você tem que poupar e consequentemente investir para ter uma vida melhor lá na frente.

Sempre dê um jeito de viver abaixo do que você tem de renda para ter sobras para poupar dinheiro porque só assim será possível ter uma vida melhor e mais segura.

4 – Aprenda Educação Financeira

A quarta dica é: reserve pelo menos ½ hora por semana para você aprender sobre educação financeira e nem precisa ser tudo num dia, dá para aprender uns 10 minutos por dia, lendo uma notícia de economia, por exemplo.

Você aprende 5 minutos num dia e 10 minutos no outro dia e no final da semana você consegue completar essas horas todas.

Se você aprender ½ hora de educação financeira por semana, em pouco tempo você vai ficar craque no assunto e vai ver como fazer para sobrar bastante dinheiro.

5 – Saiba diferente Preço de Valor

A quinta e última dica é a seguinte: tem que saber a diferença entre preço e valor.

Essa é uma lição valiosa! Por exemplo: de repente, uma garrafa térmica está valendo R$ 2 mil. Mas, será que esse valor está correto? Muita coisa está superfaturada, tome cuidado e preste atenção!

Tem que ser racional e não emocional na hora de comprar qualquer coisa. E, para isso, precisamos exigir do nosso cérebro uma avaliação racional e nunca emocional – deixa o coração para outro tipo de coisa.

Na educação financeira o que vale ao cérebro. Mais um exemplo: você ganha R$ 2,5 mil e você está querendo muito fazer uma viagem. Só que você está sem grana hoje. Daí, você foi no shopping e não resistiu a um tênis super bacana.

Mas, você já tem vários tênis, mas mesmo assim você vai lá e paga R$ 320  no tênis.

Embora você já tenha muitos tênis em casa, você parcelou a compra. Enfim, o tênis não, mas o dinheiro vai fazer falta para você. Será mesmo que você precisava dessa parcela sendo que você estava livre para poder começar a juntar para sua viagem?

Então, seja racional! Não somos milionários para ficar gastando dinheiro sem objetivos. Você tem que abrir mão de uma coisa para poder ter outra coisa. E tome cuidado: porque são os pequenos gastos que fazem falta para realizar os seus grandes sonhos!