Brasileiros querem aposentadoria aos 61, mas não conseguem poupar dinheiro

Se você fizer uma entrevista com cada brasileiro, vai notar que a maior parte deles se preocupa com o futuro, com a aposentadoria e com o fato de entender a importância de economizar dinheiro.

Porém, um número ainda maior de pessoas também diz que tem muita dificuldade em poupar dinheiro.

Os motivos são vários, entre eles, os gastos domésticos, que são os maiores vilões do cronograma financeiro. Os cuidados com a saúde também estão ficando cada vez mais preocupantes, já que estão em escalada crescente, ano a ano.

Uma pesquisa feita pelo Global Investor Pulse da BlackRock mostrou que 20% dos brasileiros falaram que a aposentadoria é uma prioridade financeira, sendo que 13% afirmaram ser mais importante economizar dinheiro.

Ainda conforme pesquisa, 80% dos entrevistados estão contribuindo mais do que o montante que são obrigados a colocar na sua aposentadoria proveniente da empresa empregadora, quando são consideradas todas as formas de aposentadoria.

Já 26% diz contribuir apenas com o que é obrigatório.

“Embora os níveis de conhecimento e confiança estejam altos, cerca de seis em cada dez brasileiros estão preocupados em viver mais tempo do que suas economias ou em ser um fardo para a sua família”, diz Carlos Takasashi, consultor sênior da BlackRock.

“Isso pode ser explciado porque há uma grande diferença entre a expectativa do rendimento anual de aposentadoria que esperam e a compreensão sobre o quanto eles precisam economizar para financiar essa renda”.

Carteira de Investimentos

A pesquisa foi feita focada na aposentadoria, mas também mostrou outros resultados importantes: o maior interesse do brasileiro em investir dinheiro – aplicações líquidas.

Assim, os investidores pesquisados (64%) disseram que suas carteiras estão em dinheiro ou produtos líquidos. Mas esse resultado mostra uma queda de 3% desde o último levantamento, que aconteceu em novembro do ano passado.

Já 75% deles afirmaram que estão abertos a diversificar seu portfólio, sendo que esse percentual foi o 3º maior comparado à outros países, ficando atrás apenas da China e Taiwan.

Uma pequena parcela, de 17%, disse que não pensa na diversificação de investimentos, sendo que as principais barreiras para investir são a falta de fundos oferecidos, as preocupações com riscos e a falta de conhecimento sobre o mercado financeiro.

Também conforme a pesquisa da BlackRock, os brasileiros precisam de 70 mil reais em renda anual para uma aposentadoria, porém sua economia antecipada só deve durar alguns anos dentro dos 20 anos que devem viver na aposentadoria.

Nova Reforma da Previdência? Invista 10% do seu salário e garanta sua aposentadoria sem depender do INSS

A Importância da Tecnologia como Meio de Informação

Esse tópico também tem a ver com a pesquisa, que mostrou que os investidores brasileiros confiam – e muito – na tecnologia como sendo a sua principal fonte de informação ao tomar decisões sobre o mercado financeiro.

Os canais digitais tem se tornado cada vez mais práticos e acessíveis, o que faz da tecnologia um dos fatores mais importantes para a vida financeira de uma pessoa. Ao todo, 46% dos entrevistados disseram que confiam nesse meio de comunicação.

E mais de 80% dos entrevistados comentaram que já fizeram um investimento online, ao menos uma vez por mês. Desse todo, ¼ afirmou que isso os incentivou a continuar investindo.

Por fim, vale ainda citar que mais de ¾ dos brasileiros considera usar os robot advisors. “Os robot advisors irão desempenhar um papel maior, ajudando os consultores financeiros a entregar melhores informações e resultados aos seus clientes de forma mais eficiente”, diz Rodrigo Araujo, o diretor da BlackRock no Brasil.

Como Investir Dinheiro na Renda Fixa pensando na Aposentadoria

Você já deve ter ouvido falar… CDB, LCI/LCA, Tesouro Direto, Fundos de Investimentos! Mas, na verdade, nunca soube exatamente o que é cada uma dessas opções, não é? Bom, é simples de entender: todas elas são Rendas Fixas, ou seja, aquela que não é uma Renda Variável.

Vamos inverter a explicação! Renda Variável é o Mercado de Ações, na qual o produto varia muito e inconstantemente, dependendo do dia, da hora, do mercado, da empresa e da economia, entre outros.

GUIA COMPLETO DA RENDA FIXA

Na Renda Fixa, você até pode sofrer alguma oscilação, mas, além de ser baixa, ela mantém o seu investimento fixo, ou seja, você não corre o risco de perder tudo! São investimentos ditos como Conservadores, exatamente como a poupança, só que BEM mais vantajosos.

Bom, eles são mais vantajosos por vários motivos: maiores rentabilidades, também tem liquidez diária, entre outros.

E, antes que você pergunte, também não precisa ter muito dinheiro para começar a investir nessas Rendas. Algumas têm aplicações altas, como a LCI, que pode ser, dependendo do banco, de 30 mil reais.

Mas outras, como o Tesouro Direto, pode ser de 30 reais. Se você está planejando sacar o dinheiro daqui à 10 anos, o seu investimento será um, e se for daqui 30 anos, o melhor será outra. São várias opções que se adequam ao seu objetivo.

Objetivo!

Lembra que falamos disso no começo do texto? Então, aqui na Renda Fixa, você vai precisar ter esse objetivo e não importa qual ele seja, porque sempre vai haver uma boa opção para ele. A Troca do Carro, Faculdade dos Filhos ou uma Viagem. São opções diferentes, mas todas cabem nas Rendas Fixas.

Ah, é verdade! Estamos aqui falando das Rendas Fixas, mas ainda não explicamos cada uma delas, não é? Então, vamos combinar o seguinte: você tira uns 2 minutos aí, pensa em um objetivo real e concreto para o longo prazo

Mais de 70% dos brasileiros não Conseguem Poupar Dinheiro

Para completar essa matéria, não podemos deixar de mostrar também outra pesquisa, essa ainda mais recente, do meio deste ano. Os números você já sabe – 70% dos brasileiros não consegue poupar dinheiro – e os motivos são bem claros: desemprego em alta e poder de compra em baixa.

O levantamento foi feito pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), que mostrou que 76% dos brasileiros não conseguem guardar dinheiro de jeito nenhum e em nenhum valor, mesmo que mínimo.

Os dados são de abril, mas desde as últimas pesquisas esse comportamento é comum.

“O brasileiro em geral poupa muito pouco, mesmo quando comparado a outras economias emergentes. Quem ganha pouco poupa pouco ou nada. Outra parcela grande de brasileiros já é atendida pela Previdência Social”, diz José Roberto Afonso, da Fundação Getúlio Vargas, que também fez pesquisas sobre o assunto, mostrando números parecidos.

Já quando o assunto é reserva financeira, 64% do total dos pesquisados não possuem valores guardados. Nas classes A e B, esse valor é um pouco menor – 39%.

Por outro lado, muitas pessoas que tinham dinheiro guardado precisaram recorrer à ele para somar a renda e quitar as contas atuais – cerca de 51% tiveram que fazer isso. A justificativa é: pagamento de despesas rotineiras (14%), circunstâncias imprevistas (12%) e quitação de débitos (10%).

Dicas para quem não consegue poupar dinheiro

Os especialistas dizem que mesmo que seja em poucos valores, o mais recomendável é poupar mensalmente. Se não for possível economizar com o valor do salário, vale a pena pensar em ter uma renda alternativa para conseguir dinheiro extra, ainda que seja eventual.

Os pequenos aportes mensais podem parecer insignificantes, mas não são. Após alguns meses já é possível ver um saldo razoável para lidar com situações de emergência, como consultas médicas ou despesas corriqueiras – como a manutenção do veículo.

Dos brasileiros que tem esses hábitos, a intenção é lidar com imprevistos. Cerca de 38% economizam para prevenir os problemas familiares. Outra parte – 30% – fazem isso pensando na possibilidade de perder o emprego. E um mesmo número diz que a finalidade é ter uma reserva para aumentar a qualidade de vida.

“Você poupa por precaução. Um sistema como o brasileiro, que paga aposentadorias semelhantes à renda da vida ativa a pessoas relativamente jovens, estimula a gastar em vez de poupar porque você sabe que está protegido”, diz Luis Henrique da Silva de Paiva, pesquisador de previdência do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – Ipea.

Brasileiros querem aposentadoria aos 61, mas não conseguem poupar dinheiro

Em termos de investimentos, os brasileiros (68%) usam a poupança para guardar dinheiro. Depois, em 2º lugar, as pessoas optam por deixar o dinheiro em casa, o que não é recomendado pelos especialistas – pela falta de segurança ou perda de rentabilidade.

Na ordem, ficam: Os fundos de investimentos (8%) e a previdência privada (8%). Depois, os Certificados de Depósitos Bancários (6%) e os Títulos do Tesouro Direto (5%).

Para analistas, isso acontece porque faltam informações do mercado financeiro para as pessoas que poupam. Quando elas exploram novas oportunidades, reconhecem novas formas de ganhar dinheiro ou rentabilizar ele.

Poupar 10% do salário

Você já viu que é importante economizar uma parte do seu dinheiro, mas ainda não sabe como fazer isso, não é? É simples: basta separar 10% do seu salário.

regra é a seguinte: gaste 70% de tudo que ganha, quite as dívidas com 20% e o restante 10%, você usa para investimento.

Ah, você ainda não consegue juntar esse dinheiro todo mês? Precisa assumir o controle e ter um planejamento financeiro pessoal eficaz! Saiba como é possível fazer isso utilizando a técnica dos envelopes.

Dica Final: Como Economizar Dinheiro – 33 maneiras de juntar dinheiro rápido.

6 Passos Simples para Gastar Menos do que Ganha

O presidente da Abefin – Associação Brasileira de Educadores Financeiros – Reinaldo Domingos, dá algumas dicas para organizar o orçamento e gastar menos do que se ganha. Confira.

1 – Padrão de Vida

Quando as contas não fecham, é preciso rever as finanças e repensar o padrão de vida. “Pode parecer difícil, mas é fundamental observar que não é sustentável viver uma realidade que não é a sua”, diz Domingos.

2 – Pequenos Gastos

É importante levar em conta os pequenos gastos – que podem significar compras feitas de forma desordenada. Conforme Reinado, isso pode significar 25% do orçamento total de uma família.

“As pessoas sempre dizem que não têm mais de onde reduzir os gastos, mas, ao fazer uma boa análise, observam que é possível”.

3 – Diagnóstico Financeiro

Para identificar gastos extras é preciso ter um diagnóstico da vida financeira por 30 dias, anotando tudo o que gasta. “Ressalto que não se deve virar escravo dessa anotação, pois, quando vira rotina, perde a eficácia”, diz.

4 – Priorizar Sonhos

As pessoas costumam deixar de poupar para os seus objetivos, como se não fossem importantes. Porém, se assim for, você nunca conseguirá chegar aos seus sonhos.

“Recomendo que, a partir de agora, mude o modelo mental relacionando a forma de fazer o orçamento financeiro. É chegada a hora de priorizar aquilo que realmente importa, os sonhos e as metas pessoais e familiares”.

5 – Orçamento Financeiro

Observe como é o seu orçamento hoje – provavelmente, será o seguinte: Ganhos – Gastos = Lucro ou Prejuízo. “Não adianta esperar que, assim, sobre algum dinheiro ao final do mês para poupar”. Só que isso pode ser frustrante.

Reinaldo sugere um novo cálculo: ganhos – sonhos – gastos. Assim, não haverá lucro ou prejuízo e as contas vão bater.

6 – Prazo do Investimento

É importante pensar em vários prazos. Os de curto são aqueles que vão acontecer em um tempo menor do que 12 meses. Já os médios, são aqueles até 5 anos. Sendo que os de longo prazo são aqueles que passam disso.

“Veja que é muito mais uma questão de mudança de comportamento do que saber fazer contas ou ter que se privar de algo. Quando temos metas bem definidas em nossas vidas, poupar não se torna um martírio e sim um estilo de vida, que levará a muito mais realizações e conquistas”, finaliza.

Com informações da segs