Descubra quando vale a pena aplicar em fundos de previdência privada

ANÚNCIO

A verdade é que, quando o assunto é investir dinheiro, o mais aconselhável é que o investidor tenha uma carteira de ativos. Isso inclui diversos produtos. Um deles pode ser a previdência. Agora, a pergunta é: quando vale a pena aplicar em fundos de previdência privada?

Se você também busca a resposta para essa pergunta, continue com a gente porque esse é o assunto que vamos tratar hoje. Apenas para concluir a ideia da carteira de ativos, saiba que essa é uma forma de se manter equilibrado e seguro, além de focar em vários objetivos.

ANÚNCIO

Descubra quando vale a pena aplicar em fundos de previdência privada

A nossa ideia com este artigo, portanto, é falar um pouco mais sobre os fundos de previdência. E, como consequência também vamos falar quando é bom para aplicar nessa opção de produto que o mercado nos oferece.

E para não ser diferente do nosso padrão aqui, vamos começar explicando o que é um fundo de previdência. Está bem? Aliás, se achar que este é um bom conteúdo, divulgue para os seus amigos, com certeza, nem todo mundo conhece as vantagens de um produto como esse.

ANÚNCIO

O que é um fundo de previdência privada?

De modo geral, um fundo de previdência privada é diferente de um fundo de investimento. Mas, ambos são fundos. Isso quer dizer que eles são formados por investidores que atuam com uma mesma estratégia.

Assim, todo fundo deve ter uma estratégia, um prospecto, uma explicação. Ao passo que todo mundo que concordar com tal ideia pode aplicar no fundo. Agora, além de conhecer o fundo também é essencial saber informações sobre a gestora dele, ok?

Logo, há fundos que usam o Tesouro Direto e outros que aplicam em ações. Tem aqueles somente de renda fixa, de renda variável ou misto. Tem fundo para tudo quanto é gosto. Mas, e os fundos de previdência?

Eles são feitos através de planos de previdência. E já vamos adiantar uma coisa. Para saber se vale a pena aplicar em fundos de previdência privada, considere saber que eles são pensados no longo prazo.

Dessa forma, um fundo como esse prevê uma movimentação constante do dinheiro que é aplicado pelos investidores. É por isso que conhecer o gestor é tão importante. Ele é que vai negociar os diferentes ativos durante o tempo todo. E a ideia é fortalecer o produto.

Veja as diferenças entre previdência privada e seguro de vida

Quais os tributos cobrados nesses fundos?

Além de conhecer os gestores e o prospecto do fundo, uma boa ideia para você é saber como é feita a tributação do fundo. Atualmente, existem dois tipos de tributos que podem ser cobrados.

Uma opção é a chamada tributação regressiva. Ela faz com que os tributos diminuem ao longo do tempo. É uma boa opção para quem tem mais tempo para investir em previdência. Já que o tributo será menor no fim do contrato.

A outra opção é a tributação progressiva. Ela tem um valor que aumenta conforme o volume de saque é feito por quem investe. Assim sendo, é indicada para quem pensa em sacar apenas os rendimentos de tempos em tempos.

Quando vale a pena aplicar em fundos de previdência privada?

Essa pergunta não é muito complicada de ser respondida. Ainda mais que tem uma regra geral que já foi citada aqui. É uma aplicação de longo prazo. Portanto, pode valer a pena para quando o prazo é longo. Sendo essa uma das principais características do fundo.

Todo mundo que investe em fundos de previdência tem que saber que está aplicando em uma duration mais longa. Portanto, vai valer a pena quando se tem um objetivo que é pensado nos frutos que vão ser gerados mais tarde.

Dessa forma, não restam dúvidas de que os gestores, independentemente de quais sejam eles, vão focar em estratégias que consideram a multiplicação do patrimônio, sim. Mas, isso deve acontecer no longo prazo e nunca de forma imediata.

Aprenda como simular a previdência privada da Caixa

Como consequente disso, a gente tem a aplicação em produtos de baixa liquidez e maior rentabilidade possível. Essa talvez seja a principal diferença para um fundo de investimento comum, como da renda fixa, que busca uma rentabilidade mais imediatista.

Como saber se esse é um bom produto para mim?

Descubra quando vale a pena aplicar em fundos de previdência privada

Para encerrar o conteúdo que fala sobre as possibilidades de aplicar em fundos de previdência privada, temos que refletir. Apesar de ter suas vantagens, especialmente no longo prazo, será que um fundo de previdência é um bom produto para você, para mim, para nós?

A verdade é que isso vai depender da sua carteira de ativos, né. Se você está montando algo pensando na sua reserva de emergência, obviamente, ele não é um bom produto. Mas, se for algo para garantir a velhice, como a aposentadoria, aí sim pode ser uma boa ideia.

Somente você se conhece para ter essa resposta. O que a gente não pode deixar de falar é que os fundos de previdência possuem potencial de retorno porque conseguem balancear os produtos mensalmente. Já que é para o longo prazo.

Por último, saiba que só tem um jeito de saber se é uma boa ideia para você. Esse jeito é considerar os seus planos financeiros. E a partir disso, saber quais investimentos serão feitos para tais objetivos. Depois, procure saber sobre as taxas e os prospectos.

Se tudo se encaixar, então, é porque é uma boa ideia. Se algo estiver fora de eixo, possivelmente, algum produto está no lugar errado. Basicamente, os fundos de previdência são ótimos para o longo prazo e esse é o melhor começo para você estudar esses ativos.

ANÚNCIO