Anotar os gastos é TUDO o que você precisa para ter controle financeiro?

Esse é um conteúdo diferente porque vamos contradizer tudo que muita gente tem falado aí no mercado de finanças pessoais: não seja escravo da anotação!

O fato é que você não precisa anotar todos  os seus gastos durante todo o ano para saber quanto está ganhando e quanto está gastando, tá bom.

Você sabe que muitas pessoas entendem como o controle financeiro anotar tudo o que gasta? Mas, o ideal é anotar pelo período!

É que a ideia é o seguinte: na anotação você precisa saber exatamente o período que você quer fazê-la.

É mais ou menos como aquele diagnóstico clínico médico: você não vai todo mês fazer um diagnóstico clínico, assim você não deve anotar todos os meses, durante 365 dias, os gastos que você pratica durante o seu dia a dia.

No mundo moderno ficou mais fácil até para anotar os gastos e as pessoas com seus smartphones anotam tudo está gastando, mesmo porque as opções dos aplicativos são vários.

Agora, será mesmo que eu estou analisando ou só anotando? Essa que é a grande questão a ser analisada aqui. A anotação deve servir para diagnóstico, para análise, para possíveis mudanças.

Anotar e não analisa não vai resolver o meu problema financeiro.

É preciso que eu faça mais!

É preciso que eu pense mais!

Em um período! Pense em um período e coloque nesse período exatamente tudo que gastar, mas que seja por 30 dias no máximo.

Agora, se você quer fazer por todos os meses essas mesmas anotações com certeza sua análise vai se perder no tamanho dessa informação porque vai ficar muito extensa – logo, você perde a possibilidade de fazer uma análise periódica.

Isso tem sim a ver com a educação financeira comportamental.

Anotar os gastos é TUDO o que você precisa para ter controle financeiro?

Analisar!

Você precisa pensar de que forma esses números que você está anotando precisa imediatamente de mudanças. Então, logo que você completar esse ciclo de 30 dias faça uma análise para saber o resultado.

  • Onde você está gastando?
  • Qual o valor que você está gastando?
  • Cada item desta lista pode ou não ser uma redução de gastos?
  • Até mesmo é possível que alguns deles serem eliminados?

Agora, vamos considerar o que estamos propondo aqui.

Por que é importante um período menor de anotação?

Tendo esse período menor, você conseguirá ser o mais analítico possível.

Por exemplo: quando eu for almoçar, eu vou anotar o almoço, não eu vou anotar só a comida, mas a sobremesa e refrigerantes. Ou seja, você deve separar até mesmo daquele tipo de gasto talvez tenha outros 2 ou 3 juntos que  está camuflado dentro deste  tipo de gastos.

É importante que você faça a anotação no ato do gasto ou seja,  naquele momento, porque é muito provável que você não se lembre de metade desses gastos.

Praticou por 30 dias? Anotou tudo? É hora de totalizar cada tipo de despesa , ou seja, almoço, janta, supermercado, farmácia, precisa ser realmente detalhista, totalizando para fazer a 1ª análise .

Porque cada tipo de despesa tem excesso e pode sim ser objeto de redução desses gastos e até mesmo a eliminação de alguns.

Após essa totalização e todas as anotações do 1º mês é hora de sentar com a família para poder substituir as reduções  esses gastos pelos sonhos.

As mudanças!

Porque não adianta também não fazer isso, né.

Você fez lá uma super redução de gastos deste mês, mas você não pegou essa economia e canalizou para um sonho ou um desejo? Tem que fazer isso, ter objetivos.

Porque se você não fizer isso, você vai achar onde gastar em outros tipos de gastos.

É necessário fazer essa troca: sair dos gastos em excesso, reduzindo-os e colocando para os sonhos.

Com isso você vai fazer uma troca para realizar seus sonhos e não continuar gastando mais.

Sabe qual o melhor o período para fazer esse tipo de anotação?

Qualquer mês do ano, desde que você foque nesses 30 dias!

Esses 30 dias são importantes para que você possa fazer a análise desse período.

Agora, quando fazer de novo?

De preferência de ano em ano, uma vez por ano.

Se você tiver uma oscilação, ou seja, perdi o meu emprego, aumentei meu salário, diminuiu meu salário, não importa. Você para novamente faz o seu apontamento de despesas, para você adequar a essa nova realidade do seu padrão de vida.

O controle de gastos

O controle dos gastos costuma ser item número 1 de quem quer mudar de vida ou quem quer, ao menos, ter uma vida financeira mais equilibrada.

Isso é importante porque, quase sempre, não sabemos para onde o dinheiro está indo – mesmo que ele esteja indo para o ralo. Acabamos gastando demais com coisas supérfluas e sem necessidade.

E, esse controle de gastos, serve para nos mostrar exatamente no que podemos melhorar.

Será que o gasto com cigarros não está afetando a vida financeira? E o gasto com os cafés da manhã no posto? Talvez os almoços fora de casa? As pizzas de todo dia a noite? Até mesmo a compra das balas na padaria, que são compradas com o troco…

Tem uma série de coisas que podem ser economizadas e é a partir disso que conseguimos ter uma mudança de vida para uma mais equilibrada financeiramente. A questão não é ser mão de vaca ou algo do tipo, mas sim ter controle sobre o dinheiro – e não o inverso!