Saiba se é melhor andar de Uber ou comprar um carro parcelado

ANÚNCIO

Um assunto muito discutido pelos brasileiros hoje em dia, e que tem tudo a ver com a questão financeira, é sobre se vale mais a pena ter um carro ou optar pelos aplicativos de transporte, como o Uber. E você tem uma resposta para isso? E sobre comprar um carro parcelado, o que você pensa?

Então, depois de ler essa matéria pode ser que você mude de ideia sobre apegar ou desapegar de um carro na OLX ou em uma garagem, por exemplo. Ou mude de ideia sobre andar de Uber, de 99 Táxi ou de Cabify.

ANÚNCIO

Saiba se é melhor andar de Uber ou comprar um carro parcelado

Por, o fato é que pode ser que, de algum jeito, você mude de ideia. Mas, agora, vamos começar do princípio, que é sobre o sonho do brasileiro de ter um carro – que pode ser usado, seminovo ou novo, né.

Uber ensina como ganhar dinheiro aos domingos – R$ 190 no dia

Sobre o sonho de comprar um carro parcelado

Afinal, quem somos nós para falar se você deve ou não comprar um carro, não é mesmo? Mas, o que podemos fazer é justamente te ajudar a pensar no que é melhor para você. E é isso que vamos fazer, com base em contas e orçamentos.

ANÚNCIO

A ideia é muito simples: te ajudar a planejar o seu orçamento para que não caia em armadilhas no meio do caminho.

Portanto, vamos direto aos pontos de atenção antes de comprar um carro parcelado.

Se você tem um carro ou deseja ter um, independente de qual marca ou modelo escolha, saiba que ele é um baita de um passivo. Passivo é algo que não vai te fazer ganhar dinheiro. Só perder. Ou seja, ele não vai colocar dinheiro no seu bolso e sim tirar.

Ele só deixa de ser passivo se você utilizar para ganhar dinheiro como, por exemplo, se for para ser um motorista de aplicativo. Agora, se não usa o carro para ganhar dinheiro, então, ele é passivo mesmo.

Os gastos!

Um erro muito comum cometido por pessoas que desejam comprar um carro parcelado é levar em conta somente o valor da prestação e não pensam nos gastos extras. E aí, jogam o valor da prestação lá em cima, né. O que acaba piorando tudo.

Hoje em dia tem muita gente pensando assim: “Está sobrando R$ 1 mil do orçamento financeiro familiar, portanto, a gente consegue comprar um carro em prestações de R$ 500 por mês tranquilamente”.

Só que não está tudo tranquilo. Porque é nessa hora que os problemas começam.

O motivo é que não são apenas os R$ 500 que você vai ter de gasto, amigo. Além das prestações você tem gastos com licenciamento, IPVA (que é o imposto do carro), seguro, combustível, manutenção, estacionamento, pedágio, lavagem, multas e a depreciação do veículo!

Se você não entendeu muito bem, continue lendo porque agora vamos falar exatamente quanto custa ter e manter um carro hoje em dia. E um carro básico e popular!

Leve em conta um dos carros mais vendidos do país, um Volkswagen Gol 1.0. Vamos aos gastos?

  • IPVA mais o licenciamento no ano dá R$
  • O combustível por mês, dependendo de quanto você usa, dá R$
  • Já a manutenção anual vai te tirar uns R$ 1 mil em um lugar econômico.
  • Talvez você precisa pagar pela lavagem também. Então, uns R$ 25 por mês.
  • E uma média de R$ 50 com estacionamento.
  • Aí vem uma média de R$ 10 por mês com pedágio;
  • E mais R$ 1,6 mil de seguro no ano.
  • Sem contar que é sempre bom reservar uns R$ 200 de multa.

Conclusão das contas é que a média mensal de gastos com esse carro é R$ 700 reais. E isso porque não é um carro novo. É um Gol!

E o financiamento?

Agora, já deu para ver que temos R$ 700 de gastos fora as prestações, né. E é isso aqui que complica porque aqueles R$ 1 mil que a gente tinha por mês não vai dar.

Bom, voltando à história da pessoa que tinha R$ 1 mil sobrando no orçamento e a prestação do financiamento cabia no orçamento dela, o que vemos agora é que provavelmente ela vai passar aperto se adquirir o carro que citamos, o Gol.

Então, qual é a dica aqui? Simplesmente, faça todas as contas antes de financiar o seu próximo carro. Ah, e o texto não acaba aqui.

Muitas vezes esquecemos de colocar a depreciação do veículo na conta, né.

O dinheiro investido

E o que a gente ganharia caso deixasse o dinheiro gasto no carro investido trabalhando ao nosso favor, como em um investimento? A conta fica pior ainda quando o carro é financiado porque além das despesas mensais tem a prestação e os juros.

Hoje em dia, na internet, nós tem muitos simuladores que nos ajudam a entender a matemática do que vale mais a pena no seu caso.

Então, podemos usar o simulador online qualquer e ter alguns resultados interessantes. Vamos supor que a gente ande 20 Km por dia com o carro. Aí, já dá para comparar isso com o Uber X, e ver que é mais barato do que andar de carro.

Isso é diferente para quem anda mais de 40 Km por dia, né. Por isso, cada caso é um caso, viu.

Então, basicamente, a conclusão é que se você faz longos trajetos de carro pode valer mais a pena ter carro próprio do que andar de Uber.

Se você quer se apegar a um carro zero ou semi-novo ou se desapegar do seu carro você pode fazer isso. Mas, nunca se esqueça de fazer as contas, está bem?

ANÚNCIO