Entenda a análise de ações com gráficos através desses 5 pontos

ANÚNCIO

A análise de ações com gráficos é muito importante para quem está pensando em comprar papéis na bolsa de valores e também serve para qualquer ativo no mercado financeiro. Só que ela é bem diferente da análise fundamentalista. O fato é que ambas possuem vantagens.

Assim sendo, nós vamos explicar em 5 tópicos o que é esse tipo de análise que considera o gráfico de preços do ativo durante um determinado tempo. Lembrando que é uma técnica das mais usadas por traders ou investidores que aplicam para o curto prazo.

ANÚNCIO

Mas, antes de tudo: o que é a análise gráfica?

Para entender todos os pontos sobre a análise de ações com gráficos, a gente precisa saber o que é isso exatamente. De forma resumida, a gente tem o uso de gráficos que indicam o histórico de preços de ativos.

Apesar de ser menos usada do que a análise técnica (ou fundamentalista), saiba que ela também importa para quem vai comprar ou vender uma ação. Aliás, ela está ligada, de forma direta à lei da oferta e demanda no mercado financeiro.

Ainda que seja diferente, esse tipo de análise acaba sendo usado junto com a análise fundamentalista pelos investidores. Assim, dá para usar conceitos matemáticos e estatísticos para avaliar o fluxo de um ativo para o futuro.

ANÚNCIO

É algo que os analistas falam como “identificar padrões” ou ainda “prever tendências”. Então, agora que a gente já sabe o que é esse tipo de análise, vamos aos pontos que vão nos ajudar a saber porque os gráficos devem ser lidos e entendidos pelos investidores.

1 – O surgimento da técnica

Charles Dow é o principal nome por trás da técnica de análise dos gráficos. Assim, a teoria dele defende a ideia de que “o mercado repete comportamentos com o passar do tempo”. Por isso, a gente fala em “identificar padrões” e “prever as tendências” através do fluxo de preços.

Para resumir o tópico inicial, considere que essa ideia vem sendo desenvolvida e atualizada há tempos. Assim, especialistas que estudam elas acabam adicionando novos elementos. Portanto, considere que sempre se considera a ideia do padrão e das imagens.

2 – Os fundamentos da análise

Agora, é importante que a gente considere que para acompanhar a análise em gráficos do preço de uma ação ou de um ativo qualquer é preciso considerar os fundamentos. A gente foi atrás de 3 deles para você ter uma ideia melhor disso.

I – O preço dos ativos está descontado – a técnica diz que o preço dos ativos está descontado de alguns fatores, como a lógica do mercado, os fundamentos das empresas e o cenário. Logo, não considera tanto as notícias diárias.

II – O movimento baseado em tendências – outra coisa bacana de saber é que uma das premissas da técnica diz que os ativos apresentam comportamentos repetitivos. Logo, daí surgiu a ideia de “operar vendido” e “operar comprado”.

III – A repetição é um padrão – por último, esse fundamento diz que a teoria conta que a história tende a se repetir ao longo do tempo. Por isso, os analistas tentam “prever” as oscilações do mercado. O que torna possível lucrar com isso.

3 – A diferença para a fundamentalista

Como falamos no começo, a análise de ações com gráficos é diferente da análise fundamentalista. Essa primeira opção estuda todos os movimentos dos preços dos ativos no passado. Enquanto a outra foca em demonstrativos financeiros.

Como também mencionamos, saiba que uma não exclui a outra. Assim, o aconselhamento dos especialistas é saber usar ambas as técnicas em favor da sua compra de ativos. Mas, sem dúvidas, a análise de gráficos é mais indicada ainda para quem é trader.

Para você não esquecer, criamos essa pequena cola:

  • Análise em gráficos é para o curto prazo – no caso, ótima para traders,
  • Análise fundamentalista é para o longo prazo – todos os investidores buy and hold.

4 – Os tipos de gráficos que existem

Mais um ponto bastante interessante para quem está estudando a análise de gráficos é sobre os tipos de gráficos. Atualmente, há vários deles. Logo, para resumir e não deixar o texto chato, também seremos breves na explicação. Veja:

  • Gráfico em linha – indica os valores do fechamento do ativo,
  • O gráfico em barra – é uma variação com projeções diferentes,
  • Gráfico Renko – mostra a variação dos preços sem considerar o tempo,
  • E o gráfico Candles – traz várias informações em um único lugar

5 – A importância da análise em gráficos

E para concluir todos os pontos importantes sobre a análise de ações com gráficos falaremos da importância dessa técnica. Aqui também seremos breves. Afinal, com tanta informação deu para notar que há uma vantagem em usar essa análise, não é?

Primeiro, considere que tanto os aportadores como os especuladores podem tomar ótimas decisões a respeito do ativo. Inclusive, isso vale para a hora de comprar um ativo ou vender esse ativo. Além do mais, mostra como os investidores se comportam ao mercado.

Assim, de forma eficaz, acaba sendo uma ótima maneira de realizar operações mais assertivas.

Bônus – não deixe de usar a análise fundamentalista, também

Entenda a análise de ações com gráficos através desses 5 pontos

Apesar desse texto ter sido feito com base em uma análise que é de gráficos, saiba que a gente sempre recomenda a análise dos fundamentos de qualquer ativo, também. Afinal, isso é muito importante na hora de se tornar sócio de uma empresa ou marca.

Para você entender mais sobre isso, leia uma matéria que fizemos há alguns dias: “Descobrimos quais são as 3 melhores dicas para escolher empresas sólidas na bolsa”. Nela, a gente fala sobre esse tipo de análise fundamentalista e as vantagens também.

ANÚNCIO