Alugar, comprar, financiar, o que vale a pena?

Quando você começa a aprender sobre finanças e investimentos financeiros é muito natural que você comece a tomar todas as suas decisões de forma diferente e até mesmo de forma radical.

Em casos mais extremos, pode ser que você comece a balizar todas as suas decisões, no aspecto financeiro da palavra, entende?

A impressão que dá é a de que você está fazendo tudo errado. Simplesmente porque você viu que no financiamento a taxa ficou muita cara para você ou que ao alugar um imóvel, você acaba não tendo nada já que é um dinheiro que não volta.

Mas, calma! Que vamos te ajudar a ver que nessa vida tudo tem um lado bom, ok?

A mudança de comportamento

Você começa a pensar…

Se vale a pena você almoçar fora de casa ou comer em casa. Se vale a pena você ter um carro novo ou velho. Se vale a pena alugar um carro. Se vale a pena andar só de Uber. Se vale a pena você morar de aluguel. Se vale a pena você tem um imóvel próprio!

Tudo gira em torno do… “Será que isso vale a pena”? E acredite: do ponto de vista financeira, pouquíssima coisa vai valer a pena!

Só que tudo isso normalmente você coloca em xeque e começa a ver as melhores alternativas para isso ou para aquilo.

Isso é muito interessante porque isso traz a você uma decisão racional sobre qualquer coisa e o entendimento em finanças e investimentos faz com que você racionalize as suas decisões financeiras.

Como consequência, isso te ajuda a evitar o consumo exagerado ou ao fato de tomar decisões baseadas no impulso e na vontade que você tenha naquele momento ali.

Então, esse aspecto é muito interessante porque traz a você o ambiente da razão.

Os efeitos colaterais…

Por outro lado, tem uma coisa que também precisa ser levada em conta.

Cada pessoa é de um jeito, pensa de uma forma, tem gostos diferentes e salários diferentes também.

Existe sempre a melhor decisão financeira para todo mundo? Claro que não.

Portanto, o importante é você se adequar ao seu caso. Cada caso é um caso. Entende?

E somado à isso sempre tem um componente da decisão que não é financeiro – e sim o emocional.

Quando você vai fazer sua viagem de férias, por exemplo, você normalmente vai para um lugar que você gostaria de conhecer, certo?

Você não fala que vai para um lugar mais barato porque esse lugar simplesmente é mais barato. Pode até ser o lugar que você vai gastar menos, mas você vai com entusiasmo de fazer tudo valer a pena.

Então. tem alguns aspectos da tomada de decisão financeira que são feitas com o intuito de atender aos nossos anseios e as nossas aspirações dos nossos sonhos!

Alugar, comprar, financiar, o que vale a pena?

Entenda os seus sonhos!

Muitas vezes, a pessoa fala que comprar a casa não vale a pena, né.

E a gente até pode concordar que em alguns aspectos financeiros, talvez o aluguel tem o seu lugar importante e econômico, isso em se tratando de um pensamento racional.

Mas, existe uma questão que é a seguinte: qual é o sonho que uma pessoa tem?

Qual o sonho que você tem? Ao se perguntar isso, aí sim, considere se vale a pena pegar o seu sonho e racionalizar!

Não é correto para ninguém dizer o que você deve sonhar ou que o seu sonho é errado. Os educadores financeiros apenas indicam o que é mais viável – DO PONTO DE VISTA FINANCEIRO.

Entendeu?

Se o seu sonho é ter um carrão porque você gosta muito de carro. Então, você pode sim ter um carro.

E aí vai de você escolher aquele que é mais confortável, mais potente, mais bonito…

Tudo bem que financeiramente não vale a pena, mas se você quiser isso e isso foi um sonho seu, então, comece a pensar desse lado também.

Selecione os conselhos

Toda vez que alguém vai te dar uma sugestão direta de algo que você acha que vale a pena e a pessoa fala que não vale a pena, comece a ver o seu lado também e não apenas o financeiro.

Considere que todo educador financeiro vai tentar racionalizar a questão e vai tentar trazer essa questão para o ambiente financeiro e fazer uma vez uma uma avaliação estritamente financeira.

Porém, a gente sabe que o objetivo de você é seu.

E isso pode ser ter um bom controle financeiro e fazer bons investimentos também, sendo que esse é justamente o intuito de realizar seus sonhos quaisquer que sejam eles no longo prazo.

Não dá pra gente racionalizar todas as decisões e não tem como alguém dizer o que você deve sonhar.

Tenha em mente que o sonho é sagrado e ele é só seu!

Esse é o caráter que dar o aspecto individualizado da tomada de decisão de finanças e também da tomar a decisão em investimentos.

Sem receita de bolo!

Não é possível para ninguém achar que existe uma receita de bolo para que tudo dê certo.

Cada caso é um caso!

Se você fosse uma pessoa padronizada, como máquinas, tudo bem. Mas, a gente sabe que não é e que não somos, né.

Para terminar o conteúdo, sabia que que sempre a gente vai precisar racionalizar para tomar a melhor decisão para a nossa vida. Porém, quando a gente fala de sonho isso é totalmente individual.

Por isso, se o seu sonho for o de ter a sua casa, saiba que você vai ter a sua casa e que pode até ser uma casa de praia também!

Agora, você querer todos os sonhos ao mesmo tempo não vai dar certo, por isso, a dica é priorizar eles para colocar em ordem de importância.