5 dicas para alcançar o sucesso financeiro sem sofrimento!

O que é um planejamento financeiro e o que ele tem a ver com o sucesso financeiro? Basicamente, se você que ter sucesso financeiro sem depender de outras pessoas, deve se planejar para isso.

Então, o planejamento financeiro antecede a execução do planejamento, que pode te levar ao sucesso financeiro. Entendeu?

É fácil, vai! E o degrau é formado da seguinte forma:

  • Planejamento financeiro,
  • Execução do que foi planejado,
  • Sucesso financeiro!

Bom, o que vamos falar hoje tem a ver com um pouco de cada coisa dessa. Tem a ver com o planejamento, com a execução e também com o sucesso financeiro. E tudo está separado em dicas simples, acompanhe aí.

5 dicas para alcançar o sucesso financeiro sem sofrimento!

1 – O planejamento tem que ser dinâmico!

E nunca deve ser estático ou engessado.

Isso significa que quando eu faço um planejamento para 30 anos não quer dizer que não vai acontecer alguma coisa no mundo que possa mudar a minha opinião ou aquilo que planejei.

E a gente tem que saber disso quando começa a se planejar.

É impossível que nada mude. Ainda mais no longo prazo.

Agora, entenda que o planejamento é importante sim e, especialmente, porque vai te dar um norte.

E vai te mostrar para qual lado você vai. Você quer saber se você vai para a direita ou para a esquerda. Para frente ou para trás. Tá bom?

 Considere, assim sendo, que você não precisa se desesperar para atingir uma determinada situação ou chegar a um determinado alvo milimetricamente calculado.

Não é isso que acontece!

2 – Você deve fazer simulações!

Partindo do que foi dito acima, chegamos a outro ponto bem lega, que é o de simular o futuro.

É a pessoa falou assim: “mas, você não considerou a inflação a mais e você não considerou o imposto”.

Então, a simulação pode te ajudar a dar esse norte, que fará parte do seu planejamento.

Afinal, se você está se planejando para daqui 30 anos é porque você já tem uma noção do tempo que tem. Agora, resta simular os aportes, os juros, os impostos, etc.

Se eu vejo que eu tenho um tal montante dá para saber que eu preciso juntar R$ 1 mil por mês para que eu consiga chegar lá no determinado valor.

Aquilo me dá um norte e este norte eu vou corrigir ao longo do tempo !

Por isso, você não tem que ter ansiedade para fazer um planejamento financeiro hoje e achar que você vai atingir com perfeição amanhã.

Nesse tópico, a dica é: simule, de tempos em tempos, para estar sempre dentro do planejado, mesmo que isso inclua mudanças. Ok?

3 – Considere as mudanças nos juros!

E aquele planejamento de 10 anos ou de 5 anos, acha que não vai ter uma modificação?

A verdade é que você não controla a taxa de juros.

Mesmo porque a taxa de juros e dada pela economia e pelas condições econômicas. Assim, você não tem poder sobre definir quanto você vai ter de enfrentar nos seus investimentos.

Então, não adianta projetar de forma perfeita. É um exercício onde tudo é eferencial para você olhar esse norte, sacou?

Vamos considerar como sendo uma bússola, que vai te nortear, mas nem sempre vai te fazer acertar exatamente.

Você não calculou o imposto sim, mas o imposto dependendo do investimento não têm como ser calculado se você for fazer uma reaplicação, por exemplo.

Tem um monte de situação que não dá pra considerar.

Você não constróia  inflação. Ou vai dizer que você sabe como vai estar a inflação daqui há 3 décadas?

4 – É preciso por a mão na massa

Mais um ponto para quem chegar ao sucesso financeiro é separar o planejamento da execução do projeto.

A execução é o planejamento na prática, sabe?

Aquela reta onde você vai percorrer para sair do planejamento e chegar ao fim, ao sucesso!

Por isso, quando chegar a execução, isso vai exigir de você um tanto bom de esforço e dedicação.

Você vai precisar ir costurando para poder se aproximar o máximo possível daquilo que está de acordo com as modificações do dia a dia e com as coisas que vão se apresentando.

Bom, vamos tentar resumir essa parada aqui: a execução também não precisa ser uma linha reta, mas pode ser com curvas, já que você sabe que vai precisar fazer mudanças ao longo do tempo, certo?

Então, você não pode confundir planejamento e execução!

O planejamento é dinâmico e você vai ter correção de rota sempre… Por isso, a execução também pode ter mudanças, mas sempre tem que ter o mesmo objetivo no fim.

5 – Tenha em mente o objetivo final

Às vezes é mais importante identificar um planejamento bem feito, quando se tem um norte do que querer ser totalmente preciso no negócio durante a fase da execução.

Você pode fazer o melhor modelo do mundo de estatística econômica, mas não vai acontecer tudo do que jeito que você quer, por mais que você seguir tudo.

Então, pegue os as questões que você acha importante no planejamento e tente adaptar isso ao seu objetivo para que consiga executar da melhor forma, mesmo com as mudanças.

De fato, você vai ter que fazer e refazer esse planejamento de tempos em tempos e confirmar isso com a sua execução. Depois, você vai ajustando a execução para que você se aproxime cada vez mais desse projeto.

É isso, deu para entender?

São dicas bem fáceis de serem seguidas, mas importantes para quem quer alcançar o sucesso financeiro.

Planejar é muito importante. Executar também. Mas, saber se adaptar às mudanças para chegar ao objetivo é que é o seu grande diferencial.