Ações ordinárias ou preferenciais, qual é a melhor delas? Conheça as opções

ANÚNCIO

Está na dúvida entre comprar um pacote de ações ordinárias ou preferenciais? O melhor jeito para encontrar a sua resposta é entendendo sobre cada uma delas. Afinal, não é somente o dígito no final dela que muda. As ações ordinárias terminam em 4 as preferenciais em 4.

Inclusive, quando uma empresa faz o IPO (entrada na bolsa de valores), ela pode optar por ter somente ações ordinárias, somente ações preferenciais ou um pouco de cada, também. E para começar, vamos logo entender a diferença entre ambas.

ANÚNCIO

As diferenças entre os tipos de ações

Se a gente puder resumir rapidamente as ações ordinárias, a gente tem o fato de serem aqueles papéis que são negociados com o final 3 no código da ação. Logo, elas são indicadas como ações ON.

Depois, tem as ações preferenciais ou, simplesmente, PN. Elas são as ações preferenciais nominativas e terminam com o número 4 no final do código. No entanto, falar apenas disso não basta para entender a diferença entre ambas.

Por isso, entenda os detalhes.

ANÚNCIO

As ações ordinárias

O que é mais importante de saber é que as ações ordinárias dão aos acionistas o direito de voto em assembleia. Além disso, ela oferece garantia de proteção aos sócios minoritários. E também vamos explicar isso em mais detalhes. Leia.

Direito ao voto – isso quer dizer que o investidor tem participação na gestão da empresa através de assembleias. Assim, essa participação será proporcional ao volume de ações que ele tem na sua carteira.

Garantia de proteção – essa outra vantagem é para quando há mudanças da composição dos sócios majoritários. Então, é um direito chamado de tag along. E quando a empresa muda de controle, os sócios ordinários podem vender as ações para o novo controlador.

Então, o direito ao voto é bacana, mas na verdade não muda nada. Exceto se o investidor tiver uma grande quantidade de ações dessa empresa. Além do mais, esse investidor não tem preferência na distribuição dos dividendos.

As ações preferenciais

Nesse caso, o que muda entre as ações ordinárias ou preferenciais é justamente a preferência no recebimento dos dividendos. Isso pode significar um percentual maior do que o que é distribuído aos acionistas ordinários.

No entanto, isso só se dá em forma de compensação. Até mesmo porque os acionistas preferenciais não possuem direito a voto em assembleia e nem a proteção em caso de troca do controle da gestão.

A vantagem é que eles podem ter mais facilidade em recuperar o dinheiro em caso de falência da empresa. O motivo é que são detentores de ações preferenciais e isso vale para a hora de receberem o reembolso do capital investido também.

Qual é melhor: ações ordinárias ou preferenciais?

Sendo assim, agora vem a pergunta principal: qual é a melhor opção para se comprar? Na verdade, para o pequeno investidor, os analistas costumam recomendar as ações preferenciais. O motivo? Elas possuem maior liquidez.

Ou seja, são mais fáceis de serem negociadas na bolsa. Outro ponto interessante é pode ser mais compensador do ponto de vista de que ter o direito ao voto não vai mudar nada. Mas, como ela dá direito aos dividendos, isso pode ser uma vantagem de verdade.

Entenda de forma simples como funciona a estratégia long e short

Resumidamente, se você é um pequeno e novato investidor que conheceu as vantagens dos dividendos (permite renda extra de tempos tem tempos), considere sempre priorizar as ações preferenciais.

De qualquer modo, saiba que os acionistas ordinários também vão receber os dividendos, está bem? O que muda é que em caso de lucro, a empresa vai distribuir, primeiro, para os preferenciais. Inclusive, isso pode gerar alguns percentuais maiores do que os outros.

Resumo!

Ações ordinárias ou preferenciais

De modo geral, para quem nunca tinha entendido a questão desses tipos de ações, a gente pode fazer um breve resumo aqui para ficar mais fácil de memorizar a explicação.

As ações ordinárias podem ser boas para os investidores que querem rentabilidade no longo prazo. Assim, vale para quem acredita que a companhia vai se valorizar em vários anos.

Por outro lado, se a pessoa quer mais liquidez (possibilidade de vender os papéis a qualquer hora), essas ações não são tão indicadas. Então, entram as ações preferenciais.

Além disso, as preferenciais possuem a vantagem de terem prioridade no pagamento dos dividendos. Isso para quando há o caso do pagamento desses proventos.

Por último, saiba que essa é uma regra geral do mercado. No entanto, ela não se aplica à Petrobras, como vamos mencionar abaixo.

Bônus – O exemplo da PETR3 e da PETR4

Já chegando ao fim, vale a pena a gente lembrar aqui das ações da Petrobras. Ela possui ambas versões: ações ordinárias ou preferenciais. Por isso, existem os sticker PETR3 e PETR4.

Mas, a XP Investimentos chama a atenção para o caso da Petrobras, que é considerada uma exceção à regra. Primeiro, para entender isso, vamos retomar tudo o que falamos até aqui. Anote aí porque esse é um verdadeiro resumo da aula:

Os investidores que buscam liquidez e dividendos optam pelas ações preferenciais. Por outro lado, aqueles que querem manter o capital alocado por longo tempo, se protegem optando pelas ações ordinárias.

No entanto, no caso da Petrobras, a regra não vale. Isso porque a empresa tem um mundo de acionistas, sendo que não há garantias para nenhum dos sócios. Logo, ela não paga dividendos (isso vale desde 2014). Assim, ser um acionista preferencial não faz sentido.

ANÚNCIO