Vai abrir um negócio na área de saúde e bem estar? Confira essas 5 dicas do Sebrae!

O setor de saúde e bem estar é um dos mega nichos para abrir um negócio. Sempre que você tiver pensando nessa possibilidade vai acabar chegando, de alguma forma, nesse setor.

Agora, se você já está pensando em abrir um negócio nessa área ou já tem um negócio aberto e funcionando, saiba que temos algumas dicas interessantes para que essa ideia se prolongo por longas gerações de lucro.

Saúde e Bem Estar

Essa história de mega nicho é realmente verdade porque o assunto está em alta, a todo vapor, sendo considerado um dos mais importantes da atualidade.

Afinal, de modo geral, faz todo sentido a busca por qualidade de vida e longevidade. Não é mesmo? E isso começa justamente com o investimento na saúde e no bem estar.

Abrir um negócio de saúde, de bem estar ou áreas correlatas é interessante do ponto de vista mercadológico. Ainda assim é preciso cuidados para caminhar pelos trilhos corretos do empreendedorismo.

E foi pensando nisso que o Sebrae, que auxilia os micro e pequenos empreendedores, criou essa lista que vamos divulgar abaixo, acompanhe!

5 dicas para a área de Saúde e Bem Estar

Vai abrir um negócio na área de saúde e bem estar? Confira essas 5 dicas do Sebrae!

Pegue o papel e a caneta e anote aí tudo que é importante para você ter sucesso nessa área.

1 – Atividade

A primeira dica é escolher uma atividade na qual você se identifique.

No Brasil existem mais de 200 atividades econômicas relacionadas com o universo de saúde.

Isso quer dizer que o seu negócio pode ir desde grandes hospitais ou clínicas até serviços de cuidados com idosos enfermos, por exemplo.

Inclusive, eles podem ser enquadrados na figura do microempreendedor individual,  o famoso MEI.

“Antes de abrir um negócio desse segmento considere qual o perfil de atividade que você mais se identifica”, diz o Sebrae.

Você vai cuidar de idoso, prefere trabalhar com crianças, gente da meia idade?

Quais atividades você se propõe a fazer com o seu público?

Sempre que foi abrir um negócio na área da saúde busque responder três perguntas, especialmente aquelas que dizem respeito ao que você gosta de fazer.

2 – Mercado

Usa a tecnologia a favor do seu negócio na hora de pesquisar o mercado.

Existem diversos programas e aplicativos que oferecem desde opções de marcação de consulta direta pelo paciente até programa que organiza todo o sistema de gestão da sua clínica, da sua academia ou do seu estabelecimento, independente de qual seja.

É até comum que alguns empreendedores acabem gastando fortunas em aplicativos para sua clínica, sendo que haviam soluções gratuitas no mercado que já resolveu o mesmo problema.

Aqui vão alguns nomes que podem fazer sentido para você porque são serviços baratos (a maioria gratuito) e que te ajudam na organização empresarial: WhatsApp, E -mail, agenda do Google, etc.

Para agendamento de consulta, a agenda do Google costuma funcionar muito bem. E aí, na medida em que você for sentindo necessidade de automatizar mais processos, você vai buscando soluções do mercado que atenda às necessidades.

3 – Humanização

Independente do seu negócio próprio nessa área – uma clínica academia ou estúdio, por exemplo – a verdade é que a qualidade do serviço da sua equipe é fundamental para garantir o encantamento do seu cliente.

E isso está totalmente atrelado ao crescimento da sua empresa.

Tudo começa no momento de selecionar os seus funcionários. Por exemplo: quando for selecionar pessoas para trabalhar com você preste muita atenção no cuidado que essa pessoa tem com seus clientes.

Você vai precisar ensinar o trabalho técnico do dia a dia!

Uma forma de você saber como anda o atendimento é conversando muito bem com o seu cliente, de forma aberta e transparente ou fazendo um cliente oculto também.

A ideia da humanização dita pelo Sebrae está no fato de não deixar o seu cliente à mercê de tecnologias. É importante que ele se sinta importante e só um humano consegue fazer isso, especialmente durante um atendimento ou uma venda.

No cliente oculto, por exemplo, você contrata pessoas para se passar por seus clientes e testar esse atendimento que é feito pela sua loja.

4 – Ambiente

Mais um ponto importante para quem está abrindo uma academia ou uma clínica ou qualquer negócio da área da saúde é prestar a atenção no ambiente.

Corpo, são mente sã! Já ouviu falar isso, não é mesmo?

Para manter uma mente sã, saiba que o aspecto visual é fundamental.

Como assim?

Parafraseando essa ideia e trazendo para os negócios, entenda que o layout de qualquer ambiente é determinante para que uma pessoa se sinta confortável nesse ambiente.

Então, imagina a importância de um bom layout no seu negócio!

Isso faz diferença.

Se você tem um negócio que trabalha com saúde e bem estar, você pode utilizar a psicologia das cores e as técnicas de iluminação, que favorecem o ambiente.

A super dica do Sebrae pensando nisso é dar uma olhada no Sebraetec, que auxilia na contratação desse tipo de serviço.

Lembre-se que o ambiente não pode oferecer barreira para receber seu cliente.

É super importante estar preparado para receber pessoas com limitações de locomoção ou divisão, por exemplo.

5 – Normas

Essa dica é bem básica, mas é muito importante porque tem gente que só lembra quando é impedido de abrir as portas, né.

É preciso zelar pela saúde da sua equipe e dos seus clientes. Portanto, fique atento e siga todas as exigências de vigilância.

Uma das formas de descobrir as exigências da área que você quer atuar é acessando a parte de ideias de negócios dentro do portal do Sebrae.

Lá tem todas as normas que aquele negócio deve cumprir para poder abrir as portas, mas um ponto de atenção vale ser citado: não se limite apenas à essa pesquisa.

Pois, podem haver outras regras que não estão lá!