7 lições que o futebol pode nos ensinar sobre finanças

ANÚNCIO

Olá pessoal, hoje vamos falar sobre futebol e investimentos.

E vocês, senhoritas, não fiquem tristes se não entenderem nada de futebol, pois, em breve, faremos um texto especial para vocês, provavelmente, ligado ao tema “moda”.  

ANÚNCIO

Mas, hoje, vamos mostrar aos meninos como o futebol pode nos ensinar sobre finanças. Leia abaixo as “7 lições que o futebol pode nos ensinar sobre finanças”.

1 – Dívida gera maus resultados

Provavelmente vocês já perceberam que quando um time está endividado, a primeira consequência é o atraso de salários dos jogadores.

E, sucessivamente, quando isso acontece, os jogadores entram em campo fazendo “corpo mole”. Ele passa a não se importar mais com o resultado final do jogo, afinal, ele quer receber o que é de direito dele: o salário.

ANÚNCIO

O resultado, óbvio, é que a campanha do time vai ser prejudicada.

Na vida pessoal acontece a mesma coisa: a dívida é prejudicial. Se você tem dívida, provavelmente, seu emocional será afetado. E entre as consequências está um casamento mal resolvido.

Um exemplo disso que podemos citar é um dado fornecido recentemente por uma consultora de relacionamentos: 90% dos divórcios são ocasionados por causa de problemas financeiros. Que depois gera vício, comportamento agressivo e muitos outros problemas.

Então, lembre-se: ter dívida nunca é bom!

3 Comportamentos que Podem te Levar a Falência

2 – A vitória é construída jogo a jogo

No futebol sabemos que para ganharmos um campeonato não é preciso ganhar todos os jogos. Na média, para chegar ao título, é preciso de, aproximadamente, 75% de aproveitamento. Ou seja, isso significa que você pode ter 25% de perda.

No mercado financeiro acontece uma previsão idêntica: você não vai acertar todas as operações em todo o tempo. Se alguém disser o contrário, estará mentindo.

Você, com certeza, terá perdas. Mas, o importante é o contexto todo, a soma de perdas deve ser menor que a soma de vitórias para, no final, você chegar ao pódio e aumentar o seu patrimônio.

3 – É preciso ter disciplina ao longo prazo

Suponha que você seja o presidente de um time e decida desmanchar a equipe toda. É claro que você não vai contratar “pernas de pau”, porque isso não lhe trará bons resultados.

E você tem que ir contratando aos poucos. Convoca um técnico e inicia a montagem do elenco. Mas, qual é a probabilidade de você ser campeão no próximo campeonato? Pouca. Pode até acontecer, mas o mais provável é que você precise de entrosamento entre os seus jogadores.

Você vai precisar de tempo para criar uma estratégia e conhecer os pontos fortes e fracos de cada jogador. Com o tempo, paciência e disciplina, você vai conseguir ser um campeão do torneio.

Investir é a mesma coisa. Você não vai ficar rico da noite para o dia. Isso não existe. É o trabalho da formiguinha, que começa aos poucos.

Quebrando Mitos que Bloqueiam Você de Investir seu Dinheiro

Tem um ditado que diz “uma árvore precisa de, mais ou menos, 100 mil litros de água para que ela possa viver a vida toda. Mas, se você colocar toda essa água de uma vez, ela morrerá afogada e a semente não germinará”.

Então, tenham paciência!

4 – O conhecimento comanda a prática

De que adianta você ter jogadores super talentosos, se não tiver uma boa estratégia para a equipe? No mercado financeiro também é preciso criar estratégia. E aplicar na hora certa.

Umas das estratégias mais importantes é o controle de risco, ou seja, é a pergunta que você deve fazer toda vez à um profissional de investimento: “quanto eu posso perder se tudo der errado?”. Depois de respondido, aí sim, você deve continuar: “Então, quanto posso ganhar se tudo der certo”.  

Nesse caso, o controle de risco é muito mais importante do que o próprio aumento de patrimônio.

5 – Saber reclamar gera resultado

Há tempos os times de futebol estão reclamando da tabela. Em outras palavras, é possível dizer que o número de jogos está altíssimo, um absurdo. Com isso, jogadores se lesionam mais vezes do que estávamos acostumados a ver.

Os gastos com viagens também geram revolta no futebol.

No mercado financeiro também funciona assim. Você tem razão quando acha que o serviço não está bom ou que o seu assessor não tem feito um bom trabalho.

Mas você nunca deve reclamar por reclamar e sair dizendo palavras exacerbadas. É preciso argumentar com a instituição e provar que o serviço por ela disponibilizado não está legal.

Assim, haverá uma melhoria.

6 – Paciência é a chave

Muitas pessoas entram no mercado financeiro e querem enriquecer rapidamente, da noite para o dia. E você deve estar se perguntando: “mas isso não pode acontecer?”. Pode, infelizmente pode. Mas é algo parecido com o fato de alguém ganhar na loteria, é o menos provável.

O mais provável é que você quebre a cara. Então, é preciso ir devagar, evoluir aos poucos.

Quer um exemplo do futebol? A seleção da Alemanha foi campeã em 2014, mas a equipe dela vem sendo montada há 10 anos. Com um planejamento que tinha como meta vencer o campeonato de 2014.

Eles se deram bem e nós fomos a vítima, não é?

E, olhem só, o tópico 7 tem tudo a ver com a goleada que levamos: 7 x 1.

7 – Diversificar táticas

Um time de futebol tem uma estratégia pré-definida que, normalmente, depende do adversário. É preciso ter uma estratégia especifica quando o outro time tem uma defesa muito sólida, por exemplo. Então, você opta por avançar o jogo pelas laterais.

Se o adversário tem um meio de campo truncado, você treina seu time para fazer bons lançamentos. Ou seja, cada jogo é um jogo.

Assim como em um campeonato com tantos times e diversidades, o mercado financeiro também muda em todo momento. E você tem que estar apto a acompanhar essas mudanças.

Conheça os Tipos de Renda Fixa?

Se a estratégia que você está utilizando hoje não está mais gerando bons resultados, procure entender o que está acontecendo e adapte o seu elenco.

Então, é isso, o futebol tem tudo a ver com investimentos.

Importante: Agora, anotem aí, se vocês gostaram desse texto e querem aprender mais sobre investimentos, clique no banner ou cadastre seu e-mail e se inscrevam no nosso curso “Risco Zero de Investimentos”. Aproveitem, porque o curso é gratuito!

ANÚNCIO