Conheça 7 dicas para avançar nas finanças empresariais

ANÚNCIO

Uma das formas de alcançar uma boa estabilidade financeira é a carreira empresarial. Quem tem uma boa desenvoltura para começar a empreender, não deve pensar muito para dar os primeiros passos no segmento. Afinal, quanto antes mais experiências e aprendizados poderão ser adquiridos.

Neste sentido, um dos principais desafios que requerem muito conhecimento está relacionado às finanças empresariais. Se o cuidado e a preocupação ficarem restritas a apenas obter altos lucros, como será possível estabelecer uma organização financeira para que o negócio continue a crescer?

ANÚNCIO
finanças empresariais
Foto: (reprodução/internet)

Por isso, hoje nós queremos te dar 7 conselhos que poderão mudar toda a sua maneira de lidar com o dinheiro de sua empresa. Ficou interessado? Não deixe de ler a continuação deste conteúdo e saiba mais sobre as finanças empresariais.

A importância de estar atento às finanças

Não importa qual o tamanho da sua empresa, ter atenção com o caixa é essencial para a saúde financeira do seu negócio. É baseado nas entradas e saídas que acontecem nele que você deve tomar as melhores decisões, de modo que o empreendimento tenha um futuro próspero.

Aspectos como o controle de recebimentos e pagamentos, valor de faturamento e o dinheiro que entra em caixa são muito importantes para decidir o rumo da empresa. Com todas essas informações, é possível determinar as ações que acontecerão no curto, médio e longo prazo.

ANÚNCIO

Diante disso, é fundamental compreender alguns princípios básicos do contexto empresarial, como:

  • Sempre distinguir a conta empresarial da conta pessoal. Assim, você conseguirá organizar melhor qual dinheiro é para uso exclusivo seu e qual deve ser reinvestido;
  • Diariamente, faça registros das contas que estão a pagar e a receber. Este controle pode ser estabelecido de diversas formas, como um sistema de controle financeiro ou uma planilha, por exemplo.

Sabendo destes fundamentos, agora podemos partir para os conselhos que foram prometidos no título deste artigo. Vamos lá?

7 dicas para equilibrar as finanças empresariais

Desenvolva uma educação financeira

É improvável conseguir gerir o dinheiro de uma empresa quando nem mesmo as suas contas pessoais estão em ordem. Por isso, antes de entrar para alguma iniciativa empreendedora, comece a se educar financeiramente, estabelecendo prioridades e honrando compromissos.

Os princípios desta habilidade são óbvios, como gastar menos do que se ganha, por exemplo. No entanto, apesar de no dia a dia ser um pouco difícil seguir à risca esta premissa, quando se está iniciando um investimento, é muito importante obedecer à regra.

Nesta etapa de aprendizagem financeira, experimente estudar um pouco mais sobre capital de giro. Este é um dos pilares para que as finanças empresariais de um indivíduo sejam muito bem sucedidas.

Não negligencie o pró-labore do empreendimento

Quando se inicia um negócio, é muito comum haver uma confusão nos primeiros momentos a respeito do dinheiro que é pessoal e do que pertence à empresa. A falsa sensação de que, pelo fato de o negócio estar em seu nome, você pode fazer o que quiser com o dinheiro, leva muitos aspirantes a empresários tropeçarem.

Por isso, o planejamento feito para o pró-labore deve ser seguido corretamente, sem furos. Os sócios e gerentes da empresa devem ser remunerados corretamente, de modo que suas atuações sejam cada vez mais profissionalizadas, deixando as amizades de lado neste momento.

Esteja antenado aos assuntos relacionados a finanças

Apesar de termos como faturamento, lucro, despesa e receita serem compreendidos de modo quase que óbvio, um bom empresário precisa ter o pleno entendimento do que eles representam. Para isso, estude muito e esteja familiarizado com termos oriundos das finanças.

A busca por informação e conhecimento é fundamental para que você conheça melhor as características que envolvem o mercado, tornando mais provável o ambiente de desenvolvimento de sua empresa.

Entenda que não é necessário ser um especialista no tema, mas a estrutura base como termos técnicos e cálculos mais utilizados é indispensável.

Ponha o um ponto final nas dívidas

Acumulou algumas dívidas mas despertou e quer mudar esta realidade? O primeiro passo é verificar se o lucro atual do empreendimento pode te ajudar a quitá-las. No caso de a resposta ser negativa, faça um levantamento referente aos custos e qual o risco oferecido pelo não pagamento delas.

Este risco pode ser baixo, médio ou alto. Afinal, algumas contas em aberto podem significar grandes prejuízos, o que sem dúvidas irá influenciar na permanência ou não de sua empresa no mercado.

Para que o ponto de equilíbrio seja alcançado rapidamente, é de extrema importância que as dívidas sejam eliminadas. Assim, rapidamente o seu negócio poderá começar a se sustentar sozinho, caminhando com as próprias pernas.

Aprenda a correr riscos

Não podemos negar que empreender exige um pouco de sorte e da habilidade de se colocar em risco. No entanto, as chances do azar podem ser reduzidas quando o empresário tem sabedoria a respeito dos riscos em que se envolve.

Esta característica só pode ser alcançada nas finanças empresariais quando a informação e a consciência andam em paralelo com o empreendedor. Para ter sucesso em suas apostas, com certeza os caminhos mais difíceis a serem seguidos serão os que te levarão ao sucesso.

Analise os custos da empresa

De tempos em tempos é importante fazer um levantamento referente aos custos que está tendo com a empresa. A importância disso está relacionada ao fato de que, muitas vezes, algum gasto deixa de ser necessário para a iniciativa.

Então, mediante esta análise, corte o que não for mais relevante. Esta simples atitude irá evitar desperdícios e gerará mais receita para o seu negócio, tendo um grande impacto na lucratividade que será alcançada.

Fuja das compras desnecessárias

Antes de qualquer compra que for fazer, certifique-se de que fará um bom investimento. Para saber disso, o ideal é fazer um levantamento no mercado a respeito dos melhores preços e da sazonalidade dos produtos.

Quando empresários de primeira viagem estão começando a se aventurar, o natural é que algumas compras sejam desnecessárias. A consequência disso, muitas vezes, é o estoque farto de coisas que provavelmente perderão o seu valor com o tempo. Não se esqueça que estoque cheio significa dinheiro parado.

ANÚNCIO