6 em cada 10 brasileiros não tem Planejamento Financeiro Pessoal, aponta pesquisa

ANÚNCIO

Hoje temos um material completo sobre o Planejamento Financeiro Pessoal e aqui, além de muitas listas e muitas dicas, você vai encontrar informações importantes sobre Como Economizar Dinheiro, FGTS, Pagamento de Dívidas, Investimento Financeiros e Adjacentes como Cartão de Crédito e Empréstimos Financeiros. Reserve alguns minutinhos do seu dia para ler esse artigo porque vale muito a pena.

“É necessária uma mudança na maneira como as pessoas encaram as suas vidas financeiras, entendendo que o controle adequado é fundamental para alcançar o equilíbrio”, apontou o educador financeiro do SPC Brasil, José Vignoli.

ANÚNCIO

O Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) fizeram uma pesquisa para compreender a relação do consumidor brasileiro com o consumo. O resultado é mais óbvio do que parece: apesar das pessoas entenderem a importância do planejamento financeiro, mais da metade (51%) afirmaram não fazer nenhum controle sistemática do orçamento mensal.

Dentre os que responderam positivamente, os que fazem uso de cadernos e agendas é a maioria, aproximadamente de 32%. Já os que usam planilhas no computador são de 15% e aplicativo no celular é a menor porcentagem, 4%. Para entender melhor: 6 em cada 10 entrevistas tem dificuldade para fazer o controle mensal, quase 60% das pessoas, sendo que a maioria dessas pessoas comentaram sobre a dificuldade de recordar os pagamentos.

Outro dado da pesquisa é referente aos gastos considerados “fundamentais”, que são considerados os mais “controlados” pelos entrevistados. Assim, 95% das pessoas disseram controlar as despesas com mantimentos, higiene, água e luz. Enquanto que 77% afirmaram que registram gastos extras necessários.

ANÚNCIO

Problemas com Dinheiro é a principal causa dos divórcios: 3 passos para ter um Bom Planejamento Financeiro Familiar em 2017 – E para você, que já tem uma família, nada como imaginar os próximos dias do ano ao lado dessas pessoas que você tanto ama. E isso é muito (muito) importante mesmo para conseguir ter uma vida tranquila e equilibrada. A participação da família (e também dos amigos) pode ser uma resultante direta no seu direcionamento pessoal e profissional. Leia na íntegra!

6 em cada 10 brasileiros não tem Planejamento Financeiro Pessoal, aponta pesquisa
Reprodução: Google

48% das pessoas disseram não fazer um controle efetivo dos ganhos e gastos, sendo que 27% afirmaram fazer tudo “de cabeça”, 19% não tem nenhum registro e 2% dizem que outras pessoas fazem por eles. O Hábito é a porta de entrada para tal deficiência financeira (45%), seguida da desculpa de “não terem renda mensal fixa”, com 19%.

“É necessária uma mudança na maneira como as pessoas encaram as suas vidas financeiras, entendendo que o controle adequado é fundamental para alcançar o equilíbrio”, apontou o educador financeiro do SPC Brasil, José Vignoli. Já na visão do presidente da entidade, Roque Pelizzaro: “Assim, os consumidores irão entender que honrar compromissos, construir reservas e fazer planos desde cedo são atitudes importantes”.

Quase metade dos entrevistados afirmou pagar todas as contas, ficando, ainda, com sobra do dinheiro

O número exato é de 49%. Essa é a porcentagem das pessoas que disseram pagar todas as contas no final do mês e ainda têm alguma sobra financeira, independente se usam para gasto pessoal (28%) ou investimento (21%). Detalhe importante: a pesquisa não afirma o que considera investimento, e é de se imaginar que boa parte dessa porcentagem está direcionada à poupança. Aproximadamente 35% pagam todas as contas, porém, sem sobras financeiras.

Um ano para enriquecer: Os Melhores Investimentos para 2017, escolhidos por especialistas

Quase 90% dos entrevistados confirmaram que tem conhecimento sobre a própria situação financeira, sabendo, inclusive, sobre as parcelas das compras que ainda têm a pagar, e do quanto estão usando para fazer compras parceladas, além de saberem o total da renda mensal para o próximo mês. E 59% garantiram que sabem calcular os juros que estão pagando com essas compras a prazo.

Empréstimo, cheque especial e cartão ainda fazem parte da rotina de 35% das pessoas

Nas vezes que o orçamento financeiro pessoal não se sucede e os gastos são maiores do que os ganhos, a principal atitude dos brasileiros deveria ser mudar os hábitos de consumo, com comprar mais baratas e pesquisas de preços, com cortes de gastos e serviços. No entanto, a prática de empréstimo, usar o limite do cartão de crédito e cheque especial para pagar as contas é hábito de 33% das pessoas.

6 em cada 10 brasileiros não tem Planejamento Financeiro Pessoal, aponta pesquisa
Reprodução: Google

“Essa é situação vivida por muitos brasileiros ao tentarem lidar com as despesas do orçamento. Na tentativa de honrar os compromissos, os consumidores adquirem novas dívidas ou atrasam o pagamento de algumas delas, o que os insere um círculo vicioso difícil de interromper”, afirma a economista chefe do SPC Brasil, Marcela Kawati.

“E mesmo quando não recorrem à novas dívidas, sacrificam a reserva financeira que deveria servir para alcançar metas ou ser utilizada em situação de extrema emergência ao invés de cobrir rombos corriqueiros no orçamento”.

Antes de continuar, temos que destacar 2 notícias e um vídeo que foram publicados recentemente e tem tudo a ver com o tema do “Cartão de Crédito”. Leia: Juros médios do Cartão de Crédito Brasileiro são de 436% ao ano, 10 vezes maior que o segundo colocado da pesquisa e Cartão de Crédito já tem juros altos e agora ainda terá o preço diferenciado… Entenda essa história! Quanto ao vídeo, segue:

A pesquisa ainda concluiu um fato interessante: mesmo sabendo que o planejamento da vida financeira é importante, a maioria não o faz

Durante a pesquisa, os entrevistados deveriam dar notas entre 1 e 10 para o nível de importância da cada item sobre as finanças e um dos resultados foi que o brasileiro se encontrar em um patamar mediano quanto ao conhecimento das atitudes adequadas às finanças, com uma média final 7. Vejam alguns números:

  • 81% consideraram importante fazer pesquisa de preço antes de realizar compras, no entanto, apenas 48% fazem isso,
  • 73% consideraram importante juntar dinheiro para fazer compras à vista, no entanto, apenas 26% fazem isso,
  • 67% consideraram importante pechinchar, no entanto, apenas 38% fazem isso,
  • 67% consideraram importante reduzir as despesas da casa, no entanto, apenas 26% fazem isso,
  • 62% consideraram importante mudar o local de compras por um mais barato, mesmo que mais distante, no entanto, apenas 19% fazem isso,
  • 59% consideraram importante economizar para investir, no entanto, apenas 17% fazem isso,
  • 58% consideraram importante trocar marca de produto por mais baratas, no entanto, apenas 22% fazem isso.

“Colocar em prática, rotineiramente, as atitudes mais assertivas em relação ao uso do dinheiro para condução de uma vida financeira equilibrada é um hábito que deve ser construído aos poucos, com disciplina e perseverança”, explica o educador financeiro.

Qual a melhor forma de investir dinheiro para o futuro mesmo com um salário atual baixo?, Afinal, mesmo ganhando pouco não significa que você seja pobre!

“É necessário adquirir conhecimento e informação sobre juros, inflação, preço e parcelamento, dentre outros, além da disposição para economizar tanto nas compras mais significativas quanto nas despesas básicas do dia a dia”.

Quem está com o nome sujo na praça tem no FGTS uma nova oportunidade de quitar as dívidas. Outra opção para esse dinheiro é o investimento. As 2 opções são indicados pelos especialistas. Confira algumas dicas.

FGTS Inativo pode ser usado para investir ou pagar dívidas

O governo espera que os 30 bilhões de reais parados com o FGTS Inativo sirvam para movimentar a economia nacional. E, a notícia boa é que, segundo uma pesquisa do aplicativo GuiaBolsa, mesmo endividadas, as pessoas vão usar esse dinheiro para investir. Em números quase 45% das pessoas afirmaram isso, enquanto que 37% delas vão usar o dinheiro para pagar débitos.

“Criar uma reserva financeira é importante e as pessoas estão cada vez mais conscientes disso”, afirmou um representante da pesquisa.

6 em cada 10 brasileiros não tem Planejamento Financeiro Pessoal, aponta pesquisa
Reprodução: Google

Para Roberto Ferreira, da Faculdade dos Guararapes, o importante é buscar descontos. “Quem tem dívidas com o cartão de crédito, principalmente nas modalidades mais caras, como o rotativo ou cheque especial, deve tentar negociar junto aos bancos e pedir a remoção dos juros e das multas”.

3 Dicas sobre o que fazer com o FGTS Inativo:

  1. Descubra, em números, por que vale a pena sacar o FGTS inativo e investir em Renda Fixa
  2. Saque do FGTS Inativo: sua chance de quitar as dívidas e investir o seu dinheiro
  3. FGTS poderá ser usado para quitar dívidas com bancos! Saiba quais são as outras 3 mudanças

Já sobre os investimentos, ele comenta: “Já para quem não está em maus lençóis, a dica é tornar o dinheiro rentável, com a aplicação financeira. Atualmente, o FGTS rende 3% ao ano mais uma TR (Taxa Referencial). Os valores estão abaixo da inflação, ou seja, não há ganho real”.

Na última semana, o Santander anunciou a criação de uma linha de crédito que antecipa o valor que será sacado do fundo. “O valor integral é depositado na conta do cliente em 24 horas após a contratação. A líquida é feita em parcela única, descontada no mês do aniversário do cliente”, afirmou o superintendente do banco, Geraldo Rodrigues. Sabe isso, fizemos uma matéria especial, comentando sobre os prós e os contras, então, não deixe de ler.

Para consultar a quantia disponível no FGTS, é preciso ter o número do Programa de Integração Social (PIS) e cadastrar uma senha no site da Caixa Econômica Federal, no site. A consulta também pode ser feita em terminais de autoatendimento, por meio do cartão cidadão ou pelo serviço do cliente, no telefone 0800-726-0207.

Sobre esse conhecimento e a busca da informação, e ainda focados na informação sobre empréstimos, tem também um levantamento muito importante feito com as principais lojas de roupas do Brasil. Confira abaixo!

C&A, Riachuelo, Renner e Marisa oferecem crédito fácil. (Bônus: 5 opções de empréstimo e por que NÃO contratar eles)

Oferecer empréstimos ou o cartão de crédito é hábito na maioria das lojas brasileiras. O atendimento é simples e não exige nada mais do que um documento pessoal oficial. Aliás, nesses casos, você tem preferencia e nem precisa pegar aquela fila gigantesca de pessoas que estão esperando para pagar a conta (ou o pato). Por sinal, parece mais simples até do que pegar um empréstimo bancário.

Isso é um perigo tremendo. O crédito fácil pode ser deduzido, na grande maioria desses casos, como juros altos ou taxas exorbitantes. Essas informações são da Associação de Defesa do Consumidor, a Proteste, que analisou que os riscos de calote são superficiais, por isso, o crédito é fácil. Para o professor do Ibmec/RJ, Gilberto Braga, as empresas ganham em volume já que o valor emprestado, normalmente, é baixo.

6 em cada 10 brasileiros não tem Planejamento Financeiro Pessoal, aponta pesquisa
Reprodução: Google

ATENÇÃO: em geral, os juros cobrados por essas lojas são quase tão altos quanto os do cheque especial, que podem chegar à 331% ao ano, como aconteceu no último novembro, sendo dados do Banco Central. “É necessário ter cuidado, pois a oferta é grande, mostra-se muito disponível e dá a falta impressão que é fácil de pagar”, conforme a Proteste.

Braga comenta que esses empréstimos podem ser considerados a porta de entrada para o endividamento. “O consumidor deve evitar decisões impulsivas e se planejar”. Portanto, não basta saber se a parcela vai caber no bolso, mas sim quanto vai custar na prática. Isso pode ser feito através do Custo Efetivo Total (CET), que inclui juros e outros gastos, como seguro, taxas e impostos.

A reportagem da UOL visitou cada uma das lojas citadas no título dessa matéria, em São Paulo e, através dessa pesquisa, verificou as informações dos atendentes sobre as taxas de juros, que, nesses casos, dependem do relacionamento do cliente com a loja. Assim, quem usa o cartão da loja, tem menores juros. Veja abaixo o que acontece em cada uma dessas lojas!

Planejamento financeiro definitivo: 7 passos para fazer sobrar dinheiro e investir

C&A – Na propagando, há créditos de até 30 mil reais para aposentados e pensionistas do INSS, com juros de 1,79% ao mês. Em uma simulação, o beneficiário que recebe 600 reais por mês pode sacar mais de 6 mil reais e pagar em 72 vezes de 180 reais, com o primeiro vencimento para 2 meses, taxa de 2,09% ao mês e CET máximo de 30,16% ao ano.

A loja tem parceria com o Bradescard, do grupo Bradesco. E, conforme o Banco Central, a Bradescard cobra juros de mais de 11,5% ao mês no crédito pessoal não consignado.

Em nota enviada pela assessoria de imprensa, a C&A afirmou que: não há renda mínima exigida e nem é necessário ter o cartão da loja, o crédito pode ser liberado imediatamente, a tarifa varia até 180 reais, é possível fazer um novo empréstimo mesmo sem ter feito o pagamento total de um anterior, entre outras afirmações.

Marisa – Em alto-falante, a empresa anunciou que faz empréstimos de até 3 mil reais, com pagamento em 12 vezes e a primeira parcela para mais de 2 meses. Os empréstimos são feitos por meio da Sax Financeira, do próprio grupo. E, para o BC, o juros cobrado é de 13,06% ao mês, no crédito não consignado.

A Marisa não disse muita coisa em nota, a não ser que “as taxas e valores são condizentes com os praticados no mercado”.

6 em cada 10 brasileiros não tem Planejamento Financeiro Pessoal, aponta pesquisa
Reprodução: Google

Renner – É parceira da financeira Alfa e, conforme o BC, cobra juros de 11,82% ao mês. A Renner, através da assessoria, afirmou que é necessário ser cliente da loja e ter um salário mínimo como renda, que o limite pode chegar até 7,2 mil reais, é cobrada a TAC (Tarifa de Cadastro) que pode chegar à mais de 120 reais, o pagamento é feito em 12 vezes e as taxas variáveis.

Comprar presentes ou Investir no Mercado Financeiro?

Riachuelo – O saque na hora pode ser feito de até 3 mil reais, segundo um panfleto informativo, mas é sujeito à elegibilidade, além de depender da renda mensal do cliente. O valor deve ser pago em 12 meses, com a primeira parcela para mais de 2 meses. Na simulação, um saque de 500 reais pode ser pago em 6 pagamentos de 115,78 reais ou em 12 vezes de 78,23 reais.

A loja atua em parceria com a Midway Financeira, que cobra juros de 15,32% ao mês, segundo o BC no crédito pessoal não consignado. A Riachuelo não respondeu.

5 opções de Empréstimos do Mercado

“Diante do cenário da falta de crédito, as financeiras passaram a ser uma opção para quem precisa de empréstimo”, afirma Miguel Ribeiro de Oliveira, da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac). No entanto, como já dito, esses crédito pode ser apenas uma armadilha.

Segundo uma pesquisa da Anefac, a média do empréstimo pessoal das financeiras foi de 8,29% ao mês, o que representa mais de 160% ao ano. Enquanto isso, nos bancos, os mesmos empréstimos chegam á 71% ao ano. Veja abaixo algumas opções:

  1. Crédito Consignado – é um dos créditos mais baratos do mercado com juros que variam de 1,8 à 2,5% ao mês para servidores públicos e até 3,26% para funcionários de empresas privadas. O risco é baixo, por isso, os juros também, já que o banco recebe o valor do salário do trabalhador ou do benefício do INSS.
  2. Cooperativas – Também costumam ter linhas com juros mais baixos e a Bancoob, por exemplo, cobra 2,17% ao mês em média no empréstimo pessoal.
  3. Garantia – Dar o imóvel ou o carro como garantia também pode sugerir uma taxa de juros mais baixa. Em qualquer caso, a contratação tem que ser bem planejada.
  4. Penhor – A Penhora de Joias também barateia os juros, conforme especialistas. Mas, se o empréstimo não for quitado, bye bye joias. O limite de crédito é de 85% do valor de avaliação da joia e os juros são de 2,10% ao mês.
  5. Crédito Online – “Como são negócios com operações enxutas, possibilita que essas empresas emprestem dinheiro com taxas mais atrativas”, comenta a planejadora Fernanda Prado, da LifeFP.

O que pensar antes de fazer um empréstimo?

Para muitas pessoas, a solução é o empréstimo. Mas, antes de tomar essa decisão, é preciso pensar (pensar muito). Listamos 6 pontos que devem ser refletivos, acompanhe!

  1. Atual situação – “Ninguém deve pegar crédito antes de entender como chegou nessa situação de endividamento e de que forma pode resolvê-la”, diz o educador Reinaldo Domingos.
  2. Gastos – “Se o individuo gasta mais do que ganha, pegar um empréstimo só vai piorar. Ele vai combater o sintoma e não a causa”, afirma.
  3. Objetivo – Não adianta fazer um empréstimo para fazer novas dívidas, é preciso ter uma finalidade muito clara e resolver o problema.
  4. Orçamento – “Essa reserva estratégica é importante, para não deixar o consumidor em uma situação de risco, em que qualquer imprevisto resulte no não pagamento das parcelas da dívida”.
  5. Melhores condições – Compare as taxas antes de tomar uma decisão e veja também o tempo e o comprometimento sobre tal empréstimo. Na maioria das vezes, vai notar que não vale a pena.

Como ter um Planejamento Financeiro Pessoal positivo em 2017?

Pegar dinheiro emprestado, mesmo que mais barato, não será suficiente para quitar as dívidas, se você não ter equilíbrio financeiro na sua vida. Tome cuidado para não entrar em uma bola de neve, então, revise sempre o seu orçamento e descubra de onde estão vindo os erros, ou os maiores gastos.

Juros caindo é bom para quem souber aproveitar o momento. Descubra como fazer isso

O Banco Central divulgou na última semana a aceleração no corte da taxa básica de juros, a Selic, que vai despertar o bolso dos brasileiros. A taxa, inclusive, teve outro corte, de 0,75 pontos no último dia 11, feito pelo Copom (Comitê de Política Econômica do Banco Central), chegando à 13% ao ano. O que significa para o cidadão? Que os juros vão cair também no cartão de crédito e nos investimentos.

6 em cada 10 brasileiros não tem Planejamento Financeiro Pessoal, aponta pesquisa
Reprodução: Google

“Com a queda dos juros básicos, como investir meu dinheiro”? E quanto aos investimentos: o que muda? Bruno Carvalho, da Guide Investimentos, afirma que com a taxa ainda elevada, a Renda Fixa continua sendo uma boa opção de investimento. Recentemente, publicamos uma notícia com várias opiniões de especialistas sobre a aposta na Renda Fixa em 2017, leia. Além disso, antes mesmo do corte da Selic, a Goldman Sachs já havia recomendado o Brasil nas Rendas Fixas e também nas Ações para o próximo ano. Leia aqui.

De fato, o esperado é a que a Selic encerre o ano com 9,75%, se a informação for confirmada será a primeira vez que isso acontece em quatro anos. Para o professor de Ciências Contábeis do Ibmec, Bruno Flávio Machado de Araújo, o investidor que não quer correr riscos tem nas aplicações em Renda Fixa, tais como o Tesouro Direto (prefixada) e CDBs, as melhores opções. “O papel atrelado à Selic continuará bom mesmo se a taxa chegar à 9,75% ao final do ano. A questão é se as projeções vão se cumprir”.

Esqueça a poupança e aprenda a investir seu dinheiro no Tesouro Selic

Quanto ao financiamento, ele destaca: “Como a perspectiva é de queda de juros, quem puder esperar até o final do ano para tomar a decisão, melhor será”.

Na visão do coach financeiro Rodrigo Bussab, os mais recomendáveis são os fundos conservadores. “A inflação está caindo em uma velocidade maior que a taxa de juros, o que abre a possiblidade de ganho real. Recomenda a renda fixa. Nesse mundo incerto, não usaria mais do que 10% do patrimônio para investimentos em ações”.

Como Investir em Renda Fixa: O Guia Definitivo

Esse pensamento, no entanto, não é compartilhado pelo banco Santander que, na visão de Christiano Ehlers, avalia que o grande ganho deve vir da Bolsa de Valores. “As curvas do prefixado já estavam incluídas nessas quedas. Não nessa ordem de grandeza e não nessa velocidade. Mas se eu tivesse que fazer investimento hoje, acho que o grande ganho viria da bolsa”.

Para quem está endividado, a sugestão de Bussad é, que com a queda da Selic, os bancos ficarão mais flexíveis e, por isso, o cliente deve negociar um juros mais baixo. “O endividado tem que fazer essa tentativa”, e parar, logo, de pagar juros para começar a receber.

Maioria das famílias brasileiras está endividada e Renda Extra é opção para sair das dívidas

Apesar de os ventos soprarem positivamente, a taxa de juros básica brasileira ainda é a maior do mundo, ficando na frente da Rússia (país afetado pela crise do petróleo), onde os juros são de 4,76%. As justificativas para isso é que existe a necessidade de contar a inflação e a necessidade de atrair compradores para os títulos do governo. E quem paga o pato mesmo?

6 em cada 10 brasileiros não tem Planejamento Financeiro Pessoal, aponta pesquisa
Reprodução: Google

Informações adicionais sobre o Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um programa do Tesouro Nacional desenvolvido em parceria com a BM&FBovespa para a venda de títulos públicos federais para pessoas físicas, por meio da internet. A remuneração tem, em média, um retorno de 10% ao ano para os papéis prefixados enquanto os pós-fixados variam de acordo com a inflação e a Selic.

Leia Também – O que é Tesouro Direto? Os 5 Melhores Motivos para aplicar no Investimento Mais Democrático do Brasil!

Nesse investimento são cobradas taxas de administração (que varia de 0 à 2%) e o Imposto de Renda, que tem valor mínimo de 15%, podendo chegar á 22,5% também, conforme o resgate. Para aplicar é fácil, basta entrar no site e fazer a inscrição junto á uma corretora de investimentos ou um banco cadastrado no site.

Atualmente, os títulos do Tesouro Direto são mais compensadores do que a poupança, mesmo com as taxas cobradas. Quanto aos CDBs também, já que considerando que os bancos maiores remuneram menos do que os menores. Hoje, com a perspectiva de queda da Selic, os títulos prefixados são mais compensadores do que aqueles remunerados pelas taxas, os pós-fixados.

Como Investir no Tesouro Direto mês a mês

Em uma simulação de investimento de 10 mil reais, você pode ter um rendimento de 5,37% no IPCA, o que gera uma remuneração de 10.792 reais. Já se esse valor for investido no prefixado, com rendimento de 10%, a remuneração será de 10.823 reais. Na Selic, com rendimento de 13%, o valor sobre para 11.032 reais. E na Selic com rendimento de 9,75%, que é o previsto para o fim do ano, a remuneração é de 10.769 reais.

As 3 desculpas mais “esfarrapadas” para não economizar e investir dinheiro

Existe um motivo muito “inexplicável” que faz você sempre terminar o mês no vermelho e deixar ainda mais longe aquele tão sonhado objetivo de ficar milionário? Pode ser que você esteja se enganando ao dizer que tenta economizar. É preciso ter uma meta, se você já tem, descubra agora quais são as 3 desculpas que podem estar de deixando cada vez mais pobre. Aliás, veja as dicas e faça diferente, a partir de agora!

6 em cada 10 brasileiros não tem Planejamento Financeiro Pessoal, aponta pesquisa
Reprodução: Google

30 dicas práticas para economizar no dia a dia

  1. “Eu não ganho dinheiro o suficiente para poder economizar” – Tirar o peso sobre nós mesmos e colocar na insatisfação financeira é ótimo. E o mais comum nos brasileiros. Mas, essa linha de pensamento pode (e deve) ser mudada. Ninguém aqui falou pra você poupar 10 mil reais por mês, basta 10% do salário líquido. Os juros compostos fazem todo o trabalho duro no decorrer do tempo.
  2. “Eu faço isso depois” – Empurrar com a barriga nunca gerou bons resultados, seja no trabalho, em casa ou com o dinheiro. Faça agora! Os jovens pensam que ainda tem muito tempo e o velho acha que já não tem mais tempo. Então, o momento nunca é bom o suficiente, por isso, faça agora!
  3. “Eu mereço esse presente” – Isso é auto sabotagem! Por trabalhar demais, as pessoas acreditam que tenham que ficar se auto satisfazendo todos os dias. Como dito, trace prioridades, e os presentinhos, na maioria das vezes, não são boas metas a serem cumpridas. Você realmente quer trocar de computador agora? Pense bem!

As 10 Melhores Dicas para Juntar Dinheiro

Se você leu o texto até aqui, sabe que os ventos são favoráveis. Sabe que pode quitar a dívida e começar a investir. Sabe também que inventar desculpas não é o caminho certo a seguir. Então, agora, com vocês, as melhores dicas para economizar dinheiro e investir. Sim, investir. Porque não vai adiantar nada você juntar dinheiro e sair por aí comprando um monte de roupa de marca e relógios caros e etc.

5 regras infalíveis para você economizar dinheiro em 2017 e 5 hábitos para você deixar em 2016

  1. Registro Financeiro – Coloque no papel os gastos, saiba com o que você gasta e como gasta. Aliás, temos uma técnica infalível para você fazer isso. TÉCNICA DOS ENVELOPES.
  2. Acompanhe – Olhe o seu extrato semanalmente, veja o que mudou. Saiba como o dinheiro está indo embora.
  3. Prioridades – Aprenda a fazer escolhas sensatas. Busque o que é prioridade, o que realmente é necessário, você precisa ter maturidade para saber o que é luxo e o que não é.
  4. Cartão de Crédito – Pense bem sobre isso, análise as taxas, veja se há cobranças de juros e NUNCA pague apenas o mínimo da fatura.
  5. Transporte – Se na sua cidade o transporte público é bom, não pense duas vezes. Agora, se não é, busque alternativas, como o Uber. Ponha na ponta do lápis os gastos que você tem como seu veículo, veja se compensa. OU não.
  6. Listas – Use listas! Na compra do supermercado, principalmente. Ou então, para metas. Na compra de um carro, selecione o veículo, o ano e faça comparação de preços. Liste os locais de venda, por exemplo.
  7. Consumo – Evite comprar por impulso. Mesmo que a promoção esteja IMPERDÍVEL, deixe passar um dia. No outro, você vai verificar se vale mesmo a pena.
  8. À vista – Prefira pagamentos à vista, que normalmente tem mais descontos e que vai fazer você se controlar melhor. Afinal, no Crédito, você não tem limites.
  9. Desperdício – Evite desperdiçar. A comida que sobra na geladeira, a luz que fica acesa e a torneira pingando são gastos que podem somar muito no fim do mês.
  10. Pechinchar – Peça descontos sempre e não tenha vergonha por isso.

Segundo uma pesquisa do Peic (Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor), em 2004 o percentual de famílias endividadas era de 62%. Atualmente, praticamente o mesmo valor se mantém. “A relação do dinheiro é sempre derivada da informação que possuímos sobre o valor das coisas, ou da percepção de importância de determinado objeto agora ou no futuro”, diz Mac Amaral Cartaxo, do Centro Universitário do Distrito Federal.

5 passos fundamentais para poupar dinheiro e fazer os seus sonhos saírem do papel

Para Cartaxo, é preciso, além do mais, conhecer o tamanho do seu patrimônio e, por incrível que pareça, pouca gente sabe fazer isso. A dica é fazer levantamentos periódicos e perceber a evolução ou involução da sua condição financeira. Essa “automatização” das finanças é essencial e não importa como você fará, desde que faça.

6 em cada 10 brasileiros não tem Planejamento Financeiro Pessoal, aponta pesquisa
Reprodução: Google

Ainda na opinião dele, é sempre possível pagar menos impostos, reaver tributos, conseguir vantagens e isenções. Para tanto, basta buscar conhecimento. A educação financeira no país é muito precárias ainda, afinal, hoje, pouquíssimas pessoas sabem como investir e esse é o principal passo para enriquecer. O medo de perder dinheiro é o que alavanca a teoria de que investimento é coisa de gente rica.

Conhecimento é a chave do Sucesso

Para ajudar você a desmistifica isso, selecionamos algumas das nossas principais matérias e um resumo do que ela fala. Se você tem interesse em aprofundar mais no assunto, basta clicar no Leia Mais. E, para mais saber, o conhecimento é a chave do sucesso para qualquer objetivo.

5 questões importantes sobre a Previdência Privada: Ter ou não Ter, eis a questão! – Mas, apenas para que você saiba a Previdência Privada não conta com o Fundo Garantidor de Crédito, diferente de outros investimentos, como o CDB, LC, LCI e LCA, por exemplo. Se ela for feita com seguradora, então, é pior ainda, porque aí você vai precisar entrar com uma ação judicial para tentar reaver o seu patrimônio. Leia Mais. 

“Nunca sobra dinheiro para investir”? Saiba o que fazer nessa situação – Para conseguir investir dinheiro todos os meses, é preciso ser criterioso no seu orçamento pessoal e a melhor forma de fazer isso é estabelecendo as prioridades. Depois, o restante das ações deve ser adaptável a ela. Leia Mais. 

7 Mentiras que os Bancos Contam e Como não Cair nessas Conversas Fiadas – Por isso, se você ganhou um dinheiro inesperado ou se trabalhou duro por muito e conseguiu acumular algum patrimônio, saiba que nem sempre o banco vai ser a melhor opção. Leia Mais. 

Quer Ficar Rico? Descobrimos o que os Milionários fazem em comum para ganhar dinheiro – Mas, e se você só tem um trabalho fixo, ou seja, uma única fonte de renda, o que fazer? São 3 as dicas do estudioso: Poupar, Iniciar um Negócio Paralelo e Diversificar os Investimentos. “Os riscos são avessos à excessos, seja de bebida e comida, seja de trabalho e gastos. Eles economizam de 10 a 20% dos ganhos mensais”, diz Corley. De fato, guardar dinheiro é muito importante para 88% dos ricos, ante 52% dos pobres. Leia Mais. 

Como Investir em Renda Fixa e por que ele pode ser o seu Melhor Investimento – Segundo especialistas, como o atual cenário, o resumo da poupança seria: 0,5% ao mês mais a Taxa Referencial, com tendência de queda na taxa de juros e menos inflação. Ela só se tornará mais competitiva (competitiva, entendeu? Isso não quer dizer que será melhor) quando a taxa de juros estiver em 9% ao ano. Leia Mais. 

Como Investir Dinheiro na Bolsa de Valores e Pagar as Dívidas ao mesmo tempo? Os 7 Passos para Alcançar 1 Milhão de Reais! – Em uma breve análise sobre o mundo atual, podemos chegar à alguns pontos muito simples e que são acentuadas por profissionais da saúde, tais como psicólogos e terapeutas. Em primeiro lugar, uma vida financeira desequilibrada resulta em várias vertentes negativas pessoais, tais como a separação de um casal que há muito tempo convivia junto. Isso é um fato. Leia Mais. 

Com informações da UOL e, JornalDoCorreio e Manualdohomemmoderno

ANÚNCIO