6 Dicas para entender Como Calcular os Juros Compostos e Ficar Milionário

ANÚNCIO

Aqui no blog você já aprendeu sobre a pobreza, que acontece, principalmente, quando você paga juros à alguém ou à alguma instituição. E você fica rico quando recebe esses juros. Portanto, em ambos os casos, o detalhe é em qual lado o juros vai estar. No artigo de hoje, você vai aprender como calcular os juros compostos e ter uma ideia da proporção da sua dívida ou do seu lucro.

E por que é tão importante aprender como fazer esse cálculo de juros compostos? Porque eles são utilizados em diversos tipos de movimentações financeiras, tais como nas cadernetas de poupanças, em créditos rotativos (quando você paga parte da sua fatura, deixando o restante do saldo para o mais breve possível), financiamentos, empréstimos pessoais, entre outros.

ANÚNCIO

Bom, tudo começa mais ou menos assim…

Se algum dia você gastou mais dinheiro do que ganhou e precisou cair na besteira de fazer um empréstimo financeiro ou mesmo se ficou tentado em comprar um carro através do financiamento, você sabe bem qual a sensação de parecer estar pagando o dobro ou o triplo do valor que, teoricamente, deveria pagar.

Reprodução: Google
Reprodução: Google

Fuja Dos Empréstimos Oferecidos Pelos Bancos.

ANÚNCIO

Mas, preste atenção, essa não é apenas uma sensação ilusória, é real: você, muito provavelmente, pagou – ou vai pagar – o dobro do produto ou do valor que pegou emprestado. Aqui no blog nós já fizemos uma simulação para você, de uma Captiva 2008, lembram-se?

Na prova real, quando financiando, esse carro trás um prejuízo financeiro de quase 30 mil reais ao final de 5 anos. Veja como comprovamos isso: 3 Motivos para Cair Fora do Financiamento de Carro.

E você também pode prever os seus gastos com o veículo, sabia? Veja!

Mas, porque tudo isso acontece? Porque você está pagando Juros. Juros altíssimos e absurdos vale ressaltar. Toda a quantidade a mais que você paga é proveniente dos Juros. “Mas quando eu fui lá ao banco, vi que os juros não eram tão altos assim. Eram parcelas que cabiam no meu bolso, não ia fazer muita diferença no meu orçamento familiar”, você pode pensar.

Por sinal, vocês sabem como ter o melhor Planejamento Financeiro Pessoa usando apenas 10 Envelopes? Leia aqui.

E a explicação básica é a seguinte: você pagou os juros composto, ou seja, o tão famoso juros sobre juros. Você está pagando não somente juros sobre o capital inicial, mas também sobre os juros já acumulados em períodos anteriores. É o efeito bola de neve!

Mas o que é Juros Composto?

Antes de responder essa pergunta vamos entender o que são os juros simples!

1 – Juros Simples

Aqui no blog nós já falamos muito – mas muito mesmo – sobre os juros. Ele nada mais é do que um aluguel que fazemos ou que nos fazem de uma determinada quantia de dinheiro. Com isso, se eu empresto o meu dinheiro (que é o que eu devo fazer para ficar rico), eu recebo juros; já se eu pego dinheiro emprestado (que é o que eu não devo fazer), eu pago juros.

Reprodução: Google
Reprodução: Google

Os Juros Simples são feitos sobre um capital inicial com uma taxa especifica, em determinado tempo. Calcular os juros simples é tão fácil que quase não precisa de fórmulas, mas ela existe, e é assim:

J = c.i.t

Sendo que o J designa os Juros, C é o capital, i a taxa e t o período.

Aqui é preciso ficar muito atento durante o cálculo com o período. Muitas vezes, por exemplo, os empréstimos são quitados em meses, mas as taxas são cobradas ao ano. É preciso fazer a conversão.

Saiba como escolher a melhor renda fixa.

Os Juros Simples é sempre calculado com base em um capital inicial, como fórmula acima. Ou seja, o valor dos Juros, quando é simples, é constante em cada período de tempo. Vamos levar à prática:

Vamos supor que você faz uma aplicação de 500 reais à taxa de 3% em um regime simples. Qual será seu montante no fim de 8 meses?

Fácil essa né? 3% de 500 reais dá um lucro de 15 reais. Esse valor será fixo. Então, 15 reais de lucro por mês, vezes 8 meses, dá 120 reais. Esse valor, somado à um capital inicial de 500 reais, dá um valor de 620 reais. Esse será o seu lucro, o seu ganho, o seu aumento de patrimônio.

Saiba como Investir na Bolsa de Valores em 3 Passos.

Importante saber: O que é Correção Monetária?

É a recuperação do poder de compra de um valor que foi emprestado. Ou seja, é uma atualização do valor do dinheiro, sempre baseado em um índice de inflação e descrito no contrato entre as partes.

2 – Juros Compostos

Juros Compostos é o famoso Juros sobre Juros.

Nos Juros Compostos, a cada período é acrescentado um valor de juros proporcional ao valor que você já acumulou. Ou seja, você recebe uma taxa de juros sobre o valor que tem acumulado. Isso vai aumentando a cada período. Algumas pessoas os chamam de Capitalização Acumulativa.

Como Ficar Rico?

Esse nome é derivado do fato de que o seu valor deixa de ser apenas uma taxa e se torna um capital, é o lucro sobre juros.

Ele é aplicado tanto para dívidas quanto para investimentos, sendo assim, o banco também utiliza essa mesma matemática tanto na cobrança quanto na remuneração de investimentos. Aqui, então, é preciso entender que seja em ganhos ou perdas, o crescimento é exponencial e geométrico.

Vamos dar um exemplo simples. Você empresta 300 reais à uma instituição financeira, que paga juros compostos de 3% ao mês. Qual será o seu capital após 6 meses? Funciona assim: Os 300 reais iniciais serão 309 no final do primeiro mês.

Depois, os 3% de juros serão sobre os 309 reais e não sobre os 300 reais apenas, certo? Então, no final do segundo mês, você terá um valor de 318,27. Mais adiante, você fará 3% em cima dos 318 reais. E assim, por diante. No final de 6 meses, você terá 358,21.

Ah, e antes que você pense que investir na poupança é um bom negócio, leia esses artigos: 3 Motivos Para Não Investir na Poupança e Poupança? Tô fora.

Abrindo aspas para o Cartão de Crédito.

Talvez você ainda não tenha notado, mas os Juros Compostos tem grande impacto sobre a forma de juros do seu queridinho Cartão de Crédito. É claro que o valor varia de banco para banco, mas vamos tomar como base uma média, que é de 10% ao mês.

Então, se você tem uma dívida de 100 reais no seu cartão de crédito e acumula 10% de juros a cada mês… Logo no primeiro mês, você terá uma dívida de 110 reais (100 vezes 0,10). No segundo mês, você vai ter os mesmos 10% de juros, só que em cima dos 110 reais já acumulados, o que gera um valor de 121 reais. Viu como a dívida vai aumentando gradativamente?

E então, Cartão de Crédito, ter ou não ter? Saiba aqui a resposta.

E quando você vê, pronto, está com um dívida gigantesca. Cuidado para não entrar em estado de falência! (3 Comportamentos que podem te levar à falência, saiba aqui).

Vejam outras 3 coisas que são dívidas, mas ninguém considera.

3 – O que é Pro Rata Die?

Pro Rata significa valor proporcional. É muito usado em empresas prestadoras de serviços que fazem cobranças mensais, sendo que o Pro Rata equivale a uma parcela proporcional.

Por exemplo, se você contrata um serviço de internet no dia 20 de um mês, irá pagar um valor proporcional até o próximo dia 1 do mês seguinte. Assim, se o valor mensal é de 100 reais, você irá pagar pouco mais de 30 reais naquele mês de contratação.

Descubra como economizar dinheiro e outras 33 maneiras de juntar dinheiro rápido.

Já o Pro Rata Die é o valor proporcional cobrado por dia. Nesse caso, muito usado em multas de aluguéis atrasados, que tem a seguinte descrição: “Juros cobrados pela multa no pagamento é de 2% ao dia”. Esse valor será cobrado logo após a data de vencimento.

Às vezes, usa-se também o Pro Rata Temporis. Usado, por exemplo, em contratos de trabalhos temporários. Um empregado tinha previsto um valor de 3 mil reais para um trabalho de 3 meses, por acaso, ele trabalhou apenas 2 meses. Assim, receberá um valor proporcional de referencia aos 3 meses, é o Pro Rata Temporis.

Reprodução: Google
Reprodução: Google

Importante: é fundamental estar atento aos contratos assinados, que vão estabelecer ou não, cálculos proporcionais. Mas, normalmente, o cálculo Pro Rata é feito proporcionalmente ao valor que já foi fixado.

4 – Amortização

É um conceito que se refere à extinção de uma dívida através de pagamentos feitos periodicamente, ou seja, você quita um valor paulatinamente. Com isso, cada parcela refere-se à um valor total da dívida, incluindo juros, impostos e outros encargos.

A regra é o Saldo Devedor é igual à Dívida Inicial menos as amortizações pagas.

Conheça as modalidades:

Tabela SAC: tem um sistema de amortização constante, caracterizado pelos pagamentos mensais decrescentes, que embutem uma amortização constante. É muito usada em financiamentos imobiliários.

Tabela Price: tem amortização crescente e pagamentos mensais iguais. É muito usada em empréstimos bancários e financiamentos de carros.

Conheça 4 profissões do Mercado Financeiro.

Sistema Americano: prevê uma amortização total da dívida em um único pagamento ao final de um período estipulado e tem pagamentos mensais equivalentes aos juros, sem amortizações mensais.

Pagamento único: quando ocorre amortização total da dívida inicial acrescida de juros.

5 – Fórmula dos Juros Compostos:

Geralmente, o melhor modo de calcular os juros é usando uma calculadora financeira ou em planilhas do excel. Existe ainda quem prefira fazer com o lápis e o papel. Por isso, não importante a forma porque a fórmula é uma só.

E no atual sistema financeiro, os juros compostos tornaram-se a base das comercializações, seja pelas instituições bancárias de cobrança ou recebimento. Tanto é que hoje esses conteúdos são citados essencialmente em grades curriculares do ensino médio nacional, sendo até destaque nas grandes avaliações educacionais brasileiras, como o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio).

Reprodução: Google
Reprodução: Google

Não é a toa que os grandes bancos brasileiros estão entre as instituições financeiras mais lucrativas de capital aberto da América Latina e também dos Estados Unidos. E também não é a toa que Albert Einstein, disse que Os Juros Compostos são a maior força do universo: “O Juro Composto é a maior invenção da humanidade porque permite uma confiável e sistemática acumulação de riqueza”.

Por sinal, como já vimos, o Juros Compostos é calculado sobre o montante obtido no período anterior. Então, agora sim, segue a fórmula universal:

M = C. (1+i)  ͭ

Sendo M o montante, C o capital, i a taxa e t o período de tempo.

Já para encontrar apenas o valor dos juros, basta que façamos a subtração do capital inicial do montante encontrado. Da seguinte forma: J = M – C.

6 – Como Calcular os Juros Compostos

Ele, normalmente, não é calculado para pagamentos iguais, mês a mês. É um valor que vai crescendo, de forma exponencial. Vamos fazer um exemplo com um empréstimo de mil reais, com juros compostos de 5% ao mês e um tempo para quitação de 5 meses.

Substituindo as siglas acima, teremos: M é o valor que queremos saber, C equivale a mil reais, i é 0,05 (ou seja 5% de juros) e t equivale aos 5 meses.

Então, M = 1000 . (1+0,05) ⁵ , ou seja, M = 1.276,28 reais.

Esse é o valor que você vai pagar, sendo mais de 250 reais em juros.

Detalhe: Você empobreceu 250 reais e o seu banco enriqueceu esse mesmo valor!

Como Investir Dinheiro para Ficar Rico em 2017 em 6 Passos.

Detalhe 2: Veja como o tempo é importante! Por isso, sempre digo que se financiar algo já é ruim, se fizer por muito tempo, pior ainda. Por que digo isso? Quanto mais tempo você fica pagando juros sobre juros, mais você pagará até o ponto em que a porcentagem dos juros sobre os juros fique maior do que dos juros sobre o capital.

3 regras básicas que devem ser analisadas

1 – Quantidade

É importantíssimo estar atento à quantidade de dinheiro investido. Oras, mesmo com um investimento inicial, você pode continuar investindo ao longo dos meses, sabendo que quanto maior a parte da sua renda você economizar, maior será o aumento do seu patrimônio.

2 – Rentabilidade

Esse tem sido o maior desafio dos investidores novatos. Por quê? Porque eles insistem em apostar na poupança, mas eu já desmitifiquei isso em vários artigos. Para que seu dinheiro cresça, você precisa escolher o melhor investimento para o seu perfil.

3 – Tempo de Investimento

É o efeito bola de neve. Mas para essa bola aumentar, precisa de tempo. E quanto mais tempo, maior a bola será. O crescimento acontece em ritmo exponencial, mas você precisa garantir que seu dinheiro será investido.

No caso de um CDB, quando você investe em menos de 6 meses você precisa pagar um Imposto de Renda de 22,5%… Já quando investe em mais de 6 meses, você paga apenas 17,5%. Bom, você realmente quer saber quanto vai receber de Juros nessa Renda Fixa, não é? Fizemos uma simulação com um investimento de 5 mil reais.

Veja aqui a resposta: Quanto Vou Receber de Juros na Renda Fixa.

A Prova dos 7

Agora, vamos provar, de fato, porque pegar dinheiro emprestado do banco não é um bom negócio. Você insiste em dizer que precisa fazer um empréstimo de 10 mil reais. Então, vai até a financeira e faz esse empréstimo.

Como ficariam as parcelas com os juros simples: seria 10 mil parcelados em 5 meses, daria 2 mil reais por mês. Daí, você soma 5% de juros em cima da cada parcela, dá 100 reais. Ou seja, você tem que pagar mensalmente um valor de 2,1 mil reais. O total será de 10,5 mil reais. Você perdeu 500 reais.

Como ficariam as parcelas com os juros compostos: no primeiro mês você tem os mesmos 2,1 mil reais. No segundo, você tem que pagar 5% de juros em cima dos 2,1 mil reais, o que vai gerar uma parcela de 2,205 mil reais. E assim por diante até que na última, você vai pagar um valor de mais de 2,5 mil reais. O seu empréstimo, com os juros compostos, ficariam mais de 11,5 mil reais. Ou seja, você perdeu 1,5 mil reais em 5 meses.

O importante é que você, enquanto consumidor analise previamente os seus contratos, principalmente os referentes aos financiamentos, de forma consciente. Perceba, inclusive, se é possível adiar um pouco mais esse empréstimo para comprar o seu bem material.

Reprodução: Google
Reprodução: Google

Afinal, talvez você ainda não saiba, mas 60 milhões de brasileiros estão endividados com um valor aproximado de 5 mil reais. As dívidas são derivadas de um status que criado pela própria sociedade. As pessoas compram o que não precisam, para agradar à quem não interessa. Isso, por sinal, não é o que os maiores investidores fazem. Vale essa reflexão. Agora, vamos falar de coisas boas!

O Lado Bom da História: Como Ficar Milionário

O lado bom dessa história é que, como já foi dito aqui nesse texto, você pode se beneficiar desses juros compostos. Como? Emprestando seu dinheiro, ao invés de pegar emprestado. É o que eu sempre digo: você tem que caminhar para a riqueza, e fazemos isso emprestando dinheiro, seja com Rendas Fixas ou na Bolsa de Valores.

Sendo assim, quanto maior o tempo que tivermos nosso dinheiro investido maior será o valor final. Essa é, sem duvida, a melhor estratégia de investimento para ficar rico. Oras, em um calcula rápido e simples, podemos dizer que uma pessoa aplicar 22 mil reais à um juros de 11% ao ano e continuar depositando todos os meses mais 200 reais… Em 30 anos, o investidor terá chego aos 7 dígitos. Sim, será o mais novo milionário.

E se você é uma pessoa que pensa no futuro – nos filhos e nos netos – saiba que se você investir apenas 1 mil reais hoje, fixando uma taxa de 12% ao ano, em 60 anos você terá uma herança de mais de 1,3 milhões de reais.

O importante para esse caso, e para todos os outros, é que você entenda que é preciso ter disciplina e tempo, além de conhecer os riscos da sua aplicação. Conclusão: ninguém fica rico porque tem um ótimo salário, mas porque gasta menos do que ganha e sabe fazer o dinheiro que sobrou render juros.

Lembre-se que Ganhar Pouco Dinheiro não Significa ser Pobre.

Inclusive, se você quer chegar aos 7 dígitos como eu, existem 7 passos infalíveis. Eu os citei durante uma entrevista para o Infomoney e nós resumimos a ópera para você nesse artigo: 7 Passos Para Atingir Sua Independência Financeira. E um desses passos é justamente o “Fugir do Imediatismo”.

Reprodução: Google
Reprodução: Google

É como uma sequoia – sabe, aquelas árvores gigantescas? – Pois bem, elas precisam de uma média de 100 mil litros de água para sobreviver durante a vida toda. Mas, o detalhe é que eu não posso despejar um caminhão pipa com essa quantidade de água em cima dela, de uma só vez. Porque não vai funcionar e ela não vai sobreviver.

No mercado financeiro é a mesma teoria: eu preciso regar dia a dia. Dar um passo de cada vez e o primeiro passo é eu fazer com que sobre dinheiro no final do mês. Além disso, eu preciso ser transparente com a minha família e saber exatamente aonde eu quero chegar. Enfim, leia os 7 passos aqui.

Compartilhar conhecimento: A Regra número 1 dos maiores investidores

Existem também um ensinamento muito importante dos maiores e melhores investidores do mundo! Aliás, essa informação foi tema de pesquisa e, por isso, é comprovado. O que é comprovado? Que uma das atitudes em comum desses investidores é repassar o conhecimento. Sim, eles compartilham conhecimento.

E é isso que você deveria fazer! Curtam as nossas postagens, os nossos vídeos e nos incentive a produzir cada vez mais!

Se você gostou desse artigo conheça os 5 Passos Simples que já Transformaram a Vida Financeira de 2.536 Pessoas Comuns em Tempo Recorde. É o nosso curso GRATUITO: Workshop 100% Online e Gratuito: Risco Zero nos Investimentos!

Participe e desmistifique essa informação de que investir dinheiro, ficar rico e entrar no mercado financeiro é um bicho de sete cabeças. Assim como eu, você pode se tornar um milionário  em breve, basta querer, estudar, se planejar e aplicar!

ANÚNCIO