5 maneiras para fazer o bom uso do 13º salário em 2018

ANÚNCIO

O dinheiro do 13º salário já começou a ser pago no Brasil e logo mais muita gente vai ter a grana extra para usar como quiser. Mas, o que poucos consideram é que existem maneiras inteligentes de usar esse dinheiro extra.

Todo mundo que trabalha com carteira assinada tem direito ao 13º salário. O valor deve ser pago em 2 partes, sendo, geralmente, em novembro e dezembro. Quem recebe horas extras ou adicionais tem valores proporcionais.

ANÚNCIO

Se você também tem direito ao 13º salário e quer aprender algumas formas simples de usar o dinheiro de forma inteligente, leia este conteúdo na íntegra. E compartilhe com os amigos se achar interessante. Afinal, educação financeira é o 1º passo para o enriquecimento.

5 formas de usar o dinheiro de forma inteligente

Será que é bom usar o dinheiro para pagar as contas e quitar as dívidas? Ou o ideal é guardar na poupança? O que se deve fazer com o 13º salário é uma dúvida muito comum na vida de muita gente.

Por isso, separamos 5 boas recomendações para o uso inteligente do dinheiro. Considere que não existe a forma certa de fazer isso e sim maneiras recomendáveis que respeitam a atualidade financeira de cada indivíduo.

ANÚNCIO

Veja onde você se encaixa e descubra qual o melhor uso para o 13º salário!

5 maneiras para fazer o bom uso do 13º salário em 2018

1 – As dívidas

Liquidar as dívidas e quitar os débitos deve ser a 1ª coisa a se fazer quando recebemos o dinheiro extra do 13º salário. Essa é uma recomendação chave que deve ser considerada por todas as pessoas trabalhadoras no Brasil.

O que os mais experientes em dívidas afirmam é que “o maior ganho está ligado em negociar as dívidas da melhor forma porque não existe investimento que supere esses juros, especialmente os do cartão de crédito e do cheque especial”.

2 – O Imposto de Renda

Quitou as dívidas? Então, qual é o próximo passo para usar o 13º salário de forma inteligente? Pensar no Imposto de Renda. Isso quer dizer que quem tem o imposto retido durante o ano pode, no próximo ano, ter que pagar o valor adicional.

Para quem já sabe que não precisa pagar nada a mais ao leão do IR, uma dica aqui é usar o valor para investir em uma previdência privada, no formato PGBL, ao passo que a dedução fica apenas na parte completa da declaração.

É o próprio programa da Receita Federal que faz o cálculo do limite de 12% sobre a renda que é tributável. O importante, independente do seu caso, é estudar o imposto de renda para não ser pego desprevenido. E o 13º salário pode ser usado de forma inteligente.

3 – As Contas de Natal e Ano Novo

Supondo que você já tenha quitado suas dívidas e que esteja tudo certo no Imposto de Renda. Assim, uma boa ideia para o 13º salário é pagar as contas do Natal e Ano Novo, amigo secreto, viagens e todo esse tipo de coisa.

Porque começar o ano com essas contas é comum, mas quitar elas é que é desagradável. E lembre-se que logo depois vem carnaval, páscoa, férias… E se você estiver no azul vai ser o ideal para não ter dor de cabeça.

Então, sim, usar o 13º salário para pagar as contas de fim de ano é recomendável.

4 – O Investimento Financeiro

O mais sensato é fazer investimentos mensais e regulares. Mas, nem sempre isso é possível. Se você tem o dinheiro extra do 13º salário pode usá-lo para esse fim. E mesmo que tenha feito as aplicações mensais, ele pode ser um aporte para o seu patrimônio.

Quando for investir dinheiro, sabe o que é realmente importante? Considerar o valor que vai investir, o prazo de resgate e a rentabilidade do seu produto. A caderneta da poupança é boa em alguns casos, mas não em todos.

Para a aposentadoria, por exemplo, temos as previdências ou, melhor ainda, o Tesouro Direto e CDBs de longo prazo. E como faz para saber qual é o melhor? Estudar todos os tipos e saber sobre os seus recursos e tempo. É assim que se encontra o melhor investimento para você.

5 – A Reserva de Emergência

A última dica para quem quer fazer bom uso do 13º salário é formar ou aumentar a reserva de emergência. Isso porque a reserva deve ser formada desde cedo e serve, justamente, para imprevistos.

Hoje em dia, todo mundo tem imprevistos, né. Pode ser o conserto do carro que ficou caro demais, um vazamento na pia da cozinha ou no ralo do banheiro, uma doença mais grave, acidentes, compras de eletrodomésticos emergenciais, assim por diante.

Portanto, é regra ter uma reserva de emergência. Assim sendo, se você não tem dívidas, está tudo tranquilo com o IR e já faz um investimento regularmente uma alternativa muito boa para o seu 13º salário é a formação ou o aumento da reserva de emergência.

Mas, onde formar a reserva? É claro que guardar debaixo do colchão não é aconselhável. E investimentos longos também não são bons para reserva. Uma saída é deixar na poupança, mas você precisa ter consciência de que fará uso apenas em casos que realmente necessitem disso.

ANÚNCIO