5 atitudes que fazem gastar mais dinheiro – e você nem percebe!

Você já ouviu falar na expressão “rasgar dinheiro”, não é mesmo?

O que você talvez ainda não tenha notado é que pode estar fazendo isso sem perceber.

Claro que não estamos falando no sentido literal da coisa, né.

Não, você não pega o dinheiro e rasga…

Mas, de forma indireta, sim, você acaba jogando dinheiro fora quando tem algumas atitudes inconscientes, isto é, faz coisas sem pensar.

Existem alguns comportamentos que acontecem involuntariamente especialmente quando chegamos à fase adulta e que nos fazem gastar mais dinheiro do que deveríamos gastar.

Esse conteúdo é para você que valoriza o seu dinheiro de todo dia e sabe o quão difícil é para conseguir pagar as contas e fazer sobrar alguns centavos no final de cada mês!

E ao ler esses tópicos abaixo, que são 5 atitudes muito comuns, saiba que vai lembrar de muitos amigos ou familiares seu… Aí, sabe o que você faz?

Compartilha com ele esse artigo e ajuda ele a ser uma pessoa melhor, mais feliz, mais rica.

1 – Pagar Juros!

Siiiiim, meus caros amigos.

Muitos de você pagam juros sem nem prestar a atenção.

E se não for você, eu aposto que você conhece uma pessoa que faz isso.

E o que elas fazem? Todos os meses utiliza o cheque especial como extensão do salário.

Deixa a conta ficar no vermelho, como se fosse a coisa mais normal do mundo.

Ou então ela usa o crédito rotativo do cartão de crédito porque não consegue pagar a fatura.

E tem também aquelas pessoas que pagam multa e juros por esquecer o vencimento da conta.

Acha que isso só significa uma distração, né?

Mas, é muito mais do que isso: é rasgar dinheiro, sim!

A dica aqui é ter muita atenção com isso.

Porque se o seu salário não está dando para pagar as contas do mês é porque algo está errado.

Neste momento é preciso acender um sinal vermelho na sua mente e não na sua conta!

Comece a analisar os gastos diários e as suas contas.

Olhe a sua vida financeira e entenda para onde está indo o dinheiro (tomara que não seja para o ralo e nem para o lixo).

2 – Gastar Demais no FDS

Estamos vivendo uma época em que as pessoas tratam o FDS como se fossem os últimos de suas vidas.

Não sabe o que é o FDS? Fim de Semana.

O famoso trio formado por sexta (a noite), sábado e domingo.

Afinal, trabalhamos tanto de semana, que quando chega no FDS o que mais queremos é gastar dinheiro pra dizer que valeu a pena, não é mesmo?

Esse é o erro!

Aquele sentimento de tristeza que nos faz gastar simplesmente para provar algo.

E tem pessoas que só se sentem melhor quando vão fazer compras no shopping.

Ou aquele casal que sai para beber todas, entende?

Aqui não há muita novidade além do que você já sabe: é preciso que você entenda por qual sentimento está sendo motivado a gastar.

Muito cuidado.

Não seja motivado a gastar pelo sentimento errado porque isso afeta o seu bolso.

Agora, não queremos que você fique preso em casa, tá bom…

Nada disso. A ideia é ter controle e consciência no FDS.

Por exemplo, os barzinhos…

Muita gente apela para o bar, balada, festa e gasta mais do que deveria com bebidas.

Se isso está dentro do seu orçamento, ok.

Mas não foi o que ouvi na conversa recente onde disseram que o vizinho toma vinho de 400 reais.

Tudo bem. Não sabemos o padrão de vida dele. O problema veio depois.

Disseram que ele não paga o condomínio. A que ponto chegamos?

Então, um vinho importado vale mesmo a pena para você?

Aliás, você tem motivações e recursos para esse exagero?

O que estou querendo dizer é que você priorize seus gastos essenciais aos luxos.

Não que você não possa desfrutar de nada.

Precisamos ter equilíbrio na vida.

5 atitudes que fazem gastar mais dinheiro – e você nem percebe!

3 – Viver um padrão que não é o seu

Esse tópico é um resumo do que falamos acima, tá bom.

Você quer ter uma Ferrari para quê?

Para esnobar para as outras pessoas ou porque você gosta do carro?

Aquela casa na praia é para ter no seu título de patrimônio ou para aproveitar com a família?

Não adianta querer ter porque todo mundo tem ou porque você quer se mostrar para as outras pessoas. Isso não é felicidade, isso não é sabedoria!

Viva o seu padrão de vida.

Você já ouviu falar que dinheiro não compra felicidade?

Basicamente, é isso.

Uma viagem ao país vizinho pode ser muito mais motivador do que a compra de um carro mais novo que está na moda e significa status.

É uma simples questão de escolha.

Tem gente que paga aluguel e é feliz.

E tem gente que tem 10 casas alugadas e não é feliz.

Sacou a diferença?

O ser humano tem esse péssimo hábito de se comparar com a outra pessoa e sempre achar que a grama dela é mais verde.

Se a pessoa tem um carrão ela é rica… Acha isso?

Mas, não quer dizer isso!

Grande parte da população julga pela aparência.

Ela não tem um carrão. Será que tem dinheiro mesmo?

4 – Não Pechinchar!

Mais um mito que temos aqui.

Pechinchar não é coisa de pobre, tá?

Ao contrário.

É um hábito dos ricos e que você deveria ter.

Quando não pesquisamos e saímos comprando a 1ª coisa que aparece na frente quase sempre nos arrependemos depois.

Ou porque o produto não era bom o suficiente ou porque tinha opções mais econômicas.

Então, pesquise preços sempre na Internet.

E antes de comprar chore desconto à vista.

5 – Comprar Passivos

Comprar passivos é um erro.

E o que é comprar passivos?

É investir dinheiro em tudo que não te dá retorno financeiro.

Um carro desvaloriza com o tempo, então, é um passivo.

Assim como a maior parte dos produtos eletrônicos.

Só existe 1 coisa no mundo que não é passivo hoje em dia… O investimento.

Pode ser o investimento em educação ou em aplicações.

Porque nesses casos o dinheiro gasto volta para você em forma de juros ou de sabedoria.

E aí, o que você anda fazendo para te deixar mais ricos?

Será que não tá gastando dinheiro a toa?

Da redação