4 maneiras que existem para comprar um imóvel no Brasil

Nos dias de hoje, a gente tem 4 formas para comprar um imóvel. E essa notícia é bastante importante porque o sonho da casa própria ainda está visível na vida de muita gente. Afinal, a casa é a realização de um projeto grande, de um sonho, de um objetivo, de algo realmente importante!

Então, sem mais demoras, vamos listar essas maneiras de se comprar imóveis. Considere estudar todas as possibilidades antes mesmo de assinar o contrato porque uma delas pode ser a ideal para você e outras nem tanto…

4 maneiras que existem para comprar um imóvel no Brasil

1 – Imobiliárias

A primeira forma de comprar o imóvel é através das imobiliárias’!

A gente vai lá e procura os móveis que estão sendo vendidos em sites e logo aparecem as imobiliárias. Ou podemos ir diretamente até elas também, né.

A vantagem é que a imobiliária faz todo o trâmite para você você: agenda uma visita para dar uma olhada e acaba fazendo a negociação entre vendedor e comprador.

É uma maneira muito tradicional de se comprar um imóvel. E, no fim das contas, você não sabe nem quem é o proprietário, mas, quem disse que isso importa, né?

Você dá uma proposta e se ela for aceita, você realiza a compra.

2 – Direto com o Proprietário

A segunda forma que é comprar diretamente com o proprietário.

Você vê o telefone na placa de vende-se e liga diretamente para o dono da casa ou apartamento.

A vantagem aqui está voltada para as formas de pagamentos e negociações. Só que você mesmo precisa analisar o imóvel, os documentos, e etc. De maneira geral, você tem que dar uma olhada no imóvel e correr atrás de todos os tipos de processos que são necessários para a negociação.

Normalmente, a imobiliária traz essa vantagem, o que não acontece se você fizer direto com o proprietário. Mas, nesse caso, você consegue negociar um preço muito melhor.

– Normalmente, se fala em torno de 6% de desconto, no mínimo, que é o valor da corretagem para o corretor de imóveis, que é da imobiliária.

Aqui, vale uma observação: todo vendedor, comprador, negociante e imobiliária precisam ser éticos. Ou, ao menos, deveriam ser. O comprador, por exemplo, não deveria ir até a imobiliária ver a casa e, depois, tentar uma compra direta com o vendedor, já que conseguiu toda informação através da imobiliária.

O fato é que não existe lei ou fiscalização para isso, né. Mas, como falamos, vai da ética de cada um.

O mesmo vai valer para o vendedor, que busca a imobiliária, mas depois vender por fora, para dar desconto ao comprador ou para lucrar mais. E também vale para a imobiliária, que quer pegar casos de vendas diretas apenas para ter o ganho da corretagem.

Enfim, isso existe no mercado, portanto, faça a escolha correta.

Se você encontrou um anúncio na OLX de um vendedor direto, tudo bem em comprar diretamente. Mas, se encontrou o anúncio da imobiliária no Facebook, fez contato com o corretor, simulou a compra, estudou o imóvel, visitou ele… Nada mais justo do que comprar com a imobiliária, né.

3 – Leilão

A terceira forma é através de leilões.

Os leilões têm existem em vários tipos, como: trabalhista, de financiadora, da justiça.

Então, tem que estudar bastante cada um dos tipos porque eles têm muita diferença entre si.

A recomendação é que se você vai comprar um imóvel de um leilão, que você entenda como funciona o leilão porque hoje tem até o leilão online, né. E tem dicas para arrematar a compra, por exemplo. E questões sobre o pagamento, a forma de compra, o dia da compra, os detalhes, editais, etc.

Porque existem muitas leis por trás de muitas regras.
 
Mas, é uma forma muito boa de você adquirir o seu imóvel porque você às vezes conseguem descontos de 70% dos imóveis, 50% do imóvel e acaba tendo em mãos um ótimo investimento.

Em muitos imóveis, agora que estão vindo  à tona a ideia dos leilões, há problemas apenas documentais, de falta de pagamento, por exemplo. E o imóvel está novo. Tanto é que se você procurar na internet o número de imóveis em leilões aumentou de uns anos pra cá.

Porque muitas pessoas não estão conseguindo pagar o financiamento que fizeram simplesmente porque os juros caíram bastante e como fizeram com aqueles juros alto na época da compra, a pessoa acaba não está conseguindo continuar pagando.

4 – Construção

A quarta forma de você ter o seu imóvel é através da construção.

Atualmente, tem muitas formas de você construir o seu imóvel após comprar um terreno.

Você pode comprar na planta também, com o projeto e depois construir. Assim, você pode ter várias opções até mesmo de prédios que estão lançados e você está financiando a compra antes mesmo de construir. Existem várias opções no mercado.

Então, essa é outra  forma, mas falando diretamente de você pegar o dinheiro e você mesmo construir seu próprio sua própria casa, saiba que dá para fazer isso através do financiamento, do consórcio ou de recursos próprios.

Na verdadem a forma de pagamento é uma forma que você consegue viabilizar de construir uma casa tipo muito acima do valor que você pagaria nela pronta. Então, também pode ser considerado um investimento!

Isso porque você pagaria quase metade dela. Uma casa vendida a R$ 200 mil pode ser construída por R$ 100 mil, por exemplo. Só que em contrapartida você tem que lidar com engenheiro e o pedreiro, parte hidráulica, elétrica e tudo mais, né.

Mas, tem sua recompensa: porque fica do jeito que você quer.

Já no caso de você comprar um imóvel para investir, você também pode seguir a mesma ideia só que assim, a dica é ser preciso na hora de analisar o fluxo de caixa, os investimentos, as compras, o s pagamentos e tudo mais.