4 Coisas Sobre o Dinheiro que Deveriam ser Ensinadas na Escola

ANÚNCIO

O conteúdo de hoje é focado nos papais e mamães do nosso Brasil, para quem tem um menininho ou menininha. E eu preciso que vocês me ajudem numa campanha para este conteúdo ser implantado nas escolas, pois educação financeira começa desde cedo. E hoje o nosso país está muito carente dessa educação financeira.

Quais são as lições que as escolas deveriam ensinar sobre dinheiro?

ANÚNCIO

Lição 1 – Ensinar que a vida não é somente Chokito e coxinha

O Chokito e a coxinha que simbolizam guloseimas, na cabeça da criança tem qual significado?

Tudo que eu quiser eu posso. É como se fosse um carro ou uma casa para você.

É importante que ela saiba desde cedo que o querer nem sempre é poder. A partir dos 6 e 7 anos de idade já pode conversar com seus filhos de igual para igual tranquilamente, que eles entenderão que a situação está apertada.

ANÚNCIO

“Trovó, ela é muito pequenininha e não vai entender…”

Isso é mito e provavelmente vem de crenças antigas. A criança a partir dos 7 anos já tem total capacidade de entender. Se você sentar e conversar e explicar cuidadosamente ela vai entender. Tipo: “Papai e mamãe esse mês está apertado, estamos sem condições”.

Não faça das tripas coração entrando em dívida para começar a atender as vontades. O Chokito e a coxinha se resumem também a brinquedos e um monte de outras coisas.

Lição 2 – Nem tudo pode ser comprado

A criança tem que entender isso.
“Papai, eu vi num comercial a bonequinha X e minha prima tem uma. Eu também quero”.

Basta responder: “Agora não dá para ter a bonequinha X ou o brinquedinho Y”.

Eu conheço muitos pais que infelizmente dão tudo o que a criança quer e uma boa parte dessa culpa é sua por você não sentar e explicar a ela que esse mês está complicado.

Se os professores conseguirem focar nisso na escola, seria importante. A começar pela lista de materiais escolares. É importante vocês começarem a comparar o preço do materiais para que a criança tenha essa noção de preço. Porque como toda criança, ela vai querer comprar o coloridinho que pisca. Mas nem tudo que é barato é ruim, é preciso ter essa consciência.

Lição 3 – O que as escolas deveriam ensinar

E isso também começa em casa… Aprender a comparar preços.

Vou dar uma dica legal para vocês fazerem com seus filhos de 6 e 7 anos, pois nessa idade as crianças já sabem fazer soma.

Pegue a lista de material escolar e quando for comprar leva o seu filho junto e peça para ele anotar os preços. Depois some tudo e compare preços.

“Filho, o nosso objetivo é tentar gastar menos e se sobrar dinheiro talvez possamos te dar aquele bônus que é o brinquedo ou aquele passeio só por você ter nos ajudado”.

Esse passeio pode vir da própria economia de material que ela te ajudou a comprar mais barato. É muito gostoso a criança participar e poder entender.

“Nossa papai, essa caneta está custando 10 reais, na outra loja custava 8 reais.”

Operação de soma e subtração a criança consegue fazer. Isso é importante porque ela terá noção desde pequenininha.

A lição 3 é que, ao contrário do que todo mundo pensa , o comportamento do investidor começa cedo. A criança tem que saber desde cedo qual é a importância de saber poupar, saber a importância de fazer um orçamento e comparar preços.

Concordo que hoje as propagandas são muito apelativas porque focam e trabalham no emocional da criança. Se a criança vê aquilo ou se o amigo levou aquilo na escola, ela vai fazer birra e você, não sabe como agir e acaba comprando. Lá na frente quando essa criança crescer ela terá um problema e é importante desde cedo que ela entenda.

“Filho, seu amigo comprou aquele brinquedo mas a situação dele é diferente da nossa.”

Eu vou te explicar porque que nesse momento não podemos comprar o que a criança pede. A criança não entende muito de marca pessoal, pois ela age por impulso. Se você explicar para ela como funciona e que naquele momento é um jogo de troca, se ela fizer isso você a presenteia com aquilo. Não tem essa de ficar dando, dando, dando, pois depois que ela crescer, vai achar que na vida tudo é fácil, que dinheiro vai cair do céu, que dá em árvore.

A criança tem que saber que dinheiro não dá em árvore e muito disso é por conta das escola que a partir do 7 e 8 anos já deveria ensinar.

Comece a pegar na mão do seu filho desde cedo, pegue a calculadora na mão e comece a fazer conta de mais e de menos e, conforme ela for crescendo, você vai complicando essa conta. Só assim ela vai pegar gosto e quando ela crescer ela terá esse comportamento.

Isso fará toda a diferença na vida financeira dela.

Um abraço!

Trovó

ANÚNCIO