13º Salário 2017 – Como investir o dinheiro do jeito certo?

ANÚNCIO

O final de ano representa um período de alegrias e confraternizações em todo mundo, especialmente no Brasil. A motivação disso tem a ver, inclusive, com o recebimento do 13º salário por parte dos trabalhadores.

Neste artigo nem vamos perder muito tempo explicando o que é o 13º salário. Portanto, considere que é “um salário extra pago aos trabalhadores em duas parcelas e que é feito com os impostos que são pagos anualmente ao governo”.

ANÚNCIO

Foi criado em 1962 com a lei 4.090/62 e mantido pela Constituição de 88. Todos trabalhadores com CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) têm direito ao 13º salário – inclusive, aposentados e pensionistas.

Em 2017, a Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) estima que os brasileiros devam receber algo em torno de 132 bilhões de reais.

O dinheiro já faz parte da renda de muitos brasileiros, que esperam ansiosamente pelo seu recebimento… Alguns pegam o dinheiro para “lavar a alma” e se pagar uma comemoração devido ao árduo trabalho anual. Outros preferem investir ou quitar as dívidas.

ANÚNCIO

Entretanto, ainda que exista uma gama de opções do que fazer com o 13º salário, as pessoas costumam ficar “perdidas” sem saber qual é a melhor forma de usar o dinheiro.

É por isso que criamos este artigo – para apresentar as várias formas de investir o dinheiro do 13º salário.

Note que nós não estamos falando que existe uma forma única de fazer isso, mas você há de concordar que tem um jeito certo, especialmente se considerarmos o perfil de cada pessoa: se você está endividado, deve optar pelo pagamento da dívida, por exemplo.

Como investir o dinheiro do jeito certo?

Considere cada uma das opções!

Quitar as dívidas do ano

Praticamente 60% dos brasileiros estão endividados, ou seja, devem algum dinheiro para alguma instituição financeiro. Isso é péssimo porque o faz pagar juros e empobrecer.

Logo, se você faz parte desse total, o ideal é quitar os débitos pendentes.

O grande segredo não é fazer isso da forma mais rápida e sim da mais consistente. Portanto, pechinche, renegocie, busque conhecimento, troque informações e sempre opte pelo pagamento à vista (que gera descontos).

Programas as Contas de Janeiro

Todo início de ano há contas e gastos que são de praxe… Todo mundo sabe que isso existe, portanto, é preciso ter um planejamento orçamentário familiar.

O ideal é planejar os próximos 12 meses em relação às contas que são fixas, como aluguel, água, energia, carro, escola, alimentos, internet, condomínio, financiamentos, convênio médico e outras.

Fazer as compras de natal

Essa é uma opção também – mas que deve ser escolhida apenas por quem já quitou as dívidas e já tem alguma reserva de emergência acumulada.

O dinheiro extra pode ser usado para comprar aquela lembrancinha para o seu sobrinho ou para os seus pais – afinal, todo bom brasileiro adora um presente, não é?

O recomendado, novamente, é pedir descontos e optar pelo pagamento à vista. Isso te ajuda a evitar futuras dívidas, que podem vir somadas às compras de janeiro.

Realizar sonhos

Usar o 13º salário para realizar sonhos também é uma opção.

A questão é priorizar cada meta (sonho) em ordem de importância ou necessidade.

Se você tem o financiamento de uma casa, pode usar o dinheiro para antecipar algumas parcelas. Se você está estudando, pode juntar o dinheiro para pagar a rematrícula.

Se você sempre quis ir para o exterior, pode usar o dinheiro para a soma necessária para o intercâmbio.

E, assim por diante…

A recomendação é ter tudo anotado em uma planilha de metas.

Investir no Curto Prazo

Como falamos acima, não podemos esquecer-nos das dívidas do começo do ano – material escolar, matrículas, impostos dos carros (IPVA) e dos imóveis (IPTU), aumento dos gastos domésticos, entre outros.

Se nós estamos falando de contas que vão aparecer daqui 1 ou 2 meses, o recomendável é aplicar em um investimento financeiro que tenha  liquidez diária (onde o investidor pode sacar quando quiser, sem precisar esperar um prazo final para o resgate).

Caso não seja possível encontrar essa aplicação, o melhor é deixar o dinheiro depositado na poupança – ela não rende muito, mas para o curtíssimo prazo pode valer a pena.

Investir no Longo Prazo

O investir no longo prazo tem a ver com o pensamento de acumular dinheiro para ter uma aposentadoria mais confortável do que o governo promete.

Para as pessoas que têm visão a longo prazo e conseguem se planejar financeiramente, essa opção é uma das melhores.

E, nesse caso, existem muitas e muitas opções de investimentos financeiros, como as Letras de Crédito, Ações, Tesouro Direto, entre outros.

Ainda sem citar qual a melhor opção para investir o 13º salário, podemos dizer, sem dúvidas, que investir na aposentadoria é totalmente viável se considerarmos a atual situação financeira do país – onde os aposentados estão sofrendo para receberem seus míseros salários mínimos.

No final do artigo, vamos citar “o caminho das pedras” para usar o 13º salário para aplicar no mercado financeiro. – Não deixe de ler!

O planejamento financeiro, por sinal, é o primeiro passo para se chegar onde quer que seja – independência financeira, aposentadoria milionária, comprar um carro, comprar uma casa, viajar para a Disney, Las Vegas, Caribe.

Tudo o que você quer conquistar terá que ter um planejamento – até mesmo cursar a faculdade, ter um filho ou trocar de celular, por exemplo.

E o que é ter um planejamento financeiro concreto? É muita coisa! De verdade, o planejamento está em quase tudo na sua vida – desde a hora em que acorda.

Você faz caminhadas pela manhã? Lê o noticiário? Busca informações do mercado financeiro? Tem uma boa rede de contatos? Tudo isso faz parte de um bom planejamento.

13º Salário 2017 – Como investir o dinheiro do jeito certo?
Reprodução: Google

Mas, como estamos falando em dinheiro, vamos focar!

Planejamento Financeiro, no seu âmago, é entender quanto dinheiro você recebe mensalmente e quanto dinheiro você gasta no mesmo período. É um saldo do que entra e do que sai. E é a partir disso que você saberá que conseguirá viver de juros ou não.

Bem, perguntinha básica: você gasta mais dinheiro do que ganha no mês?

Se a resposta for positiva, esqueça! Você está voando na contramão do sucesso financeiro. É inevitável, você não vai ficar rico nunca. Ninguém no mundo fica rico se gasta mais dinheiro do que ganha, ninguém.

A ideia é muito simples – se você ganha 10 reais, deve gastar, no máximo 9! E ponto final.

Tem muitas contas para pagar? Empréstimos? Cartão de Crédito? Juros do Cheque Especial? Dê um jeito de quitar isso logo ou se não você só vai se afundar no poço das lamentações.

Gastar menos do que se ganha é a regra de ouro deste artigo. É o primeiro passo, o ponto principal, o fermento que vai fazer o bolo crescer. Se você ainda não consegue fazer isso, nem precisa ler o restante do artigo.

Agora, se você não consegue, mas gostaria de mudar de vida – então, temos algumas matérias que foram publicadas recentemente e pode te ajudar a equilibrar os gastos, mantém um padrão de vida e ainda fazer sobrar dinheiro no fim do mês. Leia:

Ah, também é interessante que você disponha no seu planejamento financeiro os seus objetivos financeiros! Você quer viver de juros, tudo bem, mas quanto dinheiro acumulado precisa ter para isso? Em quanto tempo? Pense nisso.

Os valores são importantes na hora de transformar pequenas quantias em grandes resultados financeiros.

O que fazer com o 13º salário? Considere sua realidade financeira

Agora que você conhece várias formas de investir o seu dinheiro, considere cada uma das realidades financeiras abaixo e veja em qual você se encaixa.

“Escolher a melhor forma de usar o 13º salário vai depender da sua atual situação financeira. As pessoas que já estão organizadas podem realizar desejos. Já que está com dívidas, vai precisar organizar a vida financeira”, observa Luciana Fiaux.

Pessoas Endividadas

As pessoas que estão em situação de endividamento (contas atrasadas, parcelas de financiamentos, empréstimos, cheque especial, cartão de crédito) devem ver no 13º salário uma oportunidade para controlar as finanças e voltar para o azul.

O valor recebido deve ser usado para pagar as contas em atraso. Lembrando que aquelas que têm maiores juros devem ser priorizadas (especialmente o cartão de crédito e o cheque especial).

Pessoas com as contas em dia

Aqui estamos considerando aqueles que conseguiram pagar todas as contas do ano, só que não tiveram condições de juntar dinheiro. O objetivo deve ser formar uma reserva financeira.

Para este caso, recomenda-se usar o 13º salário para acumular patrimônio e ficar disponível para os momentos de instabilidade financeira.

Essa reserva tem a única função de formar um colchão financeiro. O colchão vem da ideia de amortecer a queda, sem que haja ferimentos (empréstimos).

Observe que com a reserva, você poderá se levantar e continuar caminhando sempre avante.

Pessoas que tem Reserva Financeira

Esse grupo é formado pelas pessoas financeiramente equilibradas.

O ideal, para elas, é usar o dinheiro para fazer ainda mais dinheiro – acumular patrimônio.

Além disso, como elas cumpriram a “tarefa de casa” podem ter a opção de usar o dinheiro para realizar algum tipo de consumo ou sonhos – como viagem, cursos, troca do carro.

O que é importante pensar na hora de usar o 13º salário?

Entenda que o dinheiro faz parte da vida de todas as pessoas. O mais importante é identificar qual é a sua realidade financeira e usar esse bônus (que é o 13º salário) para deixar a vida em ordem, literalmente.

A questão é que o tema de finanças ainda é tabu para muitas pessoas – e isso é um problema.

É (muito) necessário criar um diálogo sobre o dinheiro e mostrar que ele (ainda que não seja tudo na sua vida) é um item muito importante (imprescindível) e que precisa ser considerado sempre!

“Para muitas pessoas, o dinheiro do 13º salário é esperado para acertar as contas do ano e começar o seguinte equilibrado. Então, usar racionalmente este recurso , pode ser a melhor decisão para um 2018 mais tranquilo”, diz Alexandre Prado.

13º salário 2017: como calcular?

Para saber qual o valor que será recebido no 13º salário, o trabalhador precisa fazer algumas contas – mas, fique calmo, é bem fácinho!

Você precisa dividir o seu salário integral por 12. Depois, multiplica esse valor pelo número de meses trabalhados.

O grande detalhe é observar que se deve usar todo salário médio, incluindo as horas extras, os adicionais noturnos, comissões, adicionais de insalubridade e outros reajustes.

Daí, o pagamento tem que ser feito em duas parcelas. Sendo que a primeira é paga em novembro e a outra até o final de dezembro.

Como escolher um investimento financeiro para o 13º salário?

Escolher uma aplicação financeira é uma tarefa bastante difícil. E isso se começa pelo fato de que o 13º salário, na maior parte das vezes, não é muito alto. Aí, nessa receita, ainda adicionais o cenário econômico incerto e os juros cada vez mais baixos…

O que fazer?

Se você tem um valor definido, a recomendação dos especialistas é encontrar algum produto que se adeque ao seu perfil para investir – você é conservador ou arrojado?

Neste caso, o objetivo deve ser gerar uma renda extra (além e maior do que o 13º salário).

Se você não conhece muito do mercado financeiro, então, recomenda-se usar o “perfil conservador” – isto quer dizer que você precisará de um baixo valor par iniciar os investimentos, mas terá também um retorno mais lento.

A vantagem é “conseguir entrar no mercado financeiro para posteriores opções mais rentável”.

Como fazer?

Atualmente existem várias ferramentas disponíveis na internet que podem te ajudar nesta missão. Aqui mesmo na Trovó Academy você tem um e-book online e gratuito sobre a renda fixa e pode conhecer cada um dos títulos do mercado atual.

Confira algumas opções para você investir seu dinheiro…

O interesse dos investidores pelos títulos de renda fixa com vencimento para 2019 está cada vez maior no mercado de contratos de curto prazo.

“Temos uma visão construtiva para inflação. É fato que há ruídos nas coletas diárias de preços. Mas, ainda assim, trabalhamos com inflação de 2,7% para este ano”, afirma Marcelo Giufrida.

“Entendemos que a taxa será melhor no médio e longo prazos”, disse Felipe Niemeyer.

“Prevemos, pelo menos, dois anos de crescimento sem que a inflação seja um problema”, disse a Adam Capital.

Confira alguns produtos da renda fixa.

Tesouro Direto

É um investimento com juros pós-fixados que segue o juro básico da economia. É considerado um dos mais seguros porque tem o menor risco de crédito.

CDB, RDB e Letra de Câmbio

Certificados de Depósitos Bancários, por exemplo, são títulos de instituições financeiras que usam o dinheiro para empréstimos e remunera o investidor por isso. Normalmente, instituições menores dão melhores rentabilidades.

LCI e LCA

As Letras de Crédito usam recursos para fins imobiliários e do agronegócio. Esses títulos são isentos do imposto de renda.

Letra Financeira

É usada para a captação de recursos por meio das instituições financeiras. Em troca, os investidores recebem juros, após seguir um prazo mínimo.

As Debêntures

Nesse tipo de investimento financeiro, o investidor empresa dinheiro para as empresas que emitem tais títulos. Em troca do empréstimo, as companhias pagam remunerações durante o prazo estabelecido.

Existem as debêntures incentivadas também, que são ligadas à captação de recursos para investimentos em projetos de infraestrutura, como saneamento básico, geração de energia, logística, portos, etc.

Para este segmento, foram somados investimentos na casa dos 110 bilhões de reais no ano passado, ou seja, quase 2% do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro.

Para Alberto Zoffmann, que é da XP Investimentos, com a queda da Selic, a possibilidade de investimentos nessa opção deve aumentar.

“Qualquer governo que entrar vai investir em infraestrutura. Pode ser um movimento mais acelerado ou menos, mas vai acontecer. Todos reconhecem que o investimento em infraestrutura é necessário”, diz.

Investir Dinheiro no Mercado Financeiro

Neste tópico vamos levar em conta que você tem tudo planejado, nos mínimos detalhes, certo? Bem, vamos lá – o próximo passo também é importante e se não for feito, viver de juros será algo que ficará apenas no seu sonho.

Investir Dinheiro! Prestem atenção: investir dinheiro.

Se você se planejou, sabe que AO MENOS 10% do seu salário tem que ir para algum investimento financeiro. Não adianta nada poupar dinheiro, se esforçar para economizar no cafezinho e deixar o recurso guardado embaixo do colchão.

Por que investir dinheiro é importante?

São vários os motivos, mas vamos falar dos mais simples!

Imagine que você guardou 100 reais todos os meses embaixo do seu travesseiro. Ao final de 5 anos, quanto você terá acumulado? 6 mil reais. Fácil, né?

Agora, vamos pensar que você investiu esses 100 reais em uma aplicação financeira de rendimento baixo, como a previdência privada, que rende 0,5% ao mês. Sabe quanto você vai ter no final de 5 anos? Praticamente 7 mil reais.

1 mil reais de diferente pelo simples fato de ter optado por um investimento e não pelo seu travesseiro ou pelo porquinho.

Você acha que isso é pouco? Mas 1 mil reais a mais é o mesmo que 10 meses juntando os 100 reais que você pode no momento… Você ganhou 10 meses de vantagem devido ao grande mestre e senhor do tempo chamado JUROS COMPOSTOS.

Só que os juros compostos só acontecem em investimentos que tenham rentabilidade, como as rendas fixas, renda variável, previdência, poupança.

13º Salário 2017 – Como investir o dinheiro do jeito certo?
Reprodução: Google

A Rentabilidade da Renda Fixa

Outro ponto importante do Tesouro está na rentabilidade que é oferecida em cada título.

Com os vários cortes da Selic, algumas aplicações em renda fixa perderam atratividade financeira e, além disso, as previsões ainda continuam sendo de queda para os próximos meses e até o próximo ano.

Portanto, os brasileiros ainda têm a chance de olhar outras opções da renda fixa, como os Certificados de Depósitos Bancários (CDBs), Letras de Câmbio e as Letras de Crédito (LCI e LCA).

Como Investir em Renda Fixa: O Guia Definitivo

Todas essas opções de ativos financeiros oferecem bons retornos e mesmo que não tenham a segurança do governo federal, estão expostas ao Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que banca até 250 mil reais de cada investimento caso o banco quebre.

Outra opção, mais ousada, para ganhar mais dinheiro com o rendimento de investimentos é a bolsa de valores, que pode ser feita com a negociação de ações ou contratos futuros, vamos falar disso no próximo tópico.

Nunca se esqueça, porém, que a estratégia é importante na hora de investir dinheiro – seja na renda fixa ou na variável, os objetivos precisam ser bem traçados. Só assim será possível chegar ao ápice, que é viver de juros.

Se você cortar o café diário pode ter 106 mil dólares – Calcule!

“O tempo é a maior vantagem que os jovens investidores têm”.

Essa notícia foi publicada na internet e inserimos aqui para dar uma ideia de como é possível juntar dinheiro bem mais facilmente do que as pessoas imaginam.

O exemplo é curto e logo vamos voltar a falar dos investimentos financeiros que rendem bons valores, a ponto de tornar possível viver de juros.

A pesquisa foi feita pelo Barista Magazine Online.

Ele considerou que o preço médio de um café em uma cafeteira badalada sai por 3,5 dólares. Assim, com uma xícara por dia, o gasto é de 105 dólares mensais ou 1,2 mil por ano.

Para Francis Kinniry, que é diretor de estratégias de investimentos na gestora Vanguard, uma das maiores corretoras do mundo, a economia desse valor para investimentos com rentabilidade média de 6% ao ano traria ao investidor uma soma de 106 mil dólares em 30 anos.

“Eu não acho que alguém pagaria 106 mil dólares por café! Eu sei que Warren Buffett certamente não faria. Quando jovem, Buffett se perguntou se ele realmente queria gastar 300 mil dólares em um corte de cabelo. Ao ter seus fios aparados a cada cinco semanas em vez de quatro e gastando 18 dólares em vez de 25, ele estimou que economizaria 300 mil reais ao longo da vida”, conta Kinniry.

As contas feitas pelo especialista com os gastos com o café podem parecer pequenas, mas os educadores sempre recomenda que os gastos do dia a dia sejam levados em consideração, a se pensar que poderia ser investidos, inclusive.

“No fundo, pequenas mudanças no comportamento financeiro podem ter grandes consequências ao longo do tempo”, disse Kinniry.

Com informações do criptomoedasfacil e otempo

ANÚNCIO